17 de dezembro de 2020

Eficiência energética, economia financeira e redução de impacto ambiental

Eficiência energética, economia financeira e redução de impacto ambiental

O termo Eficiência Energética tem ganhado notoriedade em todo o mundo devido à preocupação com a escassez de recursos, além da busca por soluções sustentáveis e com menos custos tanto para empresas, população e até mesmo para o governo.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO):

“Eficiência energética é uma atividade que busca melhorar o uso das fontes de energia.”

Ou seja, uma forma racional de utilizar recursos como gasolina, gás natural, óleo diesel e, principalmente, a eletricidade.

Equipamentos como lâmpadas, eletrodomésticos e até os automóveis são grandes consumidores e dissipadores de energia.

Por exemplo, ao usarmos uma lâmpada, o objeto transforma a eletricidade em calor e luz. Enquanto uma parte da energia elétrica é aproveitada para produzir a iluminação, outra é desperdiçada no meio ambiente.

Por isso é tão importante termos consciência ambiental e desperdiçarmos o mínimo possível de eletricidade ao longo das nossas rotinas pessoais e profissionais.

O principal benefício da eficiência energética é a economia, já que o uso eficiente irá diminuir os custos com energia elétrica.

Impacto ambiental

O principal objetivo do desenvolvimento sustentável é reduzir, sempre que for possível, os impactos ambientais.

Um bom exemplo de organizações que atuam nesse pilar são as marcas que utilizam matéria-prima específica e encontram alternativas para diminuir esse material.

Todo esse processo deve ser desenvolvido dentro da legislação ambiental e adequado às necessidades de cada região.

E casa há várias formas de ter uma boa qualidade de vida e ainda ajudar o planeta. A eficiência energética é apenas uma dessas formas.

Você pode: economizar água, separar o lixo para reciclagem, diminuir o uso de automóveis, evitar compras por impulso e utilizar produtos que sejam ecológicos e biodegradáveis.

Como ter eficiência energética?

Comece medindo! Não é possível controlar o que não se pode medir. Após saber mais sobre o seu uso, desperdice o mínimo possível.

Dispositivos elétricos têm se tornado cada vez mais eficientes justamente para permitir ao usuário que atue com mais consciência.

Outro modo é utilizar energias alternativas, como eólica ou solar para casas, condomínios e até mesmo negócios e indústrias.

O impacto ambiental dessas opções é quase nulo, diminuem consideravelmente a fatura de eletricidade e ainda combatem os impactos que a produção de energia causa em nosso planeta.

Mas se prefere continuar usando energia elétrica, a Aneel criou em 2018 a Tarifa Branca.

Os adeptos dessa tarifa recebem o valor de energia gasto conforme horário e dia de consumo, baseando-se em valores pré-determinados pelas companhias de energia. Assim, sabe-se exatamente o período em que gastou mais e pode ter maior controle de seu consumo.

São três faixas de horários em que ponta e intermediário correspondem aos mais caros e fora de ponta aos mais baratos.

Você pode acessar o site da Aneel para ver os valores praticados na sua região.

Por exemplo: a Light cobra R$0,663 por kWh na tarifa convencional. Já nas tarifas fora de ponta, que é das 22h30 às 17h, R$0585 por kWh.

Outra saída foi dada pelo Idec que recentemente lançou uma ferramenta que compara gasto de energia de eletrodomésticos.

“O consumo de energia está diretamente relacionado às emissões de gases de efeito estufa e tem impacto na economia doméstica. Queremos sensibilizar a sociedade sobre isso, não apenas por meio de informações, mas oferecendo um serviço prático que auxilie em mudanças de comportamento”, explica Clauber Leite, coordenador do Programa de Energia e Sustentabilidade do Idec.

Calculadoras para ajudar na eficiência energética

No site do Idec é possível acessar três calculadoras: Calculadora de Equipamentos Econômicos, de Tarifa Branca e a de Emissão de Gases do Efeito Estufa.

Através da Calculadora de Equipamentos Econômicos, o usuário avalia a relação custo-benefício de um eletrodoméstico considerando sua eficiência energética.

Basta encontrar o modelo do aparelho que lhe interessa ou adicionar os dados do seu para identificar, entre até três equipamentos, qual é o mais vantajoso. A plataforma permite calcular quanto o consumidor vai gastar com energia elétrica com aquele equipamento em 1 e 10 anos.

No caso do ar-condicionado, por exemplo, os mais eficientes consomem até 60% menos de energia do que similares menos eficientes.

A plataforma também avalia refrigeradores, máquinas de lavar roupa, televisores e ventiladores. Periodicamente o site publicará um ranking dos aparelhos mais eficientes do mercado.

Já a Calculadora de Tarifa Branca serve para identificar se vale a pena aderir a essa modalidade tarifária.

O consumidor deve inserir dados relativos a seus hábitos, incluindo a disponibilidade para alterar o horário de determinadas atividades que dependem da energia.

E por fim, pela Calculadora de Emissão de Gases do Efeito Estufa você pode medir e entender a sua pegada de carbono. Para isso, basta preencher os dados sobre estilo de vida e consumo, incluindo viagens aéreas, uso de automóvel e gastos de energia.

Com o resultado pronto, o site indica alternativas para redução das emissões e te ajuda a estabelecer algumas metas, indicando quanto significam em termos de diminuição da pegada de carbono.

As orientações incluem reduzir viagens realizadas por transporte individual, utilizar equipamentos domésticos mais eficientes e até mesmo reduzir o consumo de carne.

Você já faz alguma ação para ter mais eficiência energética, economizar dinheiro e contribuir com o planeta? Conte nos comentários!

E se você quiser aprender mais e manter sua saúde financeira, participe gratuitamente das aulas com Edu Moreira!

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira
Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
Dá para comprar um imóvel sem entrada?
+
Dá para comprar um imóvel sem entrada? Comprar um imóvel sem entrada é possível, mas não é tão fácil. Os bancos costumam pedir uma quantia equivalente a 20% ou 30% do valor do imóvel como ...
9 de dezembro de 2020
O que você precisa saber sobre CDI
+
O que você precisa saber sobre CDI O mercado financeiro é cheio de siglas e CDI é uma recorrente para quem investe. CDI, ou Certificado de Depósito Interbancário, é um título cuja taxa ...
16 de dezembro de 2020
5 princípios da educação financeira para adotar como hábito
+
5 princípios da educação financeira para adotar como hábito A importância da educação financeira é vista quando observamos a quantidade de pessoas que ficam com o nome sujo por não conseguir pagar suas dívidas. Por ...
7 de dezembro de 2020