Custo x Valor: você deve comprar um carro novo ou usado?

Custo x Valor: você deve comprar um carro novo ou usado?

Antes de adquirir algum produto ou bem é comum analisar todos os prós e contras. Da mesma maneira, no momento de realizar o sonho de comprar um automóvel, é importante pensar: é melhor comprar um carro novo ou usado?

Na hora de escolher é crucial pensar no que mais se encaixa com seu estilo de vida. Mas, além disso, diversas outras questões que giram em torno dessa decisão devem ser analisadas com calma e racionalidade.

Para ajudar você a escolher corretamente, separamos dicas valiosas. Veja e tire suas conclusões.

Entenda a diferença entre custo e valor

Pode parecer a mesma coisa, mas saber a diferença entre custo e valor irá evitar que você caia em armadilhas ao organizar as finanças.

O primeiro significa os valores econômicos que foram gastos para obter determinada mercadoria ou serviço. O valor, por sua vez, é relativo e varia de acordo com a percepção do cliente.

Por exemplo, determinado produto custa X para ficar pronto, completo, já avaliando a concorrência e cobrindo os próprios gastos de fabricação. Porém, o preço de compra dele pode ser de XX, o dobro.

O valor pago pelo consumidor está de acordo com suas expectativas e de como se sentirá realizado obtendo tal mercadoria. O valor também tem a ver com o que o fornecedor enxerga em relação ao bem.

Por isso, pode-se analisar o valor em três grandes camadas diferenciadas:

  • a conveniência do empresário fornecedor, em fatores como utilidade, garantia ou longevidade;
  • a perspectiva, desejo e necessidade do consumidor;
  • e, por fim, o meio-termo, no qual estarão concentradas as expectativas de ambos os lados para que haja a venda.

Entender estas diferentes nuances é fundamental para o triunfo ou a derrota de um bom planejamento financeiro, seja pessoal ou profissional.

Carro novo x usado, eis a questão

carro novo ou usado 3

Normalmente, o carro usado ou seminovo é a melhor alternativa para quem deseja gastar menos ou não tem dinheiro o suficiente para um automóvel zero.

Todavia, existem outros critérios necessários a serem analisados antes da compra. Confira as opções:

1. Pesquise o melhor preço

Muitas pessoas acabam pagando um preço alto demais em um carro por falta de pesquisa e negociação.

Para conseguir o preço mais acessível, ligue para as concessionárias mais próximas da sua casa e pergunte os valores.

Inicialmente, o ideal não é ir pessoalmente para evitar cair em tentação.

2. Planeje quanto quer gastar

Isso é fundamental para que não fique com dívidas até o pescoço. Avalie quanto possui de patrimônio e demais rendimentos.

Conheça e limite seus gastos, mude hábitos, economize e se livre do supérfluo. Equilibre o orçamento para conseguir economizar cerca de 20% a 30% do salário.

3. Faça test drives

Esta é a oportunidade para testar como realmente funciona o carro que deseja adquirir, seja ele novo ou usado.

Confira as condições do carro e se ele se encaixa com seu perfil; se atente ao desempenho do motor e dos freios; preste atenção no acabamento e nos detalhes do carro.

4. Avalie a desvalorização

A taxa de desvalorização de um veículo novo é de 10% a 20% no seu primeiro ano de uso. Na verdade, ele já começa a ser desvalorizado no momento em que é retirado da loja.

Com os carros seminovos, por exemplo, possuem uma taxa bem menor que os de 0km.

Além disso, ao optar por um carro usado, não necessariamente é preciso abrir mão do conforto ou de itens essenciais para a segurança e comodidade.

5. Acrescente a manutenção nos gastos mensais

Um carro gera despesa e disso ninguém tem dúvidas.

Calcule os gastos mensais como: taxas, pequenos reparos, combustível, multas, estacionamento, lavagem, pedágios e afins.

6. Fique atento à desatualização tecnológica

Este é um item importante na decisão de comprar um carro novo ou usado. Normalmente, o modelo antigo tem menos apetrechos e demais tecnologias implementadas que os carros novos.

Veículos mais antigos também poluem mais o meio ambiente e gastam mais com combustível.

7. Cuidado com a reputação da concessionária

Para carros novos ou usados, o ideal é comprar em uma concessionaria da mesma marca. O motivo disso é que são mais confiáveis e podem dar mais garantias do que em locadoras de bairro.

A qualidade dos veículos também é um ponto a ser analisado. É comum revenderem carros com quilometragens altas e sem passar por uma boa triagem.

8. Faça as contas das taxas e impostos

São basicamente três tipos de impostos que devem ser pagos todos os anos:

  • Imposto sobre propriedade de veículos automotores (IPVA);
  • Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de vias Terrestres (DPVAT);
  • Licenciamento.

Caso não esteja em dia com estes tributos, terá problemas na vistoria.

9. Considere fazer consórcio para o veículo

É possível adquirir um carro usado ou novo por meio do consórcio.

O consorcio de seminovos é uma oportunidade para redução de preços porque as taxas são muito menores em relação ao 0km.

Os impostos também são menores para este tipo de compra.

10. Compare os valores entre o carro novo e usado

Finalmente, a comparação dos preços. Esta é principal vantagem na compra de um seminovo.

Pelo preço de um carro novo, por exemplo, é possível conseguir um veículo mais completo e com os acessórios que o comprador sempre desejou.

Além disso, é importante sempre lembrar da desvalorização, item que irá se livrar quando adquirir um usado.

11. Liste suas preferencias e sonhos

Se o seu sonho é entrar em um carro com cheiro de novo, tirar o plástico dos bancos ou ser o primeiro a sentar no banco, invista num carro novo.

Mas caso isso não seja uma prioridade e prefira um carro bom, mas com valores mais acessíveis, é o momento de avaliar ter um carro usado.

No fim das contas, sua satisfação pessoal sempre deverá ser levada em consideração.

12. Verifique se este é o melhor momento

Seja lógico: é o melhor momento para adquirir um bem¿ Suas finanças estão organizadas¿ Cuidado para não dar passos maiores que as pernas.

Neste sentido, também é importante analisar, do ponto de vista econômico, o panorama do mercado. O lançamento de um modelo mais atualizado, por exemplo, pode diminuir o preço do seu veículo de interesse.

Não se antecipe e fique sempre atento aos descontos nas concessionárias.

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Você também pode gostar

Deixe um comentário