Cheque especial: vilão ou aliado?

Cheque especial: vilão ou aliado?

cheque especial é, juntamente com o cartão de crédito, a maior causa do endividamento dos brasileiros. Mas será que ele pode ser seu aliado?

Dependendo da situação sim, mas é preciso tomar muito cuidado. A grande questão é que as pessoas associam esse crédito como se fosse seu, mas não é. Na verdade, o banco que pode te emprestar, caso você precise usar.

Veja o que é, como funciona, se vale a pena usar ou não e melhor: como você se livrar do cheque especial.

O que é cheque especial

O cheque especial é um limite pré-aprovado que funciona como um empréstimo. No caso de você não ter dinheiro na conta, pode fazer uso desse limite disponível.

Por exemplo, o cliente tem um saldo de 200 reais na sua conta, mas precisa pagar uma conta de 300 reais. É possível utilizar o cheque especial para pagar essa conta, só que essa diferença é acrescida de juros.

Resumindo, é um limite de crédito disponibilizado em conta corrente e que pode ser utilizado sempre que não houver saldo suficiente para saques, pagamento de contas etc.

Só lembrando que o cliente precisa fazer a sua contratação e o banco, baseado no histórico do cliente, vai definir qual será o valor desse limite.

Como funciona o cheque especial

Em primeiro lugar, as taxas cobradas pelo cheque especial variam de banco para banco, sendo que alguns não cobram nada durante os 10 primeiros dias.

E o problema está justamente aí: o cliente se sente atraído por essa isenção, só que passado esse período, a taxa de juros é bem maior.

Mas como funciona? Vamos pegar o exemplo acima, onde você tinha 200 reais na conta e usou R$100 do seu limite.

O primeiro dinheiro que entrar na sua conta, irá debitar esses 100 reais, acrescidos dos juros pelos dias utilizados, que em média é de 13,50% ao mês.

Só que quando não existe previsão para nenhuma entrada de dinheiro, os juros só vão aumentando e chega num ponto que o valor é astronômico, por assim dizer.

E no caso dos bancos que oferecem alguns dias sem cobrar juros, preste bastante atenção para depositar o valor antes do prazo se esgotar.

Cheque especial: vilão ou aliado?

Cheque especial: vilão ou aliado?

O grande problema que envolve o uso do cheque especial é que as pessoas quando olham o seu saldo, têm a falsa ilusão que aquele dinheiro é seu, mas não é.

Caso você precise usá-lo, na verdade, seria como se você estivesse pegando um empréstimo junto ao banco, só que com juros muito altos.

Agora, ele pode ser um aliado? Pode, se você souber utilizá-lo com inteligência. Por exemplo, vamos supor que você tenha uma emergência e não dispõe do dinheiro naquele momento, mas sabe que daqui a um, dois dias, terá o dinheiro.

Nesse caso, por mais que juros sejam cobrados, você pagará o equivalente aos dias que utilizou e a conta será logo coberta. Mas para a maioria das pessoas é um vilão, pois passam meses usando e a dívida só tende a crescer.

Tem como sair do cheque especial?

O ideal mesmo é você não usar o cheque especial, mas se por um acaso acabou se endividando, é melhor sair o quanto antes.

Uma dica é o empréstimo pessoal, porque as taxas de juros são bem menores. Assim, você pagaria toda a sua dívida e ficaria pagando parcelas com juros mais baratos.

Separamos outras dicas para você sair do cheque especial e voltar a ter uma vida financeira saudável:

  • Tente renegociar junto ao banco, tentando diminuir o valor dos juros;
  • Use seu 13º para quitar a dívida;
  • Se você não tem muito controle, cancele ou reduza o limite;
  • Parcelar a dívida.

O problema do parcelamento da dívida é que você vai ter que ter aquele dinheiro todo mês, mas se você fizer as contas, muitas vezes a sua dívida pode dobrar de valor.

Foi por isso que demos a sugestão do empréstimo pessoal ou o crédito consignado. Se você está passando por esse tipo de situação, converse logo com seu gerente e evite o aumento dessa dívida.

Então, você viu que o ideal mesmo é não usar o cheque especial, somente em situações de extrema urgência, como um problema de saúde, por exemplo.

E preste bastante atenção quando estiver abrindo uma conta e o gerente lhe oferecer esse crédito, onde há a isenção por alguns dias. De repente, você acha vantajoso, mas caso não cubra a conta no prazo, os juros são bem mais altos.

Vai aqui mais uma dica: verifique diariamente o extrato da sua conta. Só assim vai ter um maior controle das suas finanças e não corre o risco de cair em algumas armadilhas e acabar se endividando.

Você já se enrolou com o cheque especial? Comente!

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Você também pode gostar

Deixe um comentário