Como vencer o medo de investir seu dinheiro

Como vencer o medo de investir seu dinheiro

Você já tentou investir seu dinheiro alguma vez? Para alguns, a palavra “investimento” pode provocar um frio na barriga. Remete a riscos, perdas, aventuras. E, além disso, parece “muito complicado”. Mas não é bem assim. Veja como vencer o medo de investir.

Antes de tudo, é bom lembrar que a caderneta de poupança não pode ser considerada investimento, ao menos não do ponto de vista técnico, uma vez que seu objetivo é poupar recursos financeiros para, aí sim, investir em algo específico.

Existem vários tipos de investimento, dos mais aos menos arriscados. Aliás, há investimentos que não apresentam risco algum em termos de perdas financeiras, como é o caso de algumas modalidades do Tesouro Direto.

Por que vencer o medo de investir

Como falamos acima, investimento é uma palavra que pode soar um pouco “pesada” para muita gente. Tanto pelos riscos como pela suposta complexidade, ou o dispêndio financeiro.

Talvez você já tenha ouvido falar, ou mesmo assistido a um filme de grande sucesso chamado “O lobo de Wall Street”, dirigido por Martin Scorcese, baseado no best-seller do investidor norte-americano Jordan Belfort que é vivido no cinema por Leonardo DiCaprio.

A imagem de Belfort no longa é a que muitas pessoas têm de um investidor: uma pessoa sem medo, muitas vezes sem noção do perigo, que coloca tudo em risco, lidando com sistemas complexos e engenhosos de investimento de capital.

É claro, Belfort fica muito rico, o que acontece com vários investidores, mas “isso é só para os talentosos Belforts”, aqueles que viram livro best-seller e filme premiado. Sem falar que Jordan Belfort foi, na verdade, um investidor fraudulento, um golpista que desafiou a polícia até ser preso e condenado.

Perfil do investidor

Investidores comuns não costumam ser assim. É mais fácil do que parece, principalmente se você tiver um perfil mais conservador ou se for investindo aos poucos, aprendendo como o mercado funciona com cautela e paciência.

Investidores iniciantes, que “estão com os pés atrás”, podem começar com investimentos bastante seguros, com renda garantida, e o melhor: aplicando valores muito baixos.

É normal que nós tenhamos medo do desconhecido; quem não conhece muito sobre investimentos tende a se sentir desencorajado e inseguro. Então, vamos conhecer um pouco mais sobre investimentos e como eles podem fazer seu dinheiro trabalhar por você, não necessariamente correndo riscos.

A meta de todo investidor é conseguir que seu dinheiro aumente, se possível se multiplique. Isso depende de fatores externos, muitos deles imprevisíveis – outros não.

Vamos dar alguns motivos concretos para você investir seu dinheiro: investimentos confiáveis e com boa rentabilidade.

Conheça os investimentos mais comuns

Como vencer o medo de investir

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é o “queridinho” dos iniciantes ou dos investidores mais conservadores. É também o tipo de investimento mais popular no país.

Tesouro Direto são títulos públicos de renda fixa, com taxas baixíssimas e um sistema de gestão muito simples. Funciona assim: você empresta dinheiro ao Governo Federal e ele devolve a você com juros.

Esse dinheiro arrecadado pelo Governo será aplicado diretamente na diminuição das dívidas do país e em setores críticos como Saúde e Educação: você não apenas investe, mas ajuda o Brasil a melhorar.

Para se tornar um investidor do Tesouro Direto, você precisa de uma corretora. Algumas delas não cobram taxas de administração, e você poderá encontrá-las, assim como outras informações, no site oficial do Tesouro Direto.

Existem diferentes modalidades do Tesouro Direto, escolha a que for mais adequada a você:

– Tesouro Prefixado (antes LTN);

– Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antes NTN-F);

– Tesouro IPCA (antes NTN-B Principal);

– Tesouro IPCA com Juros Semestrais (antes NTN-B);

– Tesouro Selic (antes LFT).

O Tesouro Selic é mais indicado para iniciantes. É um investimento de curto prazo e apresenta baixa volatilidade, baixo risco, rentabilidade acima da poupança e alta liquidez.

O Tesouro IPCA também é um investimento sólido, com a rentabilidade atrelada à inflação acrescida de uma taxa fixa. É um ótimo investimento a longo prazo, visando a, por exemplo, aposentadoria, viagem, carro ou imóvel.

CDB de liquidez diária

Um dos investimentos mais populares é o CDB, principalmente o CDB de liquidez diária. CDB significa Certificado de Depósito Bancário, e com ele você empresta capital ao banco para que este possa disponibilizar empréstimos a seus clientes.

A rentabilidade se dá através dos juros que o banco devolve a você e segue de perto a taxa Selic. Há CDBs com maior rendimento, porém para resgate em 90 dias ou mais.

LCI e LCA

LCI significa Letras de Crédito Imobiliário, enquanto LCA são Letras de Crédito do Agronegócio.

Elas apresentam apenas uma diferença entre si: o setor do banco em que você vai aplicar seus recursos financeiros.

Você pode aplicar em LCIs e LCAs de curto prazo (90 a 180 dias) e contar com rendimentos de 90 a 96% do CDI, que é o Certificado de Depósito Interbancário e significa a taxa cobrada quando os bancos emprestam dinheiro entre si.

As LCIs e LCAs são isentas de Imposto de Renda, e a data e rentabilidade são definidas no momento da compra.

Fundos DI

Os Fundos de Renda Fixa Referenciados DI possuem um indicador chamado benchmark, como em todos os Fundos de Renda Fixa Referenciados, e o rendimento deve acompanhá-lo. O benchmark do DI são a taxa básica de juros (Selic) ou os títulos indexados ao CDI.

É um fundo bastante conservador, indicado a investidores que desejam proteger seu patrimônio. O resgate pode ser realizado a qualquer instante, sem período de carência nem prejuízo ao rendimento.

Comece a investir já

E então, que tal dar o primeiro passo e se tornar um investidor? Escolha um valor que não vá fazer falta ou que pareça adequado a você, e comece agora a fazer seu dinheiro render, ou melhor, crescer.

Caso ainda se sinta inseguro, procure fazer cursos na área de investimento e ler sobre o tema.

O ideal é que você vá diversificando sua carteira de investimentos com o passar do tempo, quem sabe se arriscando um pouco mais conforme se familiarize com os tipos de investimento e o mercado financeiro.

O importante é: você não precisa perder dinheiro com investimentos. É aconselhável que você defina seu perfil de investidor a fim de descobrir que tipo de investimentos mais lhe são adequados.

É claro que, com experiência e conhecimento do mercado, você pode se tornar mais ousado e perspicaz, fazendo seus rendimentos se multiplicarem. É uma caminhada que começa devagar, mas pode levar a patamares altos.

Conte para nós sua maior dificuldade ao investir!

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário