15 dicas poderosas para suas finanças pessoais

15 dicas poderosas para suas finanças pessoais

Qual é a pessoa que não sonha em ter suas finanças pessoais em dia, ter todas as suas contas pagas, nenhuma dívida e ainda ter uma reserva de emergência?

Provavelmente a maioria. Só que às vezes isso fica muito difícil exatamente porque as pessoas ou não fizeram um planejamento ou nem se deram conta que estão fazendo alguma coisa errada.

Mas não basta rever as contas, é preciso mudar alguns hábitos e, principalmente traçar objetivos a serem alcançados. E é justamente isso que eu vou te mostrar aqui: dicas para você ter uma vida financeira saudável.

Por que é importante ter suas finanças pessoais em dia

Quando falamos de finanças pessoais em dia, nada mais é do que ter uma vida financeira saudável e estável. Você tem a tranquilidade e a segurança se caso algum imprevisto aconteça, você estará resguardado.

Não estou querendo dizer que é da noite para o dia que você vai conseguir isso, é todo um processo, às vezes um pouco demorado. Mas o bom de tudo isso é que é possível.

Basta você dar uma olhada nas 15 dicas poderosas que preparamos para você! E depois, cabe a você coloca-las em prática.

15 dicas poderosas para as suas finanças pessoais

Se você chegou até aqui, é bem possível que já tentou outras coisas e nada funcionou. Mas, posso te garantir que essas dicas aqui são poderosas.

Analise cada uma delas, veja se você está cometendo algum erro ou ainda se não está fazendo nada para organizar suas finanças pessoais.

1. Registre todas as suas despesas

O passo número 1 é você anotar todas as suas despesas, seja em um caderno, uma planilha no computador ou até usando um aplicativo no celular. Mas que despesas são essas?

  • Gastos fixos: conta de luz, gás, aluguel, mensalidade da escola, IPTU, etc;
  • Gastos eventuais: compra de um remédio, cinema, jantar e outros.

Além disso, procure registrar tudo o que você gasta no seu dia a dia, como aquele cafezinho na lanchonete, uma passagem de metrô.

O importante aqui é que você tenha uma noção para onde está indo o seu dinheiro, porque muitas vezes não fazemos a mínima ideia porque as contas não fecham no fim do mês.

2. Veja se está gastando além do seu orçamento

Com base em todos os seus gastos, agora é o momento de comparar isso com a sua receita. Você consegue viver dentro do seu orçamento ou todo mês deixa uma conta para pagar? Se a segunda opção é a sua resposta, é importantíssimo rever as suas contas e ver onde está o “furo”.

3. Reduza gastos

Vamos supor que você percebeu que suas contas não fecham. O que é possível fazer? Reduzir os gastos. Veja agora algumas dicas para reduzir o valor das suas contas:

  • Apague a luz toda vez que sair de um cômodo da sua casa
  • Não demore no banho e não deixe a torneira ligada enquanto escova os dentes
  • Junte roupa suficiente para ligar a máquina de lavar
  • Ligue o ferro de passar apenas quando tiver muita roupa
  • Se você tem TV por assinatura, procure um outro pacote
  • A mesma coisa com pacote de celular
  • E outros

4. Não compre por impulso

Uma das principais razões para o seu total descontrole financeiro são as compras por impulso. Isso é muito normal, porque as pessoas acabam se empolgando com uma promoção e quando se dão conta, compraram itens totalmente desnecessários e que nunca vão usar. Por isso, só compre o que for estritamente necessário!

5. Saiba fazer compras no supermercado

Preparar uma lista antes de ir ao supermercado é essencial. Uma dica é fazer ou uma compra quinzenal ou mensal. Muitas vezes, vamos ao supermercado sem uma lista e compramos coisas que pode ser que até já se tenha em casa. E uma outra coisa: nunca vá ao supermercado com fome e, de preferência, não leve as crianças.

