Como controlar as finanças?

Como controlar as finanças?

Tão importante quanto ter mais de uma fonte de renda, parar de perder dinheiro é uma atitude fundamental no processo de como controlar as finanças. 

É natural que as pessoas esperem ter uma quantidade X de dinheiro, para então começar a ter um controle mais elaborado e até mesmo para começar a investir. E para isso, buscam outras maneiras de ganhar dinheiro, no entanto, é preciso primeiro saber como controlar as finanças.

Se não houver o controle financeiro do pouco, dificilmente haverá quando a renda estiver maior.

Neste gráfico da Raio X do Investidor Brasileiro, pesquisa realizada com o apoio do Datafolha, é possível perceber que a principal queixa dos brasileiros pela baixa capacidade de poupar está relacionada a condições financeiras.

Ou seja, as pessoas não investem por falta de dinheiro. No entanto, se o objetivo é ter dinheiro para investir comece a controlar as finanças hoje!

Passo a passo de como controlar as finanças

Tudo o que você vai ler a seguir não é só a título de conhecimento, são informações para colocar em prática. A principal dica sobre como controlar as finanças é praticar as dicas.

Você fecha o mês no vermelho?

Em 2017 cerca de 60% dos brasileiros gastaram mais do que ganharam, a pesquisa feita pelo Serasa Experian, demonstra como existe uma necessidade de aprender a lidar com o dinheiro. 

A necessidade real dessas pessoas está em administrar o dinheiro para que possam fazer suas escolhas e não o contrário.

O que é muito comum é a pessoa receber o salário e já ter destino para praticamente 100% dele. E o pior, todo o montante é destinado à contas a pagar. 

Quase nunca uma porcentagem é destinada para poupar.

Se você se identifica com essa situação, esteja atento para a dica, que se praticada, vai mudar sua relação com o dinheiro: REÚNA SUAS CONTAS.

É isso mesmo! 

Pegue todas as suas contas, todas mesmo e anote o valor, o dia do vencimento em uma planilha, uma agenda ou aplicativo.

Anote todos os seus gastos fixos como: aluguel, conta de telefone, água, internet, transporte, celular, cartão de crédito e alimentação. Anote também o crediário e as faturas em lojas para os próximos meses.

Em seguida, anote também o valor líquido do seu salário.

Faça a conta.

Some tudo que saiu e subtraia do seu salário. Sobrou algum valor?

Ao fazer essa conta é possível que tenha sobrado algum valor que não esteja  na carteira ou no saldo bancário! 

Provavelmente esse valor foi gasto em compras menores que não entram no seu orçamento. São gastos pequenos com doces, um acessório para casa ou para você…

Por isso, a partir de agora será necessário anotar também essas despesas. 

Anote tudo. Tudo que entra e tudo que sai.

Ter essa visão sobre seu dinheiro é o primeiro passo para saber como controlar as finanças. 

Afinal, para controlar é preciso saber o que deve ser feito.

Faça um diagnóstico!

A partir de agora olhe para suas contas não apenas como algo que deve ser pago. Afinal, as contas precisam também ser analisadas. 

Lembra que no início do artigo foi mencionado a importância de diminuir gastos? Pois bem, agora é a hora!

A primeira dica de como controlar as finanças é analisar sua contas.

Às vezes na conta do telefone, por exemplo, está incluso pacotes de serviços que nem são usados. Ou, o plano de dados sempre sobre no final do mês… Estes são indícios de que há possibilidade de reduzir o plano, ou os gastos com serviços que não são utilizados.

Essa análise deve ser feita com todas as contas. Mesmo que a economia seja de 5,00 reais, pode ter certeza que vale o esforço para reduzir esse valor.  

Suponha que uma pessoa com salário de 1000,00 reais tenha a assinatura do telefone de 50,00 reais. Isso quer dizer que 5% do salário está destinado para uma única conta, ou seja, o valor do serviço precisa ser avaliado.

Considere também os gastos extras. Depois de anotar todos os gastos fica fácil encontrar onde o dinheiro é destinado.

Suponha que todos os dias, no horário do almoço, essa mesma pessoa compre um chiclete por 1,00 real. Em um mês com 23 dias úteis, serão 23,00 reais gastos apenas com chiclete.

São essas minúcias que devem ser analisadas e avaliadas se podem ou não permanecer nos gastos diários e mensais.

Pode parecer impossível conseguir reduzir para poupar e controlar as finanças, mas acredite, é possível!

Existe uma teoria chamada 50, 30, 20.

Essa teoria propõe que o salário deve ser dividido em 50%, 30% e 20%. 

Se o salário é de 1000,00 reais, então, quinhentos reais serão destinados aos

gastos essenciais, ou seja, moradia, supermercado, internet, telefone e energia água, entre outros. 

