Leilões de imóveis pela internet: bom negócio ou furada?

Leilões de imóveis pela internet: bom negócio ou furada?

A internet se tornou uma das principais formas de comunicação da vida atual e não seria diferente quando estamos interessados em adquirir um imóvel.

É normal corrermos atrás do sonho da casa própria e encontramos anúncios de imóveis dignos de sonho: bem localizado, amplo, com um valor abaixo do de mercado. Uau! Bom de mais para ser realidade.

Esses anúncios costumam ser de assessorias especializadas em leilões e não de imobiliárias já conhecidas. O leilão imobiliário é uma modalidade crescente no segmento.

Imóvel leiloado possui preço atrativo porque está sendo retomado de alguém que não pagou as contas. Desta forma, as casas em leilão acabam por ser vendidas a um preço de licitação bastante inferior ao valor médio praticado pelo mercado.

Existe um porém bem grande: o imóvel está ocupado e o possível comprador não pode visitá-lo antes de fechar o negócio. Alguém ainda mora lá e, talvez, brigue na justiça para não sair.

Será que quando colocamos na balança, o leilão de imóveis realmente vale a pena?

Como se realizam os leilões

Antes de licitar uma habitação, deve escolher a localização, a tipologia, os acessos e outros aspectos relevantes. Depois, é importante procurar em diversas leiloeiras a casa que se enquadra nas suas necessidades.

O interessado deve, posteriormente, registrar-se na plataforma em questão onde a casa escolhida é leiloada, licitar o valor que considera justo e, caso ganhe a licitação, proceder ao pagamento da habitação.

Nesse momento, deverá proceder ao pagamento de 10% do valor licitado que ofereceu pela habitação e o montante restante deverá ser desembolsado até a data da escritura.

Se o valor de uma casa nova, situada na mesma zona e com caraterísticas semelhantes à que está penhorada, for igual ou inferior ao valor total do custo do imóvel que poderá adquirir no leilão (considerando impostos, eventuais remodelações e outros custos que poderá ter), então provavelmente não compensa.

Por outro lado, se a habitação que deseja está em leilão a um preço realmente acessível e, com todos os custos associados, o desconto for competitivo, não hesite em comprar a casa dos seus sonhos a um valor muito mais reduzido.

Eu realmente consigo pagar por esse imóvel?

É muito importante perceber se tem capacidade para pagar um imóvel, mesmo que de um valor mais reduzido. Em primeiro lugar, perceba qual a sua taxa de esforço e saiba que esta não deve ser muito elevada.

Em seguida, analise as suas poupanças. Tal como na compra de uma habitação nova, as casas em leilão requerem um pagamento de uma entrada inicial que corresponde a 10% do valor do imóvel. Caso não disponha de um montante suficientemente grande para dar como entrada inicial, poderá optar por um crédito pessoal para que consiga pagar após a licitação.

De acordo com o Jusbrasil, o ideal é que o interessado faça estudos prévios, como risco de anulação, cobertura do valor, entre outros. A modalidade é segura como qualquer outra e que após a emissão da carta de arrematação, torna-se um “negócio jurídico perfeito e irretratável”.

Como funcionam os leilões online

Em geral, os leilões podem ocorrer de forma presencial (prática feita apenas em local físico, onde os lances pela internet não são aceitos), online (realizado apenas pela internet) ou mista, com lances presenciais e via web simultaneamente.

Os leilões de imóveis online, especificamente, têm uma dinâmica bastante simples. Os lotes são disponibilizados com fotos, descrições dos produtos e informações adicionais. Para ter acesso a esse conteúdo e poder realizar seus lances, o usuário deve fazer um cadastro prévio que o permitirá acompanhar o evento na web, com data e hora pré-estabelecidos.

Como participar:

Antes de participar de um leilão via web é preciso fazer um cadastro no site. Basta enviar os documentos pedidos, fazer o login, escolher o leilão que deseja participar e o lote de interesse. Em seguida, estará habilitado para ler o edital com as regras e aguardar o contato liberando sua participação.

O interessado deve sempre solicitar uma habilitação individual para cada leilão que pretende participar, que deixará de valer após o horário estipulado pelos organizadores do evento. Isso garante uma maior segurança ao processo.

Depois de habilitado e devidamente logado, você tem a possibilidade de ofertar lances antecipados, antes do início do leilão, ou esperar o início da rodada. Dos dois modos pode optar por fazê-los de forma manual ou automática.

Caso tenha arrematado algum lote, assim que o leilão terminar, você receberá um e-mail com as orientações para pagamento e recebimento do imóvel leiloado.

Vantagens de adquirir um imóvel em leilão

Leilões de imóveis pela internet

1. Preço

O desconto em um imóvel leiloado pode chegar a 60%, o que é bem atrativo. Além disso, as opções de pagamento variam de acordo com o detentor do bem, sendo que existem casos – em sua maioria de instituições financeiras – que permitem o parcelamento em 30, 45 e 60 vezes, além de fornecerem desconto para pagamento à vista.

2. Transparência

Desde o momento do anúncio de um leilão, todas as informações são disponibilizadas. O edital reúne dados como o lance mínimo, o proprietário, a situação do bem, a data, etc.

Ao deixar tudo explícito, não existe especulação visando à valorização do imóvel, transformando-se em um negócio justo para ambas as partes, sem que ocorra nenhuma vantagem.

3. Segurança

Ao arrematar um imóvel em um leilão, o comprador recebe todas as orientações dos processos pós-compra, como condições de pagamento e comissão do leiloeiro.

Além disso, o adquirente da propriedade também possui toda a segurança financeira. Caso a venda seja anulada ou impugnada, o arrematante não corre nenhum risco, pois recebe de volta todo o valor pago, garantindo a integridade da transação.

Outro fator importante é que a maioria das negociações é realizada e respaldada por Tribunais de Justiça e grandes instituições financeiras, fato que endossa a procedência dos imóveis e das transações.

Cuidados a tomar

1. Há dívidas pendentes?

O comprador deve quitá-las (em caso de IPTU e condomínio) e pode pedir desconto na compra do imóvel em caso positivo.

2. O imóvel está ocupado?

Quem deve, pode entrar na justiça para impedir que seja despejado e atrasar a entrega do bem.

3. Há ações judiciais?

Qualquer pendência na Justiça que envolva o leilão do imóvel a ser leiloado pode pesar contra o novo proprietário.

4. Condições

Alguns leilões pedem o pagamento à vista, outros permitem financiar com o banco. Esta informação deve estar no edital.

5. Comissão

O edital deve informar o percentual do valor fechado no negócio que será destinado ao leiloeiro.

6. Impostos

Além do valor da compra, é preciso reservar um dinheiro para a escritura e tributos como o ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis).

7. Estado de conservação e preço mínimo

O edital deve descrever quaisquer problemas que o imóvel tenha, como infiltrações ou falhas que comprometam sua avaliação. Também é necessário que o lance mínimo esteja descrito no edital.

O leilão de imóveis é uma modalidade confiável, basta procurar assessorias sérias, com bom histórico.

Você pode realizar o seu sonho da casa própria fazendo um investimento menor, porém deve-se considerar os riscos descritos.

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário