5 dicas para proteger seus investimentos no mercado financeiro

5 dicas para proteger seus investimentos no mercado financeiro

O cenário econômico brasileiro tem atravessado um mar conturbado, com altos e baixos, o que tem gerado instabilidade e receios nos investidores. Mas apesar das oscilações, é possível proteger seus investimentos das variações no mercado financeiro.

Antes de investir o seu dinheiro, é fundamental entender sobre os fatores que podem comprometer os seus retornos. Assim, é possível fazer uma alocação mais segura do seu dinheiro.

Os riscos também são importantes para definir o seu perfil de investidor. Eles mostram a sua tolerância às variações. Não adianta ter uma aplicação que rende 20% ao ano, se você vive com dores de cabeça por conta do medo de perder parte ou todo seu patrimônio.

Como proteger seus investimentos: tipos de riscos

Riscos de mercado

O risco de mercado, também chamado de não diversificável, faz referência a todos os riscos ques os ativos são sujeitos. São exemplos: inflação, juros, taxa de câmbio, instabilidade política ou gerra.

Riscos diversificáveis

Já os riscos diversificáveis são específicos para uma empresa, setor, mercado, economia ou país. Portanto, podem ser reduzidos através da diversificação.

A variedade da sua carteira de investimentos é a primeira coisa que você deve levar em conta quando pensa em proteger seus títulos e ações. É aquela velha história de colocar todos os ovos na mesma cesta: quando você divide, você garante que eles estarão mais seguros.

Com os investimentos não é diferente! É muito importante diversificar a carteira de investimentos para que seu retorno financeiro não seja prejudicado.

Mas também não exagere!

Diversificar em excesso é um problema que resulta da falta de experiência de alguns investidores. Na tentativa de diversificar o risco, alguns investidores vão acumulando ativos de características diferentes.

O resultado por vezes é a “sobre-diversificação”, a diversificação em excesso. Nestes casos, a carteira de investimentos vai assemelhar-se a um fundo de índice, isto é, vai refletir um desempenho muito semelhante ao de um índice de mercado.

Aprenda a proteger seus investimentos

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a proteger seus investimentos no mercado financeiro. Confira!

Em tempos de crise, aposte na Renda Fixa

A carteira variada com 12, 18 ou até 30 ações podem eliminar a maioria dos riscos sistemáticos. Porém, adicionando ativos como títulos de renda fixa, commodities, moedas e imóveis, você terá como resultado uma volatilidade muito menor e, com isso, uma redução de risco.

Dividendos

Historicamente falando, os dividendos são responsáveis por uma parcela significativa do retorno total da ação. Carteiras que pagam dividendos é um método comprovado de entrega de retorno acima da média. Eles são uma saída para os investidores mais conservadores.

Refaça o teste de perfil de investidor

É bom ficar atento se os seus investimentos estão alinhados a sua aversão ao risco. Reveja e reorganize seu portfólio de investimentos para que eles estejam em sintonia com a sua condição atual. Faça o teste de perfil de investidor.

Proteger seus investimentos

Conheça a Estratégia Hedge

A estratégia do Hedge consiste em assumir uma posição comprada ou vendida em um derivativo (Contratos Futuros, Opções, Termo) ou investimento, visando minimizar ou eliminar o risco de outros ativos como, por exemplo, commodities, moedas e ações.

Essas operações é para quem quer se proteger contra a oscilação de preços, então, o investidor não se preocupa com a obtenção de lucros ao fim da operação, mas sim com a garantia do preço de compra ou venda de determinada mercadoria em data futura.

A Hedge surgiu para suprir a necessidade dos produtores de fixar o preço para a venda de seus produtos. Em contrapartida, havia também a necessidade dos comerciantes (distribuidores) de obter um preço fechado para a compra dos mesmos. Essa ferramenta é muito utilizada pelos produtores agrícolas.

Como funciona a Hedge?

Imagine que o o valor da maçã na entressafra esteja cotado a R$35,00. Os produtores de maçã não tem certeza se ele estará valendo mais, igual ou menos na época da colheita.

Então, para garantir o preço atual, o produtor compra uma opção de venda de R$35,00. Isso quer dizer que o produtor tem o direito de vender um contrato de maçãs com o preço atual no período da colheita.

Pode haver prejuízo? Sim. Mas será garantido o preço de seus contratos futuros a R$35,00 na BM&F Bovespa. E se valorizar, o produtor não é obrigado a vender neste valor e poderão vender por um valor mais alto. Dessa forma, a operação em compra de opções protegeu os produtores da indefinição do preço do maçãs no futuro.

Os riscos são algo natural e todos os investimentos estão sujeitos a sofrer variações em maiores ou menores graus. A melhor alternativa para investir com mais segurança é diversificar os seus investimentos. Assim, você pode diminuir todos esses riscos e deixá-los mais controlados.

Mas como vimos hoje, não há motivos para se preocupar. Caso você não tenha muita experiência, converse com um gestor de investimentos e procure saber o que é melhor para você dentro das possibilidades sugeridas.

Agora que você já aprendeu a proteger seus investimentos, que tal conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza? CLIQUE AQUI.

Você também pode gostar

Deixe um comentário