10 de março de 2020

O que causou o Circuit Breaker no dia 09 de março?

O que causou o Circuit Breaker no dia 09 de março?

Afinal o que é o circuit breaker e porque ele foi necessário?

Nas últimas horas, o termo circuit breaker apareceu em manchetes de vários jornais e portais. Mas afinal, o que isso significa? O que esta pausa no mercado impacta em seus rendimentos? É hora de apostar na Bolsa?

A resposta para todas estas perguntas você encontra neste artigo.

Primeiramente, vamos entender o significado do circuit breaker.

Circuit Breaker

Este mecanismo é usado para interromper o movimento de manada e “forçar” uma pausa nas negociações, por pelo menos 30 minutos, para que as pessoas entendam o que está acontecendo efetivamente antes de efetuar as negociações.

O esperado com a parada das negociações é que aconteça o balanceamento do mercado, equilibrando assim, o número de ordens de venda e compra.

Este equilíbrio tem como principal objetivo proteger o investidor, pois com a paralisação das negociações, a Bolsa permite que os investidores tenham tempo para se planejar em um momento de estresse do mercado. Evitando assim, que os negócios sejam realizados no desespero.

Sob as regras do mercado, o circuit breaker atinge três limites:

  • Nível 1: uma queda de 10% em relação ao preço de fechamento do do Ibovespa no dia anterior desencadeia uma parada comercial de 30 minutos.
  • Nível 2: reabertos os negócios, se a queda alcançar 15% em relação ao preço de fechamento do Ibovespa no dia anterior há uma nova parada comercial de 01:00 hora.
  • Nível 3: uma queda de 20% desencadeia uma parada pelo resto do dia útil, e a negociação é retomada por prazo definido a critério da Bolsa.

Essas paradas automáticas de negociação visam impedir que o mercado entre em queda livre, e o circuit breaker de ontem, fez o seu trabalho, com os principais índices diminuindo as perdas depois que a negociação foi retomada.

O que causou o Circuit Breaker no dia 09 de março?

Dois motivos levaram este pânico ao mercado:

1 – A queda do valor do petróleo no final de semana, com guerra de preço entre Arábia Saudita e Rússia

2 – A fuga de capitais para portos seguros, devido a incerteza do mercado

No domingo, 08 de março, a Arábia Saudita anunciou um desconto de 20% nos preços do petróleo – a seus clientes na Ásia, Estados Unidos e Europa – de U$ 4 a U$ 6 na Ásia e U$ 7 para o mercado americano por barril Este desconto impulsionou a queda  dos índices de ações.

A queda do preço do petróleo geralmente é uma boa notícia, desta vez porém foi diferente, por se tratar de uma retaliação da Russia a proposta que sugeria cortes de produção. Afinal, o clima de instabilidade já era existente com as recorrentes notícias sobre o coronavírus .

Porém antes mesmo do Coronavírus impactar a economia dos últimos dias, a falta de confiança no mercado é grande no mundo inteiro.

Desconfiança essa, gerada por diferentes motivos, mas principalmente devido às disputas comerciais entre Estados Unidos e China.

Para se ter ideia, nos dois últimos anos, o mercado esteve exposto a um volume de novas regras e restrições e a um volume de comércio global maior do que todas as modificações de regras das décadas anteriores, em períodos similares.

Ou seja, o  incremento do comércio global e o aumento das regras, gerou uma incerteza sobre o momento vivenciado.  Afinal, esta mudança representa a readequação do comércio entre os países, ou é um novo modelo do comércio?

A incerteza gera a volatilidade do mercado e consequentemente a queda dos investimentos e saída dos investidores, que vendem as suas posições.

