Empreendedor: você sabe cuidar das finanças do negócio?

Empreendedor: você sabe cuidar das finanças do negócio?

Em um mundo em que as palavras crise, juros altos contenção de gastos são comuns no vocabulário do dia a dia, é muito importante saber como cuidar das finanças de seu negócio. Só assim o empreendedor será bem-sucedido.

Para muitos, cuidar das finanças é a parte mais complicada de gerir um negócio. Por mais que o dono do estabelecimento tenha uma pessoa, ou até mesmo uma equipe, para cuidar dos números, é essencial que ele esteja sempre a par do que está acontecendo.

No fim do mês, todos os detalhes serão importantes para fechar as contas. Por isso, juntamos algumas dicas que ampliarão a sua visão para gerir com eficiência suas finanças de empreendedor.

Mantenha-se atualizado

Com a atualização constante, você terá destaque dentre os demais empreendedores, ganhando vantagem competitiva.

Por isso, faça cursos de capacitação, participe de congressos, simpósios e feiras sobre gestão financeira. Leia revistas sobre o assunto e acompanhe tudo o que ocorre no mercado e na economia nacional e internacional.

O melhor investimento é aquele que você faz em si mesmo e no seu negócio.

Planeje estrategicamente

Desenvolva estratégias que direcionem melhor os negócios da empresa. Organize uma equipe e faça planejamento estratégico periódico.

Estipule metas, delegue responsabilidades e defina prazos para alcançar os objetivos finais da empresa.

Lembre-se de que os resultados do plano devem ser convertidos em números para uma melhor avaliação de como andam os seus negócios.

Monte sua Demonstração do Resultado do Exercício

Esse relatório, conhecido como DRE, serve para o empresário saber se seu negócio tem sido lucrativo ou não.

É muito simples: você inicia o mês com a receita bruta, retira os impostos e fica com a receita líquida. Após esse passo, retira os gastos variáveis e obtém a sua margem de contribuição.

Depois, subtrai os gastos fixos para chegar no lucro operacional. Por fim, após retirar o imposto de renda, chega no valor final do seu lucro líquido.

Calcule seu preço

É nesse item que muitos empreendedores erram. Na hora de criar o preço do produto, estabelecem um valor de acordo com o mercado sem calcular a situação financeira de seu negócio.

Se o valor ficar acima do mercado, basta repensar a sua margem de lucro para conseguir se adequar.

empreendedor 2

Faça um orçamento anual

Nesse orçamento anual, detalhe as receitas e as despesas, além do Balanço Patrimonial da Empresa. Faça projeções financeiras que possibilitem a existência de um fundo de caixa. Organize estratégias de preço e ações de mercado que melhorem a movimentação de seu capital empresarial.

Depois você deve ter um orçamento equilibrado onde para iniciar, é recomendado utilizar:

  • No máximo 60% da sua receita para pagamento das despesas fixas, variáveis e extras;
  • No mínimo 10% da sua receita para sua aposentadoria;
  • No mínimo 10% da sua receita para investimento de curto prazo;
  • No máximo 20% da sua receita para o seu lazer e da sua família.

Evite gastos desnecessários

O futuro da empresa depende de suas ações gerenciais. Esteja sempre atento a tudo, desde a compra de equipamentos ou materiais, até a contratação de funcionários.

Muitas vezes, são feitos gastos gigantescos com itens desnecessários, ou ainda, com folhas de pagamento. Estes não podem ultrapassar 40% do faturamento da empresa.

Se planejar financeiramente é muito importante e você pode consultar o manual completo para fazer o seu e aprender a equilibras as finanças.

Não misture a conta pessoal com a empresarial

A mistura do dinheiro da sua empresa com o dinheiro pessoal, podem sim prejudicar o seu negócio. Quando você mistura as duas finanças, será muito difícil separar as contas e você não conseguirá entender o que aconteceu naquele mês.

Abra uma conta corrente e tenha um cartão de crédito, se necessário for, exclusivamente para seu empreendimento. Tenha uma conta bancária para empresa utilizando o CNPJ e outra conta para você como pessoa física aberta com seu CPF.

Com isso você terá cartões de débito e crédito separados para as duas contas, se assim achar necessário. Isto facilitará o controle das contas a pagar e a receber, garantindo o total controle do seu fluxo de caixa da sua empresa.

Estabeleça um salário para você

Ao invés de simplesmente usar o dinheiro do dia-a-dia para cobrir as despesas pessoais da sua casa, pague para você um salário de acordo com o tamanho da sua empresa.

Você decide de quanto em quanto tempo será o seu pagamento: mensal, a cada duas semanas ou mesmo toda semana, depende do seu tipo de negócio.

Além de não misturar sua renda com a da empresa, você aprende a poupar mesmo sendo um profissional autônomo, o que é muito importe para que você possa continuar investindo.

A Organização Financeira é o início do sucesso do empreendedor. Aplicando todas essas dicas tenho certeza que tanto você quanto o seu empreendimento terão muito sucesso.

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário