Dicas lícitas para pagar menos imposto de renda

Dicas lícitas para pagar menos imposto de renda

No início do ano vem a preocupação com o “leão” e todos os anos o brasileiro se faz a mesma pergunta: “o que fazer para pagar menos imposto de renda?”.

Sabia que com organização é possível reduzir o valor a pagar ou aumentar o montante a restituir? Assim, você melhora o planejamento da sua vida financeira.

10 formas de pagar menos imposto de renda

Separamos algumas dicas que podem ajudar o contribuinte na hora de declarar seu imposto de renda, de forma que consiga pagar menos, dentro da lei.

Confira!

1. Previdência Privada

Quem possui um plano de previdência complementar no modelo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) pode obter o desconto de até 12% sobre todos os aportes feitos no ano calendário. Ou seja, o ano anterior ao da declaração.

2. Corretagem de aluguel

O locador de um imóvel alugado que tenha tido despesas com corretor ou taxas administrativas pode obter a dedução no Imposto de Renda.

É preciso comprovar estes gastos para ter direito ao desconto.

3. Escola dos filhos

O pagamento de matrícula e mensalidades no ensino oficial permite abater o imposto no limite anual de R$3.230,46.

O benefício é válido para curso infantil, fundamental e ensino médio. Lembrando que cursinhos pré-vestibular não entram.

4. Ensino superior

A mesma regra vale para cursos de graduação e pós-graduação. E isso inclui as especializações, como MBA, mestrado e doutorado.

O teto de desconto nessa modalidade é de R$ 3.230,46.

5. Gastos médicos

gasto médico pagar menos imposto de renda

Sem limite de abatimento, as despesas com saúde incluem consultas a médicos de todas as especialidades, além de exames periódicos, cirurgias e internações hospitalares.

Cirurgias plásticas que não são para efeitos estéticos, tratamento da saúde mental e emocional também são considerados tipos de despesas com saúde. Portanto, também não há limite para a dedução no Imposto de Renda.

É possível descontar os gastos com reabilitação terapêutica, como, por exemplo, Fisioterapia. Próteses para substituição de membros e compra de cadeira de rodas também entram nessa lista.

Também não há limite para abater os gastos com o seguro de saúde, podendo-se incluir o pagamento feito para os dependentes.

6. Dentista

Visita ao dentista também gera desconto no Imposto de Renda, desde tratamentos de canal e extração de dentes até cirurgias periodontais.

Assim como outras próteses, implante dentário permite fazer a dedução do Imposto de Renda nos gastos com saúde.

7. Pensão alimentícia

O pagamento de um valor fixado por decisão judicial ou acordo homologado judicialmente permite abater seu valor integral na declaração.

E caso o seu filho receba pensão, ele deve ter imposto de renda próprio, pois o valor da pensão alimentícia recebida pelo filho pode aumentar o imposto devido.

Isso se aplica, inclusive, para o caso de dependentes recém-nascidos, bastando que já possuam CPF próprio.

8. INSS do empregado doméstico

A contribuição patronal à Previdência para o empregado doméstico pode ser descontada do imposto devido do patrão.

Nesse caso, o limite é de até R$ 1.078,08.

9. Rendas de aluguel divididas com o cônjuge

O contribuinte pode ter dois benefícios: ficar livre de pagar o Imposto de Renda mensal, via carnê-leão, ou reduzir a faixa de tributação no momento do ajuste anual.

Aluguéis inferiores a R$ 1.787 (de janeiro a março) ou R$ 1.903 (de abril a dezembro), recebidos ao longo do ano, são isentos.

Logo, se um aluguel de R$ 3.500 for dividido, não haverá necessidade de recolher o carnê-leão e os valores só precisarão ser informados no ajuste anual para serem somados à renda tributável.

O ideal é que os dois nomes constem no contrato, já especificando que o valor será pago em dois CPFs.

10. Livro caixa

O Livro Caixa contém o registro de todos os recebimentos e pagamentos efetuados pelo Autônomo ou Profissional Liberal.

Algumas dessas despesas podem ser deduzidas ajudando a pagar menos imposto de renda, tais como:

  • despesas do imóvel utilizado para atividade profissional e residencial;
  • livros, publicações técnicas e roupas especiais;
  • congressos e seminários.

As deduções não podem exceder a receita mensal. Ou seja, caso tenha prejuízo em algum mês, esse prejuízo não será transferido para o próximo mês.

O contribuinte deverá comprovar a veracidade das receitas e das despesas, mediante documentação idônea (notas fiscais, recibos e etc).

Esse livro deverá ser mantido com o contribuinte, à disposição da fiscalização, enquanto não ocorrer a prescrição ou decadência.

Dica Bônus: reforma de imóvel para venda

No caso de reforma de imóvel para vender, o valor de lucro demonstrado será menor, o que permite pagar menos Imposto de Renda sobre ele.

Pronto! Com essas informações o contribuinte já pode se organizar para quando chegar a época de prestação de contas e, assim, não cair nas garras do leão.

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário