S.O.S e quando o dinheiro não sobra no fim do mês?

S.O.S e quando o dinheiro não sobra no fim do mês?

A maior preocupação de muitas pessoas é quando não se tem dinheiro para dar conta das despesas mensais, e não é para menos, pois uma conta não paga gera o maior alvoroço dentro da casa e principalmente com relação às possibilidades.

Além disso, quando não se tem o dinheiro para o fim do mês, somente para curtir, comprar algo que tenha vontade ou até para fazer um investimento, também gera um incômodo, com a sensação de que não tem dinheiro para nenhuma outra atividade.

De qualquer maneira, é preciso saber o que fazer quando o dinheiro acaba, e de que maneira é preciso agir, para dar conta de seus gastos e até dos investimentos que quer fazer como forma de prevenção.

O que fazer quando o dinheiro não sobra no fim do mês

O dinheiro acabou, e o que você vai fazer para dar conta de seus débitos é uma decisão que pode definir muitas coisas, ou de maneira a agravar a sua situação, ou somente para dar conta do que deve.

O que se observa é que de todas as maneiras encontradas para se conseguir o dinheiro que falta para fechar o mês, algumas pessoas costumam somente mudar a dívida, jogando para outro mês.

Isso porque só existe uma situação que pode se apresentar como forma de dar conta desse tipo de atividade, tendo em vista também outros pontos interessantes e que vão garantir suas contas sempre em dia.

Empréstimos

Normalmente as pessoas sempre recorrem a empréstimos, sendo divididos em duas modalidades, que podem ajudar ou podem atrapalhar no que você se propõe, a depender das condições.

O empréstimo em banco é o mais procurado, já que é uma instituição que está sempre oferecendo algumas facilidades para que você consiga dar conta de pagar e até de sobrar um pouco de dinheiro.

Outro empréstimo que é feito se dá com pessoas de relacionamento próximo: um parente, um vizinho, um amigo, no entanto é uma modalidade não garantida, já que nem sempre existe essa disponibilidade.

Sendo o empréstimo uma das maneiras de conseguir dar conta de suas despesas, e por vezes a única saída possível, é preciso que você possa também dar conta desse novo débito adquirido.

É preciso ter atenção com os prazos estipulados para o pagamento, ao mesmo tempo em que você dê conta também do valor, para que não prejudique novamente o orçamento e fique sem saída para o pagamento.

Se lembre sempre de dar conta desse débito, afinal, ao acumular, você pode ter outras formas de juros incluídas, o que pode aumentar ainda mais o quanto você deve para a instituição em que pegou o empréstimo.

Como prevenir a falta de dinheiro

Você já viu como pode dar conta da falta de dinheiro e a estratégia que geralmente é utilizada nesses casos, e também como você pode evitar esse tipo de acontecimento, para que não faça outras dívidas.

Mas é importante também saber como não ter que viver com essa questão da falta de dinheiro, sempre no fim do mês, para que você consiga dar conta das despesas e para que sobre dinheiro também.

Assim, vamos dar algumas dicas interessantes para que você possa ter um tipo de ação totalmente voltada para a prevenção da falta de dinheiro, para que não passe por nenhuma surpresa indesejada.

Fundo de emergência

 Ter um fundo de emergência pode ajudar bastante e também garante outros tipos de facilidades, considerando um tipo de gasto que não estava previsto no orçamento, tendo também algo para se atentar.

Assim, quando você trabalha com um fundo de emergência, dificilmente fica sem dinheiro e assim, pode dar conta de qualquer imprevisto que ocorra, sem prejudicar o dinheiro que você tem para o restante do mês.

Para que isso seja possível, é preciso que você coloque suas contas em ordem e depois destine uma parte de sua renda para ter condições de guardar, de maneira que o fundo de emergência seja construído.

S.O.S e quando o dinheiro não sobra no fim do mês?

Poupança 

Trabalhar com poupança é um pouco da ideia do fundo de emergência, mas com uma diferença fundamental entre os dois tipos. Enquanto em um você pode definir um teto, para a poupança você não precisa desse controle.

Na verdade quanto mais dinheiro você guardar, mais condições tem no fim de cada ciclo. Assim, você tem sempre uma reserva que vai além da emergência, mas pode servir para algumas compras ou investimentos futuros.

Investimentos de curto prazo

Os investimentos em curto prazo são indicados principalmente para aquelas pessoas que podem fazer esse tipo de atividade. O que retorna do investimento serve justamente para que você possa dar conta dos seus débitos.

Assim você tem, a cada investimento feito, mais dinheiro, que pode servir a outros compromissos, sem que você fique sem dinheiro no fim do mês.

O dinheiro não sobra? Agora você já tem opções! Conte para nós quais são seus planos?

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário