Como deixar de ser um gastador compulsivo

Como deixar de ser um gastador compulsivo

A lista do SPC/Serasa é uma das mais temidas e mais frequentadas pelos brasileiros. Esse é o molde do gastador nato: frequentemente rege sua vida de forma impulsiva, sem realizar cálculos sobre o seu próprio dinheiro. Como deixar de ser um gastador compulsivo? A gente te ensina.

Deixe suas dívidas para trás

Para o gastador compulsivo, utilizar crédito pessoal de terceiros para adquirir bens é comum. O problema é que estas dívidas não estão ao alcance de suas mãos e, posteriormente, lutem e corram atrás de formas para sair das prestações.

Muitas vezes quando estas são quitadas ou dadas como fundo perdido pelos credores, o ciclo vicioso do gastador compulsivo se repete, no qual ele entra novamente em um mundo de dívidas e fuga dos credores.

A partir disso, outra bola de neve é criada fazendo com que não consiga controlar de forma alguma suas dívidas. O resultado é não ter um balanço saudável entre o que entra e o que sai, onde acaba saindo muito dinheiro para compras supérfluas que só trarão mais boletos e bônus momentâneos que se transformarão em dor de cabeça.

Até que a pessoa se faz a pergunta famosíssima dos momentos de aperto:

Por que sou um gastador compulsivo que tudo quer comprar e que não consigo me livrar das dívidas e ter um bom controle financeiro?

Se você, caro leitor, identificou com o descrito acima, saiba que você pode deixar para trás esse estigma de gastador compulsivo que recorre sempre a crédito pessoal ou gasta muito dinheiro em compras desnecessárias. Neste artigo explicaremos modos de transformar o seu controle financeiro.

Como ter um controle financeiro deixando de ser um gastador compulsivo

Se você deseja deixar de ser um gastador compulsivo e quer dar tchau para as dívidas, junto das dores de cabeça que a falta de dinheiro e excesso de compras trazem, primeiro terá que encontrar um equilíbrio entre a quantia que você está gastando e quanto pode gastar.

O que você está comprando é o que você necessita comprar? Ponha tudo na ponta do lápis, discrimine tudo que você ganha, gasta, compra e o que realmente precisa. Já dá pra entender o que vem seguida: corte tudo que está corroendo o dinheiro e colocando você em um mundo de dívidas.

Em segundo lugar, será necessário quitar as dívidas que você já adquiriu anteriormente. Se você separa 30% do que ganha no mês e renegocia suas dívidas para pagar aos poucos, terá rapidamente quitado tudo que deve.

O que quitar minhas dívidas tem a ver com deixar de ser um gastador compulsivo que ama comprar?

É simples: se você separar 30% do orçamento mensal para quitar dívidas, terá o prazer de sentir a liberdade de não estar devendo. Pode ter certeza que se encantará com ela e continuará a praticar o controle financeiro implementado para quitar suas dívidas.

Deste modo, será preciso cumprir o corte de gastos e de compras supérfluas como foi sugerido acima, descobrir o valor suado do seu dinheiro e deixar de comprar compulsivamente.

O terceiro passo para que você possa realizar o controle financeiro e deixar de ser um louco gastador, é ter a sensibilidade de entender que o equilíbrio e a prática de um controle financeiro estável é essencial para o controle dos seus gastos.

Dicas para estancar o seu eu gastador

Depois de elencar esses passos necessários para deixar de ser um gastador compulsivo, agora é preciso descobrir formas de alcançar. Faça com que o dinheiro renda e as dívidas desapareçam a partir das dicas a seguir.

Anote, pratique, siga firmemente e veja o seu eu gastador indo embora.

#Dica 1: ter o controle do seu dinheiro e das suas compras

Faça um balanço de quanto ganha, os gastos essenciais e o que pode se comprar de supérfluo colocando um teto de gastos e de compras. Existem aplicativos como o Guia Bolsa e o Quickbooks Zeropappers que auxiliam e fazem o cálculo das despesas.

Caso prefira o método tradicional, pode contar com o caderninho de notas ou a velha e boa planilha Excel para cumprir esse papel. O modo não interfere no resultado, por isso, apenas não deixe de aplicar essa organização nas finanças.

#Dica 2: negociar as suas dívidas e quita-las

Negociar as dívidas, separar o dinheiro e diminuir os gastos e padrões de vida, além de não gastar o dinheiro voltado a quitar as dívidas são os três maiores desafios.

Vá até os credores e realize a sua negociação. Para as outras duas dificuldades existem bancos como o Next que ajuda a cumprir as metas sem dor de cabeça e com o dinheiro já voltado para a quitação dessa dívida.

#Dica 3: técnicas para alcançar o controle financeiro e entrar em equilíbrio

A terceira, e não menos importante dica, são as técnicas para ter equilíbrio financeiro. Primeiramente, estude muito sobre finanças e administração. O conhecimento abrirá seus olhos em relação a como deve enxergar as compras e o dinheiro.

Posteriormente, procure outras atividades e práticas para suprir esse vazio que faz ser um gastador compulsivo. Identifique e preencha esse vazio. Também é interessante criar associações e gatilhos mentais que lembrem a importância e dificuldade de ganhar dinheiro, bem como o quanto você batalhou para ele. Pensar nisso antes de realizar qualquer compra vai poupar esforço nessa jornada de transformação.

Existem outras diversas técnicas para realizar o equilíbrio financeiro, por isso, selecione as melhores partes de todas que conhecer, junte o que achar útil para seu estilo de vida e tenha uma nova rotina.

Deixe de ser um gastador compulsivo

Um gastador compulsivo tem dificuldade de parar suas compras desnecessárias em massa porque isso tem a ver com algo necessário a sua vida. Comprar serve para estancar a necessidade de algo que está vazio, onde se considera que comprar os mais variados objetos e serviços irá preencher este espaço.

Isto gera uma grande escala de descontrole financeiro, mais dívidas e, por consequência, mais dores de cabeça para o gastador. E o ciclo se repete até que se torne vicioso e outros problemas relacionados ao dinheiro surjam.

Resta a você, caro leitor, decidir se deseja permanecer no mesmo ciclo de gastador compulsivo – em que as dívidas, falta de dinheiro e ascendência de vida o assolam, sem deixar que você usufrua dessa liberdade que o controle financeiro traz – ou você aplica estas dicas e percebe, na prática, uma verdadeira transformação em sua vida.

Qual é a sua escolha: ser um gastador compulsivo ou ter uma vida financeira saudável?

A gente pode te ajudar. CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário