Autônomo precisa declarar IR?

Autônomo precisa declarar IR?

Essa é a dúvida de muitos profissionais autônomos/profissionais liberais, mas será mesmo que é preciso o autônomo declarar Imposto de Renda?

A resposta é bem simples, tudo procede da situação. Alguns autônomos são, sim, obrigados a declarar o Imposto de Renda, para outros depende da disponibilidade.

Situações em que o autônomo precisa declarar IR

Boa parte das pessoas compreendem que o Importo de Renda é obrigatório para quem possui um emprego formal. Quanto aos autônomos essa questão é diferente.

A declaração para os autônomos se faz compulsória quando a renda tributável ultrapassar o valor de R$ 28.559,70.

Os profissionais liberais em se tratando das situações de isenção, não está completamente dispensado das ações do fisco, além de passar por uma fiscalização do que foi arrecado, para comprovar que o rendimento está de acordo ou não com a declaração do documento.

Antes a receita federal não costumava a multar o autônomo que deixasse de declarar, é o contribuinte que fazia é tudo, declarava todo o seu rendimento na declaração do Imposto de Renda.

Porém, a gente já sabe que a receita andou autuando os autônomos e, provavelmente vai continuar autuando, então é sempre bom se precaver.

Por que declarar Imposto de Renda

O pagamento do Imposto de Renda para o autônomo é considerado benéfico para aqueles que almejam um financiamento ou abrir uma simples conta bancária, está com o IR declarado facilita a aprovação.

Qualquer pessoa que deseja adquirir um empréstimo, seja cheque especial, crédito pessoal ou financiamento habitacional terá que comprovar rendimento e como estes profissionais geralmente não possuem contracheque, a melhor forma para comprovar renda é com a declaração do Imposto de Renda.

Outro fato relevante é o valor que será informado no rendimento pois de nada adianta dizer que não excedeu o teto máximo durante o ano só para ficar isento do pagamento do imposto.

O que acontece se o autônomo não declarar? Por medo muitos profissionais liberais acabam não declarando o Importo de Renda, porém esse medo pode trazer complicações na vida de um autônomo. Uma das complicações é a multa por sonegação.

Autônomo precisa declarar IR?

Tipos de IR para autônomos

O autônomo pode fazer a declaração do Imposto de Renda por meio de dois modos, são eles a declaração simplificada ou a declaração completa.

Declaração simplificada

O nome já diz tudo não é verdade!? É a maneira menos complicada de informar os seus rendimentos, neste tipo de declaração basta somar os seus valores tributáveis do ano anterior, e depois subtrair 20% sobre o cálculo.

Esta declaração é ideal para o profissional que possui poucas despesas.

Declaração completa

Esta declaração é totalmente detalhada, sendo o mais indicado se a sua soma anual ultrapassa o valor de R$17.000,00. Neste modelo, há despesas como educação, planos de saúde e gastos com dependentes.

Qual tipo de declaração é a mais indicada para você

Para escolher qual tipo de declaração é melhor para você, você pode contar com o auxílio de um contador, que vai te orientar da melhor maneira possível a fim de colocar suas contas em ordem.

Agora se o profissional liberal decidir fazer sozinho a sua própria declaração do Imposto de Renda, no site da Receita Federal existe um programa de fácil preenchimento, fornecendo até dicas de como ser utilizado.

Pode ser cansativo, e você pode não ter muito tempo, e se não quiser queimar os neurônios, peça ajuda a um contador será muito mais eficaz e sem risco de erro.

Ainda dentro do programa da receita existe uma área especifica para você colocar rendimentos provindos de atividades autônomas, de muita utilidade para o declarante. Lembre-se de ter todos os seus rendimentos anotados para se tornar fácil a prestação de contas.

Outras formas para comprovar renda

Um trabalhador autônomo precisará de documentos e notas específicas a fim de comprovar a renda que recebe. Alguns dos documentos mais solicitados pelas instituições financeiras, além do IR, são: o Recibo de Pagamento Autônomo (RPA); o decore com DARF (caso seja isento da declaração de Imposto de Renda); além dos extratos bancários dos últimos meses ou a declaração de algum sindicato ou entidade afim.

A declaração de Imposto de Renda para autônomos pode ser uma boa ideia, que economiza muito tempo na vida de quem deseja pegar um empréstimo ou um financiamento. Porém, ao contrário do que muita gente pensa, nem todos os autônomos precisam declarar a sua renda ao Leão.

Caso a renda da pessoa seja inferior àquela estabelecida pelo Fisco, ela pode escolher se ausentar da declaração. Dessa maneira, terá que comprovar sua renda por meio de outros documentos em bancos, como extratos de contas bancárias e comprovantes de pagamento.

Como você, autônomo, costuma declarar seu IR? 

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário