Termos estranhos? Não! Termos financeiros – 20 termos financeiros que você precisa saber

Termos estranhos? Não! Termos financeiros – 20 termos financeiros que você precisa saber

O vocabulário das finanças é um dos mais difíceis. Por quê? Porque contém palavras muito técnicas que às vezes você nem sabe o significado. Os mercados financeiros estão organizados em quatro mercados distintos, a saber, dívida, moedas, ações e commodities. Conheça 20 termos financeiros e aprenda mais sobre a área.

Conhecendo o Mercado Financeiro

Para fazer um pedido na bolsa de valores, é necessário passar por um intermediário financeiro: um banco, um fundo de investimento, um gerente de patrimônio ou perguntar diretamente a um fornecedor de serviços de investimento como um corretor. O serviço de investimento é essencial para investir em um mercado organizado.

As finanças como um campo de estudo foram tradicionalmente divididas em duas especialidades: finanças corporativas e financiamento de mercado.

Embora parcialmente sobrepostas, essas duas especialidades têm orientações diferentes. As finanças corporativas concentram-se no financiamento das empresas e nas opções de investimento.

As finanças de mercado estudam os mercados financeiros, em particular o que determina os preços dos ativos e como os investidores compõem e gerenciam sua carteira de ativos (ações, títulos, derivativos, etc.).

No mercado financeiro, o capital é canalizado através do mecanismo de capital. O preço, o que torna possível avaliar as oportunidades de investimento que os emissores de títulos buscam financiar, levando em conta os riscos que eles acarretam.

Os preços, como uma ferramenta para coordenar o comportamento são essenciais, como em todos os outros setores da economia, porque são eles que asseguram a efetividade das escolhas econômicas.

É muito importante que esses preços reflitam o “valor verdadeiro” de cada ativo, o que os financiadores chamam de “valor fundamental”.

Portanto, a avaliação dos ativos financeiros (cálculo do valor fundamental de um ativo), estudo do grau de eficiência dos mercados financeiros (capacidade dos mercados financeiros para produzir preços refletindo valores fundamentais) são as principais preocupações em financiamento.

Finalmente, o financiamento de mercado também está interessado na diversidade e nas características dos produtos financeiros.

De fato, o uso de certos ativos financeiros, como os derivativos, garante uma melhor distribuição dos riscos na economia, uma vez que, graças a esses instrumentos, os agentes podem se desfazer de certos riscos, transferindo-os para aqueles que concordam em assumi-los.

Bom, agora que já conhece um pouco deste mercado e deseja se aprimorar ainda mais, iremos apresentar alguns termos que são usados dentro deste mercado.

Termos estranhos? Não! Termos financeiros – 20 termos financeiros que você precisa saber

20 termos financeiros que você precisa conhecer

  1. Equidade – fundos próprios ou para falar sobre mercados de ações em geral;
  2. Bolsa de Valores – The Exchange;
  3. Volume de negócios – Rotatividade;
  4. Arbitragem – Compra de um ativo e revenda aproveitando a inconsistência temporária do mercado;
  5. Compensação – É responsável transações financeiras diárias nas bolsas de valores e calcula a quantidade de dinheiro que tem de pagar (regulamento) e o número de títulos que devem ser entregues (entrega) para compradores e vendedores. O fato de que todas as transações financeiras devem ser finalizadas dentro de uma câmara de compensação, o que garante o controle da regularidade das operações.
  6. IPO (oferta pública inicial) – IPO de uma empresa;
  7. Oferta pública de aquisição (OPA) – A  OPA é acionada quando uma empresa (ou pessoa física) anuncia oficialmente que está comprando ações de uma empresa de capital aberto, com o objetivo de aumentar o capital e assumir o controle;
  8. Mercado Primário – Local de emissão de novos valores mobiliários;
  9. Mercado secundário – Local onde o comprador pode revender seus títulos, a um preço definido pelo confronto entre oferta e demanda;
  10. Plataforma de negociação – Euronext, Deutsche Börse, Nasdaq … Por várias décadas, a maioria dos mercados de ações foi privatizada. Cada vez mais, os principais locais históricos (New York, Londres, Chicago, Saão Paulo e Frankfurt …) enfrentam a concorrência de plataformas alternativas (turquesa, BATS Chi-X Europe, …), custos de corretagem menos regulados e oferecendo ser inferiores às taxas usuais.
  11. Middle office – Verifica a regularidade das transações em uma empresa financeira e lida com tarefas intermediárias: fornece informações (volume de transações, riscos identificados, limites de negociação …) para o front office e controla atividades e resultados;
  12. Back office – fornece controle gerencial, contábil e gerencial das transações (apreensão, liquidação/entrega…).
  13. Ação – título de propriedade representando uma parte do capital social de uma empresa. As ações são emitidas no início da empresa ou durante um aumento de capital. Do ponto de vista legal, o acionista tem o direito de vender suas ações, receber um dividendo, ser informado sobre a companhia em que detém ações, comparecer à assembléia geral e votar;
  14. Produto derivado – Produto financeiro cujo valor depende do “subjacente”;
  15. Subjacente – O ativo ao qual um produto derivado se relaciona. Isso pode ser moedas, ações, títulos do Tesouro, índices do mercado de ações ou commodities;
  16. Futuros (Futures) – Um investimento em que o agente concorda em não retirar dinheiro colocado antes de uma determinada data, determinado após a compra do título. Ele se opõe à “colocação de visão”, na qual o agente pode vender seu título sempre que quiser;
  17. Warrant – Um produto financeiro que dá o direito de comprar ou vender um ativo em termos de preço (“preço de exercício”) e duração (“vencimento”) definido antecipadamente;
  18. Rastreador ( Exchange Traded Fund , ou ETF) – um fundo baseado em índice, ou seja, um que replica o desempenho de um índice (um ETF pode ganhar para cima ou para baixo). Sua compra e venda é negociada como ações.
  19. Subprime – crédito de risco oferecido a um cliente que não tem garantias suficientes para fazer um empréstimo em condições normais.
  20. LBO – Muito comum na liquidação de propriedades, a operação de “compra alavancada” consiste em recomprar uma empresa usando dívidas e patrimônio líquido. O comprador espera um aumento no retorno do capital para pagar sua dívida com os dividendos criados .

Você tem alguma dúvida sobre algum termo? Comente!

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook GratuitoComo evitar os 7 Pecados dos Investidores“!

Você também pode gostar

Deixe um comentário