6. Liste as dívidas

Se você tem alguma dívida, sabe o valor e para quem está devendo? Faça um apanhado de todas elas. Só assim, você tem uma noção real de quanto está devendo e começar a pensar em resolver o problema.

15 dicas poderosas para suas finanças pessoais

7. Quite todas as dívidas

Uma das melhores coisas para colocar as suas finanças pessoais em dia é acabar de vez com todas as dívidas. Você já pensou nos juros que paga todo mês? Talvez com isso, você conseguisse fechar o seu orçamento mensal.

Procure os seus credores e tente renegociar as dívidas, seja pedindo uma redução nos juros ou um prazo maior para pagamento.

Uma dica é você pesquisar sobre empréstimo pessoal, desde que as taxas de juros sejam menores daquelas cobradas pelo seu cartão de crédito ou cheque especial. E aí você trocaria uma dívida pela outra.

8. Use consciente o cartão de crédito

O uso errado do cartão de crédito é o grande vilão, tendo relação direta com as suas finanças pessoais. Por que? Porque você compra e depois não tem como pagar a fatura. E aí começa uma verdadeira bola de neve. Só use o cartão se tiver certeza que vai ter dinheiro para pagar. Caso contrário, é até melhor deixar o cartão em casa.

9. Economize todos os meses

Tente separar todos os meses um valor do seu salário, desde que isso não comprometa o seu orçamento e nem deixe de pagar alguma conta.

Mas se você já começou a reduzir os gastos, é bem possível que comece a sobrar. Uma ideia é separar um valor e ao longo dos meses, ir aumentando.

10. Trace metas claras e objetivas

Essa estratégia de traçar metas funciona muito. E sabe por que? Porque você vai ter um objetivo a ser alcançado e assim fica muito mais fácil poupar.

Vamos supor que você pense em fazer uma viagem. Então guarde todos os meses uma quantia, pensando na sua tão sonhada viagem.

11. Tenha uma reserva de emergência

É crucial ter uma reserva de emergência, principalmente diante do que vemos diariamente no país. Os especialistas recomendam que essa reserva de emergência deve ser equivalente a 3 meses de todos os seus gastos. Assim, caso algum imprevisto aconteça, você terá como arcar com todos os seus compromissos.

12. Invista o seu dinheiro

Tenha em mente que seu dinheiro não pode ficar parado e sim, trabalhar para você. Pesquise sobre tipos de investimentos, claro, de acordo com o seu perfil e as suas condições.

A maioria das pessoas acabam colocando na caderneta de poupança, mas saiba que existem investimentos tão seguros quanto e que te dão um retorno muito maior.

13. Evite o parcelamento de compras

Essa dica poderia vir junto com o uso do cartão de crédito, mas resolvi colocar em destaque porque é uma falsa ilusão.

Acontece que você só olha para o valor da parcela e acha que cabe no orçamento. Mas no momento que chega a fatura, você vai se assustar.

Dê preferência para as compras à vista e evite os parcelamentos, só em último caso, como a compra de um eletrodoméstico, por exemplo.

14. Mude hábitos

Todas essas dicas para reorganizar as suas finanças pessoais estão diretamente correlacionadas a mudança de hábitos. É algo que você vai adotar no seu dia e a dia, mas saiba que vai fazer toda a diferença. Não significa que é uma coisa fácil, principalmente se você vem fazendo isso há anos, mas vale a pena experimentar.

15. Monte seu planejamento financeiro

Vamos imaginar que você seguiu todas as dicas acima. E se o seu objetivo é ter uma vida financeira saudável, a partir de agora monte um planejamento financeiro.

Coloque todas as suas obrigações no papel e mude coisas na sua vida, sempre tendo como meta manter sempre ter o controle total sobre suas finanças pessoais. E quando olhar para trás, vai pensar: por que não comecei isso antes?

Conte para nós: qual dessas dicas você acha essencial para manter o planejamento financeiro em dia?

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário