Como se planejar já em outubro para as compras de Natal

Como se planejar já em outubro para as compras de Natal

Quando passa o mês de junho, é só piscar os olhos que já estamos no fim do ano. Os meses passam voando. Mas o que pode ser um pesadelo para as finanças deve ser um momento de planejamento e sem dívidas. Quer saber como? Aprenda como se planejar para as compras de Natal em outubro.

Quanto maior o prazo para organização, menos problemas com o orçamento terão que ser enfrentados. Se ainda tem dúvidas de que esta é a solução, pense nos gastos comuns entre novembro e dezembro. Certamente perceberá que o planejamento é a saída mais viável para suas finanças.

Como planejar compras de Natal em outubro

Você ainda não definiu seus gastos e não sabe o que fazer no Natal e Réveillon? É o momento ideal para começar a pensar e, principalmente, se organizar para fugir do endividamento logo no início de 2019.

Confira algumas dicas de planejamento:

Liste e organize as despesas

Primeiramente, é necessário entender e enxergar seus gastos. Faça uma lista com todas as despesas do fim do ano: roupa, comida, presentes, decoração e outros. Estipule os valores de cada um e compare ao total que pretende consumir.

Faça um planejamento financeiro

Para isso, acompanhe suas receitas e despesas semanalmente para facilitar o controle. Aplicativos, planilhas ou até os caderninhos de bolso são indicados para dar mais praticidade e eficiência.

Pesquise antes de comprar

Com a internet, comprar ficou muito mais fácil. Com isso, é mais rápido pesquisar valores e poupar. Caso prefira em lojas físicas, visite pelo menos três e compare os preços. Tente economizar o máximo possível, mas compre coisas boas e confiáveis.

Evite usar o cartão de crédito

O cartão é vantajoso quando não há desconto no pagamento à vista. Se a loja não oferece vantagens para seu cartão, evite comprar a prazo. Cuidado para não exceder o limite de gastos mensais.

Veja quanto precisa economizar por mês até dezembro

Confira o total de gastos para o Natal (na lista de despesas) e veja quanto precisará economizar por mês para conseguir comprar tudo que deseja. O objetivo neste item é evitar gastos fora da lista e o uso do cartão de crédito.

Tutorial imperdível para economizar nas compras de Natal

Compre de segunda a sexta-feira

No fim de semana, os estacionamentos são mais caros e as lojas não dão tantos descontos. Por isso, prefira fazer as compras de segunda a sexta-feira em centros de comércio como feiras de artesanato, bazares ou mercados especializados em produtos natalinos.

Não invista em supérfluos

Estes gastos são aqueles feitos sem qualquer reflexão. Também tem aqueles relacionados ao dia-a-dia como sobremesas, festas e outros pequenos prazeres que comprometem o orçamento.

Não gaste todo o salário

Independente do Natal, o ideal é limitar os gastos a 70% do seu salário líquido. Gastar mais do que ganha ou exatamente o que ganha resulta em endividamento quando vier uma emergência. Tente não andar mais que as próprias pernas.

Registre as despesas

É difícil se organizar com dias tão corridos, mas pode ser mais fácil utilizando aplicativos no próprio celular. Assim, você tem acesso em qualquer lugar e pode se controlar com mais facilidade.

Não saia com crianças

Levar crianças às compras é uma ideia ruim quando o objetivo é economizar. Se bobear, mais gastos serão feitos por conta dos estímulos que elas terão nas lojas.

Evite comprar com pressa

Comprar com pressa faz com que não se verifique a qualidade dos produtos, além da falta de tempo para negociar descontos. Sempre que é necessário comparar valores e pechinchar, saia de casa sem hora para voltar.

Como ser um expert em finanças pessoais

finanças pessoais

Quando se está bem financeiramente, a mente fica bem também. Uma vida equilibrada em todas as áreas faz com que as pessoas fiquem mais felizes e leves. Para conseguir isso em relação ao dinheiro, o foco sempre será em não entrar em mais dívidas.

Entretanto, o que se vê é o contrário. Atualmente, de acordo com dados do Serviço de Proteção do Crédito (SPC Brasil), 61,7 milhões de brasileiros estão com seus nomes cadastrados no sistema com alguma conta em atraso e com o CPF restrito.

Para que você não seja mais um entre os 61 milhões de devedores ou consiga sair de lá, consciência e planejamento são as palavras-chave. Saber as prioridades e limitar gastos deve ser a base de uma vida mais equilibrada.

Caso use muito o cartão, negocie sua taxa de anuidade, nunca pague o mínimo, consulte o saldo regularmente, evite pagar contas mensais com ele (como luz, água e outros gastos fixos) e fique de olho nos pontos acumulados.

Se seu nome já está “sujo”, repense sua forma de lidar com o dinheiro e opte por: não criar dívidas caras, eliminar as contas, consumir consciente, não parcelar em longas prestações, criar objetivos financeiros, aprenda sobre investimentos e avalie as melhores opções e, finalmente, inicie o quanto antes um bom planejamento financeiro.

20 aplicativos para controlar os gastos

Controlar as finanças não deveria ser tão difícil. Por isso, existem centenas de aplicativos que ajudam no planejamento financeiro e monitora os gastos.

Veja a lista dos 20 principais APP’s que podem melhorar seu modo de organização e, até mesmo, uma ajudinha para fazer economias:

  • GuiaBolso
  • Mobills
  • Moni
  • Money
  • Money Manager
  • Expense IQ
  • Gullak
  • Wally+
  • Finance
  • Organizze
  • Toshl Finanças
  • ZeroPaper
  • Minhas Economias
  • Finance Plus
  • Orçamento Inteligente 2
  • Controle Financeiro Wisecash
  • Gastos Diários 3
  • CoinKeeper
  • Orçamento Fácil
  • Monefy

Você também pode gostar

Deixe um comentário