Outros motivos que proporcionaram a falta de confiança no mercado:

  1. Crise geopolítica entre Estado Unidos e Irã
  2. Brexit – a saída do Reino Unido da União Soviética que paira incerteza sobre a Europa
  3. A retomada da Europa com juros baixos
  4. A China, que antes do coronavírus, estava com a perspectiva de crescimento menor que 6%
  5. As eleições nos Estados Unidos
  6. O Coronavírus

O valor da bolsa é influenciado por motivos internos e externos. Diante de tantas situações os questionamentos sobre o impacto de cada uma delas no comércio gera esta grande incerteza no mercado.

bolsa de valores

Além dos motivos externos que influenciam a economia do Brasil, há também as incertezas locais, que junto a comunicação conflitante gera expectativas ruins para o mercado. E o mercado é feito de expectativas, é feito da esperança de acreditar que amanhã será melhor que hoje

Quando há um bom plano de governo a economia automaticamente demonstra sinais de crescimento para determinados setores. Quando há, por exemplo, plano de construção de escolas, o empresário de carteiras escolares pode investir em ampliar sua fábrica, contratar mais funcionários, comprar mais matéria prima e assim por diante.

No entanto, os sinais atuais são de incerteza sobre como será amanhã, e isso faz com que as pessoas pisem no freio e não façam suas apostas, não invistam.

Vale a pena investir na bolsa? 

“Tudo que caiu 90%, pode cair 90% de novo”

2 dicas sobre o atual momento:

1 – É um momento de muita oscilação e especulação diante das incertezas no mercado, qualquer opinião sobre melhora ou piora do cenário, para definir a entrada no mercado seria especulativa.

A volatilidade do mercado é recorde nos últimos tempos. Por isso, se você quer fazer uma aposta, faça uma aposta pequena. Pois, como a oscilação é grande você vai conseguir resultados expressivos, tanto para cima, quanto para baixo.

2 – Neste momento, bancos e corretoras pequenas podem passar por dificuldades. Muitas destas empresas apresentaram instabilidades de sistema, gerando a impossibilidade de operar em suas plataformas. Então, fique atento se você optou por negociar seus ativos em um banco ou corretora eficiente. Agora começa um movimento importante nos mercados de renda variável brasileiro.

Além disso, muitos apostaram em novos OPI – Oferta pública inicial, e em novas fusões e aquisições. Porém, este processo está interrompido, pois estamos vivenciando o momento em que cláusulas especiais dos OPI podem ser interrompidas.

No entanto, não é momento de desespero.

A volatilidade do mercado que estamos presenciando atualmente é a maior dos últimos tempos, mas lembre-se que investimentos em ações é um investimento de longo prazo.

Em momentos como este é preciso conhecimento para se blindar das incertezas e fazer a escolha mais acertada.

No dia 02 de Abril, será transmitida uma aula gratuita especialmente sobre Ações.

Você vai aprender como é possível investir em Ações com pouco dinheiro e sem correr grandes riscos.

>> Inscreva-se!

Esta é a oportunidade para aprender ainda mais sobre o mercado financeiro e ter mais autonomia e independência sobre seus investimentos.

Forte abraço,

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
5 investimentos para fazer com a restituição do IR
+
5 investimentos para fazer com a restituição do IR Está interessando em investir o seu dinheiro, mas não sabe muito bem qual das opções escolher? Sem problemas. Veja cinco investimentos para fazer com a ...
17 de março de 2020
Recado ao sistema: nós somos seu pior pesadelo!
+
Recado ao sistema: nós somos seu pior pesadelo! Bernie Sanders dá uma aula de entusiasmo com sua campanha e nos ensina uma grande lição, só teremos a certeza de estar acertando o alvo se estivermos causando ...
4 de fevereiro de 2020
Bill Gates provou ser uma espécie rara: bilionário e inteligente!
+
Bill Gates provou ser uma espécie rara: bilionário e inteligente! Quase todos bilionários ou são pouquíssimo inteligentes ou são extremamente cruéis. Bill Gates provou ser uma espécie rara, não se encaixando em nenhum dos ...
8 de janeiro de 2020