7 passos para recomeçar depois de uma demissão

7 passos para recomeçar depois de uma demissão

Se você já passou por uma situação de demissão, deve ter ideia de como é complicado, principalmente se foi algo que te pegou de surpresa. Provavelmente deve ter ficado “sem chão”, totalmente perdido e sem saber que caminho seguir.

Na verdade, por mais que seja difícil, o ideal é não entrar em desespero, pois aí dificulta ainda mais você enxergar uma solução. E nesse momento, você precisa ter paz e serenidade.

É claro que uma demissão deixa qualquer pessoa triste e muitas vezes entra em desespero: o que eu vou fazer da minha vida agora? Como vou pagar as minhas contas? Calma! É tudo o que você precisa nessa hora.

Se você não absorver tudo isso e tentar entender, talvez oportunidades apareçam e você não aproveite nenhuma delas. Preparamos os 7 passos para você se reerguer e seguir em frente.

7 passos para recomeçar depois de uma demissão

É bom que fique bem claro que é normal você ficar meio que paralisado num primeiro momento, mas ao mesmo tempo vai ter que encontrar maneiras para recomeçar:

1. Dar um tempo para aceitar a situação

Por mais difícil e doloroso, não se culpe por ficar com raiva, mágoa do seu patrão ou quem sabe se sentir mais aliviado. Só você sabe o que estava passando.

É importante também tentar entender qual foi o motivo da sua demissão, por mais que seja redução de custos. Aproveite esse momento para fazer um autoavaliação para ver em que você pode melhorar.

2. Elaborar um planejamento financeiro

Você precisa saber quais são todos os seus gastos, como por exemplo, despesas com contas essenciais, cartão de crédito, lazer, etc.

É possível fazer isso em um caderno, usando uma planilha no Excel ou por meio de um aplicativo. O ideal é que você faça esse levantamento dos três últimos meses.

3. Como fazer um planejamento nos próximos meses

Você já sabe quais foram as suas despesas nos três últimos meses, mas como fazer um planejamento para os próximos meses? Coloque no papel tudo que ainda tem a receber:

  • Rescisão
  • Férias vencidas
  • Seguro Desemprego
  • FGTS

Se você somar tudo isso, equivaleria a três meses de salário? Se não, é preciso rever algumas contas, a fim de diminuir o valor. A ideia aqui é que você consiga se manter por, pelo menos, três meses.

4. Procurar uma renda extra

Vamos supor que você começou a distribuir currículos, até é chamado para fazer algumas entrevistas, mas ainda não conseguiu nada. Nossa dica é que busque por uma renda extra. Dessa forma, ajuda a complementar o seu orçamento mensal.

Na internet existem diversas oportunidades de se ganhar dinheiro. Não custa nada dar uma olhada e descobrir algo que você se identifique.

5. Conheça suas habilidades

Com base na sua pesquisa acima, pense nas suas habilidades e como você pode ganhar dinheiro com elas. Por exemplo, você ama animais de estimação. Por que não oferecer os seus serviços para passear com cachorros ou hospedá-los na sua casa?

Ou talvez dê uma olhada no seu armário e venda roupas, sapatos, etc, que você não usa. É uma outra forma de obter uma renda extra.

6. Atualize o seu currículo

Mesmo que você esteja buscando alternativas para complementar a sua renda, pense que você precisa se recolocar no mercado.

E nada melhor do que atualizar o seu currículo. Lembrando que como está com maior tempo disponível, invista em si mesmo, fazendo cursos e se capacitando mais.

Tudo isso vai agregar valor ao seu currículo e quanto mais diferencial tiver, maiores são as chances de conseguir um novo emprego.

7 passos para recomeçar depois de uma demissão

7. Procure diariamente emprego

Vamos supor que você se cadastrou em sites de vagas de empregos. Mas você pode ir além! Converse com seus amigos, colegas de profissão e distribua o seu currículo. Quanto mais pessoas entrar em contato, ajuda muito a ampliar as possibilidades e oportunidades.

Se você ficar parado, esperando o emprego cair do céu ou alguém bater na sua porta lhe oferecendo um trabalho, pode desistir.

Tudo depende do seu empenho e dedicação. É claro que dá um pouco de trabalho, mas se você não o fizer, pode acabar perdendo excelentes oportunidades profissionais.

É possível recomeçar depois de uma demissão

Sim, é possível. Só depende de você. Você sabia que numa dificuldade, você pode encontrar um grande negócio? Ou quem sabe, com base na sua experiência, porque não empreender e abrir seu próprio negócio?

Para isso, faça uma boa pesquisa e estude como está o mercado. Com o avanço da internet, muitos campos se abriram e saiba que muitas pessoas estão ganhando muito dinheiro.

Um outro ponto que merece destaque é que depois da demissão, pode ser que você fique mais exigente. E só procure um trabalho do mesmo nível do anterior.

E é aqui é que está a questão: seja flexível. Mesmo que o salário seja menor e que não esteja compatível com a sua qualificação, não descarte. De repente, você pode começar ganhando menos, mas tem a possibilidade de subir dentro da empresa.

Por isso, é importante você analisar isso com muita calma. É muito melhor ganhar alguma coisa do que não ganhar nada.

Se você já passou por isso ou conhece alguém e está perdido por onde deve recomeçar depois de uma demissão, tenha bem claro que é possível, basta dar o primeiro passo.

É muito normal que logo nos primeiros dias, você se sinta angustiado e até com vergonha, principalmente da sua família e seus amigos, mas não é nada coisa de outro mundo.

Basta você abrir os jornais ou assistir a um noticiário da TV. São milhões de desempregados no país, você não é o primeiro e nem será o último.

Mas isso não é justificativa para ficar parado. Faça um novo planejamento financeiro e busque o quanto antes por alternativas. E quem sabe não consegue uma coisa muito melhor?

Agora que você sabe como recomeçar depois de uma demissão, como se sente em relação a isso?

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário