Como economizar na alimentação na rua e no trabalho

Como economizar na alimentação na rua e no trabalho

Você sabia que pode fazer uma boa economia na alimentação na rua e no trabalho? Se fizer isso, com certeza ficará muito surpreso no final do mês.

São pequenas coisas que você pode adotar no seu dia a dia e que realmente fazem grande diferença, além de se alimentar de uma forma bem mais saudável e equilibrada.

Os gastos com alimentação representam quase 40% do orçamento mensal de uma família, isso incluindo tanto o que você gasta com supermercado como comendo fora de casa.

Obviamente que uma boa alimentação é muito importante, principalmente para a saúde, mas existem formas de você reduzir e assim, começar a economizar.

Vamos te passar algumas dicas para você que come fora de casa que vão te ajudar bastante.

É possível economizar na alimentação na rua e no trabalho?

Sim, é possível economizar na alimentação na rua e no trabalho, basta adotar novos hábitos na sua rotina diária.

Você, por um acaso, já colocou no papel quanto gasta por dia com a sua alimentação? E multiplicou isso para saber qual é o seu gasto por ano?

Pesquisas indicam que cerca de 25% do orçamento mensal vai para a alimentação fora de casa e esse valor é muito alto. É bem mais prático comer fora de casa, mas isso não afeta só seu bolso, mas principalmente a sua saúde.

Por isso, vamos te passar umas dicas que funcionam. Apesar de dar um pouco mais de trabalho, vale a pena.

Dicas para economizar na alimentação

Veja cada uma dessas dicas abaixo e, pelo menos, tente por um mês. Depois disso, faça suas contas e observe de quanto foi a sua economia:

1. Levar marmita

Algumas pessoas ainda sentem um pouco de vergonha e têm um certo preconceito quanto à marmita, mas as coisas estão mudando. E quais as vantagens da marmita?

  • Você prepara a sua refeição com ingredientes mais saudáveis;
  • Sabe como foi o preparo, afinal, foi você que fez;
  • Muito melhor para a saúde.

Hoje, a maioria das empresas possuem refeitório, onde você tem micro-ondas para esquentar a sua comida. E o número de pessoas que levam marmita cresceu consideravelmente.

2. Escolher o lugar certo

São tantas as opções de restaurantes e lanchonetes que provavelmente você acaba indo no mais perto do seu trabalho, mas nem sempre é o mais barato.

Vale a pena pesquisar e andar um pouco mais. Assim, você pode encontrar locais que ofereçam uma boa alimentação com um preço bem mais acessível.

Como economizar na alimentação na rua e no trabalho

3. Vale alimentação

Você recebe vale alimentação no seu trabalho? Com o valor diário disponibilizado, consegue ter uma boa alimentação na rua e no trabalho? Ou chega no fim do mês já não tem mais nada?

Então, procure locais compatíveis com o valor e procure fazer a sua refeição dentro daquele limite.

Algumas pessoas preferem usar o vale alimentação comprando os alimentos e fazendo sua própria comida. E você vai conseguir economizar bastante.

Uma dica é levar comida de casa 2 a 3 vezes por semana e nos outros usar seu vale alimentação.

4. Congele os pratos

Aproveite e cozinhe vários pratos e depois congele. E monte um cardápio para a semana. Isso facilita bastante e é muito prático. Basta pegar o pote correspondente ao dia da semana.

Pense que o seu trabalho vai ser apenas em um dia e você vai estar se alimentando de uma forma muito mais saudável e equilibrada, além de pesar muito menos no seu bolso.

Quando você faz as suas refeições para a semana toda, também vai economizar na sua conta de luz e gás.

5. Saber escolher no supermercado

Aproveite as promoções e compre tudo o que precisa para fazer as suas refeições para a semana toda.

E dê sempre preferência para incluir na sua marmita legumes, verduras, frango, etc. Na verdade, você vai colocar tudo o que gosta.

Mas lembre-se que alguns tipos de alimentos não podem ser congelados. Se tiver alguma dúvida e não souber como preparar, existem muitos sites que ensinam, até mesmo para quem não sabe cozinhar.

6. Comer em restaurantes em ocasiões especiais

Se você tem o hábito de ir a restaurantes de 2 a 3 vezes por semana, por que não deixar para fazer isso apenas em ocasiões especiais?

Basta você fazer as contas. Não é apenas o prato, mas a bebida, a sobremesa, o cafezinho e os 10%.

Agora, você já parou e colocou no papel qual é o seu gasto no decorrer do ano? É bem possível que não, caso contrário não comeria na rua tantas vezes.

É claro que momentos de lazer com a famílias são fundamentais, mas por que não ir a um restaurante uma vez por semana, por exemplo, aos domingos, ou de 15 em 15 dias?

7. Dividir um prato

No seu trabalho, você costuma sair com outras pessoas na hora do almoço? Uma dica é escolher um prato que possa ser dividido por dois. Assim, as duas pessoas acabam economizando.

Conclusão

Você viu que pode economizar bastante na alimentação na rua e no trabalho. É só você começar a adotar novos hábitos, por exemplo, levar uma marmita.

Tenha em mente que não apenas vai deixar de pesar no seu bolso, mas você vai se alimentar de uma forma muito mais saudável.

Por mais que seja bem mais prático e menos cansativo ir até um restaurante, é só se sentar e pedir o que deseja comer, ao longo do ano, isso acaba afetando o seu orçamento e a sua saúde.

Quais das dicas começará a adotar para economizar na alimentação? Conte para nós!

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário