Atenção para não perder dinheiro ao vender o carro usado

Atenção para não perder dinheiro ao vender o carro usado

Pior do que decidir a hora de comprar um bem é a hora de decidir vendê-lo. Já pensou em vender o carro usado, por exemplo?

Com um veículo não seria diferente, pois é uma negociação que necessita de muita atenção, principalmente para que não haja perda de dinheiro.

Por isso, reunimos algumas dicas valiosas para você ter atenção e não perder dinheiro ao vender o carro usado.

Avalie

Vamos trabalhar com um exemplo: Edu comprou um carro já usado em 2016 e já se sente seguro para trocar o automóvel por um mais novo em 2018.

Não tem como ele pedir o mesmo valor que pagou, mesmo que o carro esteja em ótima conservação. A correta avaliação do preço de venda do automóvel é quase sempre meio caminho para um negócio bem sucedido.

Não há pior erro do que avançar com um preço desajustado, pois se o valor for muito elevado, pode ter a certeza que não vão aparecer interessados no seu automóvel.

Por outro lado, se pedir pouco, além de perder dinheiro, está com certeza deixando potenciais compradores com um pé atrás, desconfiados de que o seu carro tem problemas ocultos.

Compare o modelo do seu carro a veículos iguais em idade e mecânica. Há sites que fazem isso, você pode consultar o KBB ou a tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a famosa Tabela FIPE.

Cuidados na conservação

Tentar vender um carro com a pendência de conserto é motivo para ter o preço final diminuído. O comprador provavelmente vai colocar na ponta do lápis o que precisa gastar.

Mantenha as revisões em dia como a troca de óleo, rodízio dos pneus, verificação de freios e de outros itens. Ajuda na durabilidade maior do carro e diminui os custos de consertos. Isso também é vantagem para a venda.

Se há necessidade de alguma manutenção, quem quer vender o carro precisa analisar se vale mesmo a pena consertá-lo.

A orientação técnica é nunca gastar mais que 5% do valor do carro. Procure também manter o carro limpo, para dar boa aparência.

Anuncie corretamente

Foi-se o tempo em que colocar anúncios em classificados era garantia de venda.

Hoje em dia podemos utilizar a Internet de várias formas para anunciar, como, por exemplo, em redes sociais ou sites de vendas, como OLX ou Mercado Livre.

Além de permitir anunciar de forma gratuita, permite chegar a muito mais pessoas, muito mais rapidamente e com muito mais detalhe. Mas tenha fotos de qualidades para acompanhar o anúncio.

Primeiro contato

É muito importante que você transmita uma boa impressão no primeiro contato com uma pessoa interessada.

Seja por telefone ou pessoalmente, é preciso ser afável e verdadeiro desde o primeiro minuto, sobretudo na descrição do seu automóvel.

Admita todos os defeitos ou pequenos problemas que possa ter. Não se esqueça que quanto maiores forem as expectativas, maior será a desilusão de um potencial comprador ao deparar-se com um automóvel que não corresponde ao descrito.

É meio caminho para que desista do negócio.

Imagem

vender o carro usado

A apresentação do seu automóvel pode ser decisiva na hora da venda. Faça um limpeza completa no carro antes de levá-lo para conhecer seu próximo dono.

Não se esqueça de mala, porta-luvas, estofados e tapetes. Alguns lava-jatos fazem essa limpeza especializada.

Test-drive

Não coloque obstáculos se a pessoa interessada quiser dirigir o veículo antes de comprar.

Tenha certeza de que retirou do veículo coisas como caixas de DVD ou chaves, que possam causar algum ruído.

Lembre-se: quem não deve, não teme.

Formas de pagamento

A oferta de ter pagamento à vista, em dinheiro, sempre é motivo para se pechinchar no preço. Além disso, com os financiamentos essa forma de negociar perdeu um pouco a força.

O financiamento não deixa de ser uma forma de vender o veículo à vista. A financiadora repassa o dinheiro para o vendedor e assume a titularidade de receber a quantia de quem compra o bem.

O que é preciso levar em conta são os juros envolvidos nesse tipo de comercialização. Essa preocupação fica para o comprador.

Para quem está vendendo, financiar garante uma opção a mais de garantir o negócio e saber que o dinheiro será pago. Vender parcelado, sem o financiamento, envolve um risco maior.

Por isso, quem quer negociar e não pretende perder dinheiro na venda do carro usado, é muito importante entender quais são as principais linhas de crédito que existem atualmente.

Atenção à documentação

Faça um check-list de toda a documentação, pois multas e atraso no pagamento de taxas dificultam uma venda ou podem inviabilizá-la.

IPVA, licenciamento e seguro devem estar quitados. Se algum imposto estiver vencido e não houve o pagamento, o comprador, em geral, pode desconfiar da oferta. Caso haja financiamento do carro, também é necessário ter as parcelas todas pagas até a data da venda.

Qualquer desalinhamento nesses quesitos atrapalha na transferência de titularidade. Se o comprador não transfere o veículo, qualquer multa ou ocorrência, como acidente, pode ficar na responsabilidade do antigo proprietário.

Venda em loja ou particular?

Quando se recorre a uma loja autorizada, o valor do veículo seminovo para a venda pode ficar entre 20% e 25% menor que o valor da tabela Fipe, variando mais em função do estado geral de conservação e da facilidade de comercialização do seu carro.

Isso acontece porque o comprador não está adquirindo para uso próprio, mas para a revenda. Essa diferença de preço que ele paga vai influir no lucro que terá.

Nessas opções, quem quer vender o carro usado precisa analisar a pressa do negócio e se compensa ter o valor do seu carro diminuído, mas fechar outra compra de um modelo mais novo com boas condições.

Descontos menores ou inexistentes em relação ao valor de mercado você geralmente consegue realizando a troca em concessionárias da mesma linha do atual veículo, pois terão maior interesse em mantê-lo fiel à marca.

Também entre pessoas físicas, o negócio vai ser mais vantajoso e pode ser que o preço fique dentro da tabela Fipe ou um pouco abaixo. Ao mesmo tempo, pode ser que o tempo para concretizar a venda seja um pouco maior.

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário