29 de agosto de 2018

Como a taxa Selic influencia nos seus investimentos

Como a taxa Selic influencia nos seus investimentos

A taxa Selic é a taxa que o governo paga quando pega dinheiro emprestado. Por isso, ela também é conhecida como taxa básica de juros, justamente porque serve como a base para os juros de toda a economia do país.

Segundo o Banco Central, é a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia para títulos federais. Ou seja, a taxa Selic é o valor de taxa de juros que o governo utiliza para pagar pessoas e instituições que investiram em seus títulos.

Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central. Ou seja, só existe um valor correto e oficial, que é atualizado a cada 45 dias.

Sua variação existe de modo a tentar controlar a economia. Assim como as pessoas bem informadas, os bancos estão sempre procurando os melhores investimentos possíveis.

Então, se a taxa Selic aumenta, emprestar dinheiro para o governo pode se tornar uma ótima opção. O contrário acontece quando os valores caem.

A taxa Selic afeta meu investimento?

Qualquer mudança na taxa básica de juros afeta os investimentos.

Pois é a partir dela que podemos avaliar se o investimento é atraente ou não, ou até mesmo calcular a remuneração da aplicação.

Taxa Selic e Renda Fixa

Os investimentos em renda fixa são, em sua maioria, atrelados a taxas de juros. Por isso, mudanças na Selic afetam diretamente o quanto cada um desses investimentos rende.

Ou seja, quando a taxa Selic é alterada, a rentabilidade desse investimento acompanha a mudança.

Isso se aplica para Letra de Crédito Imobiliário (LCI), a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) e o Certificado de Depósito Bancário (CDB), além de outros títulos privados pós-fixados, como o Tesouro Selic.

Já no caso de títulos prefixados, a situação é um pouco diferente. Se você já comprou um título que paga, por exemplo, 10% ao ano, a variação da Selic não afeta aquele rendimento.

Você poderá resgatar, no vencimento, o valor investido corrigido pela taxa combinada.

Taxa Selic e Renda Variável

Papéis de empresas não estão diretamente atrelados a taxas de juros, mas sofrem a influência das condições de mercado e da economia como um todo.

Cenários de queda dos juros facilitam o acesso a crédito para as empresas investirem na produção e na contratação de mão de obra, bem como incentivam as pessoas a consumirem mais, fazendo a economia se aquecer.

O que, por consequência, favorece a alta dos papéis.

O contrário também é verdadeiro: quando os juros sobem, fica mais caro obter crédito, e a economia reduz sua atividade.

Dessa forma, a tendência é que as ações tenham quedas por causa dos maus resultados das empresas.

A Taxa Selic e a Poupança

taxa selic

Ela influencia diretamente as variações no rendimento da poupança de duas maneiras e ambas podem ser vistas como negativas.

Em um caso, se a taxa Selic está em patamar maior que 8,5% ao ano, a poupança terá rendimento de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial. Ou seja, não chega a bater a inflação.

No outro caso, se ela for menor ou igual a 8,5% ao ano, a poupança terá um rendimento equivalente a 70% da taxa Selic vigente no período. Então, o rendimento na poupança é minúsculo.

Variações das taxas

É possível consultar o valor da Selic no site do Banco Central. Por exemplo, em janeiro de 2018 esse valor foi de 0,58%, um aumento de 0,04% em relação ao mês anterior.

Esse pequeno aumento pode indicar uma tentativa do governo de controlar a inflação. Atualmente os valores estão baixos, atingindo nos menores números desde o início de 2013.

Já no âmbito anual, a previsão em 2018 é uma taxa acumulada de 7%. O valor baixo significa um bom momento para o reaquecimento da economia.

Taxa Selic e a inflação

Como o patamar dos juros é responsável pela quantidade de dinheiro circulando pela economia, a taxa Selic é diretamente ligada ao controle da inflação.

A lógica é simples: com juros menores, há mais incentivos para que o dinheiro circule. Ele passa a ser mais bem remunerado sendo investido no setor produtivo, por exemplo.

E com mais dinheiro circulando, a pressão inflacionária é maior. Isso funciona até que se encontre um ponto de equilíbrio entre a atividade econômica e o controle da inflação.

O patamar considerado baixo para a taxa de juros, no entanto, varia de país a país. No Japão, por exemplo, ela chega a ser negativa e isso não é o suficiente para aquecer a economia do país, que com frequência está em deflação.

Por outro lado, se a inflação subir mais do que o esperado, a taxa Selic anual também pode subir.

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
VÍDEO – 7º Espiritualidade na Ação com Rabino Ariel
+
VÍDEO – 7º Espiritualidade na Ação com Rabino Ariel O sétimo vídeo Espiritualidade na Ação teve a participação do Rabino Ariel, junto claro, com Frei David, Pastor Henrique Vieira e Eduardo Moreira. Para ...
21 de julho de 2020
Day Trade é uma boa estratégia para ganhar dinheiro com Ações?
+
Day Trade é uma boa estratégia para ganhar dinheiro com Ações? Muita gente tem buscado entender como funcionam as operações de day trade na esperança de conseguir lucro de forma rápida na Bolsa de Valores. E por conta dessa ...
8 de julho de 2020
Porta-voz do #somos70porcento, Eduardo Moreira é capa no jornal Valor Econômico
+
Porta-voz do #somos70porcento, Eduardo Moreira é capa no jornal Valor Econômico “Estão achando que o #somos70porcento tem um prédio, reuniões regulares, um conselho, redigiu um manifesto. Não é nada disso. Até hoje não tem nem um ...
31 de julho de 2020