O que você precisa saber sobre CDI

O que você precisa saber sobre CDI

Quando se fala em economia e investimentos, há muitas siglas: por exemplo, LCI, IR, CRI, LTN, LFT, CDB e CDI. Talvez você já tenha ouvido falar em algumas delas. Neste artigo, vamos conhecer um pouco mais o CDI, Certificado de Depósito Bancário, uma das mais importantes taxas do nosso país, que afeta vários outros índices econômicos.

CDIs são títulos emitidos por bancos e são semelhantes aos CDBs – Certificados de Depósito Bancário –, os quais representam um dos títulos mais utilizados por investidores em renda fixa.

O CDB é emitido pelos bancos, e é como se você emprestasse seu dinheiro para a instituição financeira, recebendo em troca uma taxa de rentabilidade, determinada no momento do investimento. Dessa forma, você financia o banco emissor.

Já os CDIs são utilizados quando uma dessas instituições financeiras empresta dinheiro a outra, com prazo curto de devolução, de apenas 24 horas.

Nessa operação de empréstimo entre bancos, há uma taxa empregada que regula os mercados de renda fixa e de fundos de investimentos de renda fixa que é o próprio CDI.

Estes empréstimos entre os bancos são necessários para que eles mantenham seus caixas com saldo positivo, pois, conforme determinação do Banco Central, os bancos devem fechar as contas diárias no azul.

Portanto, quando os saques realizados em um banco ultrapassam os depósitos, este toma dinheiro emprestado de outros bancos que estejam com superávit, mediante o valor do CDI.

Como surgiram os CDIs

CDIs apareceram na década de 1980 como aplicações com prazo de 1 dia útil, objetivando melhorar a liquidez das instituições financeiras. Como já mencionado, esses títulos são semelhantes aos CDBs, porém a negociação se dá apenas no mercado interbancário, quer dizer, de um banco a outro.

Como vimos, o CDB é um investimento de renda fixa muito popular e está totalmente ligado à taxa CDI. Na hora em que você investe em CDB, não sabe quanto vai render, pois dependerá do CDI daquele dia.

Assim como a SELIC regula os títulos públicos, o valor do CDI é regulado pela CETIP, que delimita o CDI como uma taxa e um índice: taxa é uma porcentagem que expressa a variação do CDI em certo período, e índice é o valor absoluto do CDI em uma data específica.

As taxas CDI determinam os índices econômicos.

CDI e investimentos

CDI não é uma forma de investimento. É apenas um índice de referência para as várias modalidades de investimento de renda fixa, que procuram alcançá-la ou ultrapassá-la.

O CDI, ao lado da taxa SELIC, é considerado como a rentabilidade mínima para qualquer investimento. Conforme o CDI varia, a rentabilidade das modalidades indexadas a ele mudam.

Se o CDI sobe muito, significa que o custo do dinheiro aumentou, elevando assim a inflação. Para quem possui dinheiro aplicado essa situação é favorável, mas não para a economia nacional como um todo.

Por outro lado, quando o CDI diminui os investimentos pós-fixados se comportam da mesma forma, perdendo rentabilidade e atratividade. No caso dos investimentos pré-fixados, no entanto, a taxa não sofre mudanças.

Em grandes bancos, as parcelas de CDI geralmente são menores, já que a instituição possui muitos clientes e não precisa de tantos recursos financeiros. Já os bancos menores têm parcelas maiores, com o objetivo de atingir novos investidores.

A taxa CDI é essencial para novos investidores. Ela demonstra quanto o dinheiro vale, ou seja, expressa os juros no mercado financeiro. Pode ser considerada como um tipo de medidor, que se fundamenta nos títulos privados do mercado interbancário.

Já o CDB é um indexador para outros títulos privados, como LCI e LCA.

É possível comprar títulos CDB por uma corretora, não necessitando ter conta bancária. Outra coisa é que o CDB é cobrado no Imposto de Renda, e a rentabilidade depende do prazo de resgate.

O que você precisa saber sobre CDI

Rentabilidade atrelada ao CDI

A taxa do CDI geralmente acompanha a taxa SELIC. Quanto mais baixa for a taxa do CDI, mais barato será o custo do dinheiro no mercado, e assim a rentabilidade dos principais investimentos de renda fixa vão cair consideravelmente.

Quando o CDB rende 100% do CDI, isso quer dizer que aquele terá a mesma rentabilidade da variação do CDI no período considerado. Por exemplo, se o CDI apresentou taxa acumulada de 11,5% nos últimos 12 meses, o rendimento do CDB vai ser de exatamente 11,5% nesse mesmo período.

É importante lembrar que 100% do CDI não implica em uma rentabilidade de 100% ao ano, pois tal percentual apenas demonstra o quanto a aplicação vai render acima ou abaixo do CDI.

Parece complicado? Vamos ver mais um exemplo.

Se o rendimento do seu CDB for de 90% do CDI, e este tiver ficado em 11,5% nos últimos 12 meses, a rentabilidade do seu investimento nesse período será de 11,5 multiplicado por 0,90. Se o seu CDB tivesse rendimento de 110% do CDI, com a mesma taxa, a rentabilidade seria 11,5 multiplicado por 1,10.

Como saber o valor do CDI diário

Você pode descobrir o valor do CDI diário por meio do site da CETIP, em qualquer data. Nesse local você pode averiguar a variação da taxa diária do CDI conforme o tempo, a qual está atrelada à taxa básica de juros da economia que é a SELIC.

Fique atento: uma vez que a taxa do CDI varia, a rentabilidade do seu investimento muda de acordo com o valor dela.

Juros compostos e CDI

A rentabilização dos investimentos é determinada através dos juros compostos, que são juros sobre juros.

Investimentos atrelados ao CDI implicam que a taxa de cada dia incida sobre o capital mais os juros do dia anterior.

Se você deseja se tornar um investidor e conseguir boas rentabilidades, não é aconselhável aplicar capital em apenas um investimento. Você deve ter uma carteira com diferentes investimentos, que acompanhem seu perfil de investidor.

Existem empresas que administram carteiras de investimentos e você pode testá-las sem compromisso e gratuitamente, cadastrando-se pela Internet. Procure uma opção consolidada no mercado, garantindo assim a segurança dos seus dados e um suporte eficiente.

Agora que você já aprendeu sobre o CDI, o que falta para investir de forma inteligente?

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário