Como ensinar Finanças Pessoais para os filhos

Como ensinar Finanças Pessoais para os filhos

Muitas pessoas se perguntam como podem ensinar finanças pessoais para os  filhos e se isso é possível.

Realmente é um pouco difícil pensar que crianças tão pequenas podem entender de um universo tão fechado e complexo que é o mundo dos negócios e das finanças.

Se você é uma dessas pessoas que tem esse tipo de dúvida, nós vamos trazer a seguir várias maneiras de como você pode ensinar finanças para os filhos.

Veja algumas dicas que podem ajudar bastante a lidar com esse universo ainda desconhecido por eles, mas somente por enquanto.

Seja claro nas conversas

Não tenha receio de expor tudo o que se passa financeiramente. As crianças sabem de tudo o que acontece e podem desenvolver raciocínio para tudo.

No fundo o receio de que eles não aprendam é nosso, e por isso evitamos qualquer tipo de contato ou conversa sobre o que de fato ocorre.

Não adianta você esconder sobre fatos ou informações importantes. Se a criança tiver alguma dúvida, vai perguntar a você.

Portanto, nunca se esqueça: converse sempre às claras.

Ensine sobre custos e valores

Essa é uma parte essencial na hora de ensinar e levar ao seu filho o entendimento sobre finanças pessoais.

Você deve ensinar que cada coisa tem um custo e um valor envolvido. Fazer isso com os objetos que já se tem em casa pode ser um bom começo.

Presentes também podem ser didáticos na hora de falar sobre os valores e custos de algum produto.

Assim, a criança vai perceber que cada coisa tem um ponto atribuído, que faz a diferença frente a outros pontos que podem ser semelhantes em custos, mas não em valores.

Sempre dê exemplos

Não há melhor maneira para uma criança aprender do que com bons exemplos. Quando ela tem contato com exemplos processa a informação de maneira mais íntegra e sem falhas na comunicação.

Por isso é o mais indicado. O ideal é dar exemplos com coisas corriqueiras.

Seja nas contas que chegam ou nas compras que você precisa fazer, tudo pode ser uma boa forma de ensinar finanças ao seu filho.

Tenha em mente que tudo o que você fizer e disser é o que vai ficar registrado na mente dele, de modo que o ele entenda da maneira mais simples esse universo.

Dê mesadas

Seu filho ter algum dinheiro para que faça os experimentos e possa aprender sobre finanças é o mais ideal.

Com dinheiro para administrar ele entende como gerenciar e a melhor maneira de usar, sem que coloque em risco o próprio orçamento pessoal. É algo que pode ser muito útil.

Muitas pessoas acham que o fato de dar mesada condiciona negativamente a criança. De fato, condiciona negativamente desde que você não dê a ela todas as explicações e como ela pode gerenciar melhor a quantia que recebe.

Somente assim ela vai poder praticar o que aprendeu.

Ensine sobre poupança

finanças pessoais para os filhos

Quando você ensina sobre poupança a criança já vai entendendo o básico de investimentos.

Você pode ensinar isso a partir dos rendimentos que ela vai ter com a sua própria mesada. É a maneira mais simples e mais eficaz de ensinar à criança todo esse universo de finanças e investimentos.

Quando ela aprender sobre poupança, vai ter o mínimo de noção sobre os investimentos e os retornos positivos que isso pode ter.

É como se ela visse na prática tudo o que lhe foi dito e também tudo o que foi ensinado sobre essa prática. Assim ela fixa tudo o que aprendeu.

Poupe seu filho dos anúncios

Os anúncios são os maiores vilões na área de finanças e de investimentos. A propaganda voltada para o público infantil é a que mais preocupa, pois é ela que estimula o instinto de consumista.

Todo o comercial é voltado justamente para que as crianças tenham a necessidade de comprar.

Faça o máximo para não expor os seus filhos à quantidade absurda de anúncios que circulam pelos meios de comunicação.

Se puder, converse antes com seu filho sobre esse universo e esclareça todas as suas dúvidas. O ideal é que você possa moldar esse comportamento que ele aprende a desenvolver.

Ensine seu filho a gastar

Gastar dinheiro é algo que não precisa ensinamento. Mas gastar dinheiro de maneira inteligente pode, sim, ser ensinado.

É a maneira mais indicada para que o seu filho tenha consciência do que de fato é preciso para a compra e do que é descartável, podendo assim, definir o futuro do seu dinheiro.

Por isso, quando ele quiser comprar alguma coisa, ou mesmo quando você quiser comprar algo, mostre para ele a melhor forma de gastar o dinheiro, sem que ele seja gasto sem critérios.

Lembre-se que a criança aprende muito mais fácil com os exemplos dos adultos.

Ensinar os seus filhos a cultivarem hábitos financeiros é algo que demanda um pouco de tempo e paciência, é verdade.

No entanto, existem algumas práticas que facilitam bastante e ter uma conversa franca com a criança é o mais indicado, de modo que sejam ensinados todos os passos de maneira detalhada.

O exemplo também é um fator que ensina mais rápido, e o mais confiável.

Quando você pratica hábitos financeiros saudáveis fica muito mais fácil fazer com que a criança também exercite e tenha os mesmos hábitos.

Na verdade, é fundamental que isso seja mais enfatizado do que somente a conversa em si.

Essa é uma prática que leva certo tempo, e que exige muita delicadeza. Afinal, ensinar sobre finanças é complexo. E a prática também exige tempo para que se empregue todos os ensinamentos.

Entendendo isso fica muito mais fácil ensinar qualquer coisa, inclusive ao seu filho construir um futuro financeiro mais estável.

Uma boa relação com as finanças pessoais pode ser ensinada desde cedo.

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Você também pode gostar

Deixe um comentário