Já os 30%, ou seja 300,00 reais, serão destinados para os gastos não essenciais, por exemplo, almoço fora, compra de roupa, entre outros.

Por fim, os 20% que restam serão destinados para os investimentos e realização de sonhos.

Vale lembrar que se os gastos essenciais ultrapassam 50% do salário, provavelmente o padrão de vida está acima em relação aos ganhos.

Se essa é sua situação, mais do que nunca é o momento de rever o que pode ser cortado para economizar. 

É importante que esses ajustes sejam feitos com o objetivo claro. Pouco adianta reduzir os gastos extras das contas, se o dinheiro for destinado para outra conta a pagar.

Reserve o dinheiro poupado para iniciar seu investimento. Só assim será possível controlar as finanças.

A regra de ouro de como controlar as finanças: Pague-se primeiro

Após identificar onde é possível evitar ou reduzir gastos, o próximo passo é reservar esse valor.

Depois de todo esse processo de análise de todo o dinheiro que entra, todo o dinheiro que sai e o dinheiro possível de ser economizado, reserve esse dinheiro. 

Pagar-se primeiro é um ponto essencial de como controlar as finanças.

Tenha o investimento como um compromisso. Da mesma maneira que a conta de luz é paga todos os meses, da mesma maneira deve acontecer com o investimento.

Esperar o final do mês para saber quanto irá sobrar para então poupar é o maior erro. Isso porque dificilmente sobrará o planejado. 

Se após toda a análise e corte de despesas extras, ainda assim não é possível reservar 20%, ou 200,00 reais como no nosso exemplo, mas é possível reserva 70,00 reais, então, assim que o salário do próximo mês cair na conta, retire os 70, 00 reais e envie para a poupança.

Caso, sobre mais dinheiro no final do mês, então poupe também o excedente. 

Como ter o controle das finanças

O ponto principal de como controlar finanças é anotar todos os gastos. Se for difícil manter esse controle na agenda ou no computador, faça no celular.

Existem dezenas de aplicativos que ajudam a como controlar as finanças. 

1 – Planilha Google

Se o objetivo é montar uma planilha simples que pode ser acessada pelo computador e também no celular, a própria planilha do Google pode ser ótima opção.

Anote em uma coluna todos os gastos e na outra coluna o salário líquido. Registre tudo, mesmo que seja 0,10 centavos.

Anote o valor, o dia do gasto e se foi no cartão de crédito débito dinheiro, enfim anote o máximo de informação. 

2 – Organizze Finanças

Esse é um dos aplicativos mais conhecidos. Nele é possível registrar todos os seus gastos, receitas e transferências, criar metas para despesas e acompanhar suas contas e cartões de pertinho.    

3 – GuiaBolso

Este app é ótimo para iniciar o processo de como controlar as finanças, principalmente para quem tem dificuldades de anotar os gastos. Isso porque, ele possibilita controlar os gastos de maneira automática.

Durante o cadastro é possível sincronizar contas de banco e cartão de crédito. Entretanto, é necessário fornecer dados bancários e a senha de visualização da conta.

4 – Wisecash Controle Financeiro

Com o Wisecash além de ter a possibilidade de anotar todos os gastos, a ferramenta tem o diferencial da possibilidade de lançar gastos recorrentes, assim não é necessário fazer o mesmo procedimento todos os meses.

O sistema ainda envia notificação das contas a pagar, o que é ótimo para evitar os juros de contas atrasadas. 

5 – Mobills

O Mobills é um aplicativo bem completo, que além de sincronizar as contas do banco, avisa sobre as contas a pagar, quem tem investimentos também pode visualizar aplicações e rendimentos de ações, fundos e renda fixa.

Saber como controlar as finanças é um processo de aprender a aprender. Ou seja é preciso deixar de lado o modo como você opera hoje em dia, que já deu para perceber que não funciona e aprender de uma maneira prática a controlar as finanças.

Se você já está colocando essas dicas em prática, te convido a dar mais um passo no caminho do controle financeiro.

Fazer isso, é uma maneira de não estar vinculado 100% ao seu emprego, ter uma reserva de emergência e ficar cada vez mais no controle dos gastos. 

E para aumentar ainda mais as chances de fazer um bom bons investimentos e construir patrimônio.

Você não pode perder ESTA AULA.  

O tema é: Os 3 Pilares para Construção de Riqueza Vitalícia. 

Entre os tópicos que você vai ver na aula, aqui estão alguns deles:

  • Por que a grande maioria dos brasileiros não consegue;
  • O verdadeiro significado de dinheiro;
  • O que os donos do poder não querem que você saiba;
  • E muito muito mais. 

Para acessar essa aula gratuita, basta garantir a sua vaga no link abaixo

Quero Garantir Minha Vaga >>

Um forte abraço, 

Edu Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário