3 de dezembro de 2021

Open Banking e Open Finance: guia completo!

Open Banking e Open Finance: guia completo!

O mercado financeiro vem passando por uma série de inovações com o intuito de facilitar a relação com seus clientes, como o Open Banking e Open Finance. Afinal, muitos usaram o tempo extra na pandemia para aprender sobre finanças e exigir melhores condições para seus investimentos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Mercado Pago com a consultoria especializada em pesquisa de mercado Trendsity, 60% dos brasileiros que usam algum tipo de carteira digital disseram ter interesse em poupar e investir. Essa taxa cai pela metade entre aqueles que não usam carteira digital.

E prova que esse comportamento mudou durante a pandemia é que 30% dos novos usuários de carteira digital optaram por essa alternativa financeira após março de 2020. A pesquisa também revelou que 80% dos entrevistados acreditam ser necessário ter mais educação e informações sobre serviços financeiros digitais.

Se você é uma dessas pessoas, nosso blog está repleto de conteúdos sobre educação financeira e investimentos. E o assunto da vez é o Open Banking e Open Finance. Continue a leitura para aprender com a gente!

Open Banking e Open Finance são a mesma coisa?

Imagine que Felipe está insatisfeito com as taxas do seu banco A e decide mudar de instituição financeira. Ele então abre uma conta no banco B, que melhor atende suas necessidades.

Ao informar ao banco o encerramento da sua conta, ele solicita o compartilhamento de dados armazenados no banco A para o banco B, como seu histórico financeiro. Isso é possível graças ao Open Banking, tecnologia que possibilita o compartilhamento de informações financeiras entre bancos.

Open Banking e Open Finance

Agora suponha que Felipe comprou um carro novo e quer assegurá-lo. A seguradora então solicita uma série de dados pessoais e financeiros, mais facilmente compartilhados graças ao Open Finance. Isso porque o Open Finance também auxilia o compartilhamento de informações financeiras, mas com uma gama maior de instituições.

De acordo com o Banco Central, as instituições financeiras começarão a disponibilizar dados sobre câmbio, serviço de credenciamento, investimento, seguros e previdência em dezembro de 2021.

“Com isso será possível comparar, por exemplo, taxa de câmbio, termos e condições e taxas de ativos financeiros, seguros e previdência aberta, bem como taxas e tarifas referentes a atividade de credenciamento de cartão de crédito e de débito”, explica Mardilson Fernandes Queiroz, consultor do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro (Denor).

Ou seja, o Open Finance nada mais é que uma evolução do Open Banking a fim de otimizar o compartilhamento de informações e oferecer mais segurança e praticidade aos usuários.

Leia também: A verdade sobre os juros cobrados pelos bancos (que não vão te contar)

O Open Banking e o Open Finance são seguros?

Durante a implementação do Open Banking e Open Finance, todas as instituições financeiras participantes precisaram atender requisitos básicos que garantiam a segurança e sigilo das informações compartilhadas.

Ademais, existem regras específicas que responsabilizam as instituições e seus responsáveis através de mecanismos de controle. Ou seja, todo o processo foi pensado para oferecer autonomia e segurança aos usuários durante o compartilhamento de informações.

Entretanto, existem alguns cuidados que podem ser tomados para evitar fraudes e tentativas de estelionato. Segundo o Serasa, alguns pontos de atenção são:

  • Sempre acessar o site ou aplicativo de instituições conhecidas;
  • NUNCA repassar nenhuma senha ou código de segurança para ninguém;
  • Manter o antivírus dos aparelhos atualizado;
  • Lembre-se: o banco nunca vai pedir cadastramento de dados em formulário ou por telefone;
  • Ficou na dúvida sobre a veracidade de qualquer processo? Pare e entre em contato com a instituição através dos canais oficiais de atendimento.

O Open Banking e o Open Finance vieram para ficar e ajudar a melhorar suas finanças e investimentos. Se você quer aprender mais sobre investimentos, assista essa aula gratuita  em que o Eduardo Moreira ensina como construir, aumentar e preservar patrimônio em qualquer cenário econômico.

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira
Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Você também pode gostar
Onde investir? Conheça os investimentos isentos de IR
+
Onde investir? Conheça os investimentos isentos de IR Você não sabe onde investir? Existem investimentos isentos de IR (Imposto de Renda) que servem para estimular o maior fluxo de recursos para determinadas áreas, ...
18 de janeiro de 2022
Alta da inflação: 3 tipos de investimento para o dinheiro render
+
Alta da inflação: 3 tipos de investimento para o dinheiro render O Brasil passa por uma crise hídrica, sanitária e financeira, registrando uma alta da inflação de mais de 10% nos últimos 12 meses. Com tantos problemas, pode ...
28 de outubro de 2021
O BRASILEIRO PRECISA SE RECONCILIAR COM O PASSADO!
+
O BRASILEIRO PRECISA SE RECONCILIAR COM O PASSADO! “O passado não é uma prisão, é a nossa libertação. É o passado que nos impulsiona para frente. Enquanto o Brasil não se reconhecer e se reconciliar com ...
27 de julho de 2021