Como lidar com as emoções na hora de investir?

Como lidar com as emoções na hora de investir?

Emoções desempenham um grande papel no investimento. Enquanto todos pensam que se comportam racionalmente quando se trata de administrar seu dinheiro, as emoções das pessoas frequentemente afetam suas decisões, especialmente em tempos de estresse.

Você não deve ter sentimentos sobre seus investimentos porque eles certamente não têm sentimentos por você. Essa é apenas uma das maneiras pelas quais você pode evitar o investimento emocional e descobrir sua fórmula para o sucesso.

Investir é um jogo emocional e pode nos levar a tomar algumas decisões financeiras terríveis quando deixamos nossas emoções se envolverem.

É por isso que precisamos colocar sistemas e regras em prática antes de investir para nos ajudar a evitar que as nossas emoções atrapalhem na hora de investimento.

Não há uma abordagem perfeita, mas quanto mais você pode começar a tirar emoções de suas decisões financeiras, maior a chance de ter sucesso.

Dicas para lidar com as emoções na hora de investir

1. Estabelecer metas financeiras de longo prazo

Antes de começar a investir, você precisa dedicar algum tempo para pensar sobre quais são seus objetivos de longo prazo.  Sem uma visão de longo prazo de onde você gostaria de ir com o seu dinheiro, você está basicamente jogando dardos em um alvo com uma venda nos olhos.

A maioria de nós estará investindo para planejar a aposentadoria, mas você pode ter dinheiro suficiente na mão para querer brincar um pouco no mercado de ações.  Considere sua idade e horizonte de investimento. Determine o que você quer da vida.

Você quer trabalhar até morrer? Algumas pessoas fazem isso, e isso vai mudar a maneira como você aborda sua filosofia de investimento. Mas a maioria de nós não.

É preciso decidir pelo menos a direção de onde está indo para planejar. Viver na praia é muito mais caro do que construir uma pequena casa em um terreno no interior, ou adquirir um apartamento na cidade grande.

Depois de responder a essas perguntas básicas, você deve ter uma noção de quais são suas metas financeiras de longo prazo.

2. Encontre uma abordagem equilibrada

  • Excesso de confiança

Se você é excessivamente confiante, pode levar a decisões de investimento pobres rapidamente. Por exemplo, você pode pensar que sabe “mais do que o valor médio” sobre um determinado setor ou ação do que outras pessoas e ignora as bandeiras vermelhas de um investimento arriscado.

Você também pode ficar excessivamente confiante em relação à sua taxa de retorno esperada, levando a decepções e decisões ainda mais carregadas de emoção (ou seja, você não conseguiu os 15% esperados, então toma várias decisões mais arriscadas para compensar isto).

Como lidar com as emoções na hora de investir?

  • Falta de confiança

Por outro lado, você pode se tornar confiante em investir. Normalmente, isso acontece quando você teve uma experiência ruim com o investimento ou estabeleceu expectativas irrealistas para si mesmo que nunca conseguirá alcançar.

Por exemplo, não há como a pessoa comum saber tudo sobre investimento ou sobre uma empresa específica. Às vezes você tem que tomar uma decisão com base nas informações que você tem, e isso é o melhor que você pode fazer.

Se você se tornar muito inseguro, isso levará você a pensar demais nas decisões e acabará perdendo oportunidades de investimento significativas.

  • Encontre o equilíbrio certo

O truque aqui é encontrar um equilíbrio entre excesso de confiança e falta de confiança. Outra maneira de pensar sobre isso é estar confortável com suas decisões. Se você puder tomar uma decisão de investimento e não precisar pensar duas vezes sobre isso ou se adivinhar, estará vencendo a falta de confiança.

Se você puder fazer isso continuamente, isso significa que você está tomando decisões informadas e objetivas e superando o excesso de confiança.

3. Não tenha medo de perder

No momento em que você começa a investir como se estivesse “tentando não perder”, você se torna um investidor emocional (e excessivamente seguro – o que não é bom).

Se você está constantemente com medo de perder, você nunca vai correr riscos com seus investimentos. Sem riscos, você nunca vai dar a si mesmo (ou seu dinheiro) uma chance de crescer. Você tem que assumir riscos se quiser ser remotamente bem-sucedido em investir.

4. Seja presunçoso e não desvie do seu método

Finalmente, se você não consegue controlar suas emoções, ainda há uma maneira de evitar o investimento emocional. Você pode seguir um sistema religiosamente e escolher não se desviar dele nunca. O desafio é que você nunca encontrará uma metodologia comprovada que funcione de forma consistente.

5. Dinheiro é uma posição

Uma maneira de apoiar a tomada de decisão racional é reduzir seus investimentos e ver o caixa como uma posição real em seu portfólio.

Segurando dinheiro suficiente pode reduzir as grandes oscilações emocionais que vêm com o excesso de investimento no mercado de ações.

Uma regra geral é que os investidores devem manter uma reserva de caixa de emergência igual a pelo menos doze meses de suas despesas.

6. Tenha um plano e troque seu plano

Se você pesquisar qualquer grande grupo de investidores, a maioria das pessoas dirá que está “no longo prazo”. No entanto, poucas pessoas planejaram sua resposta a uma correção ou a um mercado de longo prazo.

Ter um plano para lidar com um mercado de urso antes que ele ocorra é uma abordagem muito sólida. Em vez de entrar em pânico quando os estoques caem, você terá um plano para lidar com isso.

Você já se deixou levar pelas emoções? Tenha cautela nos investimentos.

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Você também pode gostar

Deixe um comentário