10 de maio de 2019

O que é liquidez de um investimento

O que é liquidez de um investimento

Ainda existem muitas dúvidas quanto o assunto é liquidez de um investimento e é um dos pontos principais quando se pensa em investir.

Na verdade, nada mais é do que a capacidade do seu investimento ser transformado em dinheiro. Mas mais adiante, vamos te explicar melhor.

E é exatamente isso que as pessoas buscam, porque ficam com receio de diante de uma situação de emergência, não terem acesso rápido ao dinheiro.

Neste artigo vamos mostrar em detalhes como tudo funciona e assim, vai ficar mais fácil no momento de você procurar um ou outro tipo de investimento.

O que é liquidez de um investimento

Se você está pensando em investir, saiba que é a liquidez um dos principais aspectos a serem levados em conta. Por que?

Porque significa que o seu dinheiro estará disponível caso você precise, ou seja, é você poder resgatar o seu investimento.

E quando você faz um investimento, você está trocando dinheiro por um ativo, que pode ser um título público, a caderneta de poupança, ações de uma empresa, etc.

É claro que existem investimentos com mais liquidez do que outros, e tudo vai depender de qual é o seu objetivo com aquele investimento.

Quais são os fatores que afetam a liquidez

Existem muitos fatores que podem afetar a liquidez de um investimento, como por exemplo, como está a demanda do mercado, o tipo de aplicação, o valor envolvido e as próprias regras do investimento.

Por exemplo, quanto maior for a expectativa em relação a um produto, pode torná-lo mais fácil de ser vendido, como é o caso das ações na Bolsa. Enfim, quanto mais fácil for a conversão de um bem ou investimento, maior será seu grau de liquidez.

Como funciona a liquidez

A liquidez pode ser dividida em duas:

– Liquidez diária:

É aquela que você pode resgatar em qualquer dia, mas por outro lado, sua rentabilidade é menor.

– Liquidez no vencimento:

O resgate do dinheiro está atrelado a uma data específica e caso você tire antes, vai perder a rentabilidade. Como já foi dito, tudo vai depender do que você pretende com aquele investimento e se tem ou não tempo para esperar.

Por exemplo, a caderneta de poupança possui alta liquidez, pois o acesso ao dinheiro é imediato. Já o investimento em um imóvel, por exemplo, possui baixa liquidez, porque você pode ter que esperar meses ou anos para conseguir vendê-lo.

Liquidez diária ou no vencimento: como escolher

Muitas pessoas optam pela liquidez diária justamente por ter a possibilidade de resgatar o dinheiro na hora que quiserem. E por mais que a rentabilidade seja menor, é muito melhor do que deixar seu dinheiro parado, sem render nada.

Veja alguns exemplos: Títulos do Tesouro Direto, CDBs e alguns fundos de investimento. Já a liquidez no vencimento, você só poderá resgatar o valor investido dentro de um período previamente estabelecido.

Se por um acaso você já tiver separado uma reserva de emergência e puder esperar, pode ser uma boa opção, pois a rentabilidade é maior do que a diária. Como em qualquer investimento, quanto maior for o prazo, maior é o rendimento.

O que é liquidez de um investimento

Devo escolher um investimento com liquidez diária?

Você já deve saber da importância de se fazer um planejamento financeiro e ter uma reserva de emergência, certo? A melhor forma de ter essa reserva é através de um investimento de liquidez diária, pois é uma maneira de você guardar o dinheiro e ao mesmo tempo, fazê-lo render. E caso você precise, tem aquele valor disponível quando precisar. É uma tranquilidade e uma segurança a mais.

Investimento com liquidez no vencimento vai funcionar?

Vamos supor que você está com sua vida financeira em dia e já tem sua reserva de emergência. E ao mesmo tempo, tem um valor que não vai precisar a curto prazo.

Nesse caso, a liquidez no vencimento é uma excelente alternativa, especialmente se tem objetivos mais a longo prazo, como trocar de carro, comprar um imóvel ou fazer uma viagem.

Mas lembre-se: o investimento escolhido tem um prazo, onde você não poderá resgatar o seu dinheiro fora do período. Por isso que vale a pena você definir muito bem seus objetivos e ter um total controle sobre suas finanças.

Como escolher?

Se você é um iniciante, provavelmente deve ter muitas dúvidas. E para te ajudar, é importante buscar o máximo de informações. Veja o que você deve saber:

  • Período de carência: é um período em que você não vai poder resgatar o seu dinheiro.
  • Prazo de vencimento: é o prazo que seu dinheiro vai ser aplicado para receber o rendimento.
  • Prazo de resgate: é quando você vai receber o seu dinheiro quando solicitar.

Diante desses aspectos, você vai analisar qual tipo de liquidez escolher, tanto em relação ao seu planejamento financeiro quanto aos seus objetivos.

Vários especialistas recomendam que você deve diversificar o máximo seus investimentos, aplicando em ativos com alta liquidez e baixa liquidez.

Dessa forma, em qualquer imprevisto, você teria o acesso imediato ao dinheiro, mas manteria outra parte ainda rendendo.

Você viu que a liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro, ou seja, você ter acesso ao seu dinheiro. E é justamente a rapidez dessa transformação, que torna um investimento com alta ou baixa liquidez.

Tenha em mente de elaborar um planejamento financeiro, ter uma reserva de emergência e escolher um investimento que facilite você alcançar todos os seus objetivos.

Qual é a liquidez do seu investimento? Comente abaixo!

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Equipe Eduardo Moreira.

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
Como administrar meu dinheiro sem precisar ser um profissional de finanças?
+
Como administrar meu dinheiro sem precisar ser um profissional de finanças? O consumo compulsivo, a indisciplina orçamentária e a ausência de planejamento financeiro doméstico são alguns dos fatores que afetam diretamente a renda de ...
29 de julho de 2020
Qual a diferença entre ações e ETFs?
+
Qual a diferença entre ações e ETFs? Quem é investidor certamente sabe quais são os benefícios de diversificar o máximo possível dos investimentos feitos. Por isso, é preciso que estar sempre por ...
13 de julho de 2020
VÍDEO – Trazendo os dados pra mesa – Minuto Live
+
VÍDEO – Trazendo os dados pra mesa – Minuto Live “Para onde vai todo o dinheiro que sai do Estado?”, questiona Eduardo Moreira. É necessário que se saiba, segundo ele, que toda a quantia, sem ...
27 de julho de 2020