Como funcionam os bancos na prática

Como funcionam os bancos na prática

Muitas pessoas nutrem a curiosidade de descobrir como as megas instituições, que deslumbram os olhos e estão presentes no dia-a-dia das nossas vidas, fazem para funcionar e – acima de tudo – lucrar. Neste artigo você entenderá como os bancos funcionam na prática e como fazem o gerenciamento do seu dinheiro.

Saber os conceitos é importante para que se possa assimilar suas funções, bem como são os serviços dos bancos, de que maneira elas os exercem e até mesmo as possibilidades que enxergam para o futuro.

Como os bancos ganham dinheiro

Em síntese, a atividade bancária surgiu como forma de guardar de modo seguro o dinheiro. Além disso, também foi pensado na distribuição do mesmo para locais longínquos através de uma estrutura montada com boa segurança e rendimento ao cliente.

Com o passar do tempo, as formas de aplicações financeiras dos bancos foram se desenvolvendo e as ramificações de atividades lucrativas começaram a se capitalizar. Isso criou uma grande rede intricada que financia empreendimento, guarda dinheiro, concede empréstimo e fornece crédito de compra aos seus clientes.

Em todas essas transações os bancos retiram uma vantagem lucrativa que os colocaram no topo da cadeia alimentar do sistema econômico. Se fizermos um Raio-X nesta cadeia bancária, podemos descobrir os porquês desta atividade render tanto na vida de quem se debruça a ela.

5 formas de entender as aplicações financeiras dos bancos

São diversas as aplicações financeiras que os bancos estão envolvidos. Entender cada uma pode ser confuso à primeira vista por conta da necessidade de usarem linguagem técnica em suas explicações e do bloqueio comum quando o assunto é dinheiro.

Aprender mais sobre as aplicações financeiras dos bancos, bem como sua didática, promove rapidez e sensatez no momento de investir. Descubra aqui como os bancos fazem para lucrar e se tornarem grandes instituições.

1. Bancos ganham com os empréstimos

Desde o início de suas atividades há séculos atrás, os bancos são conhecidos por emprestar dinheiro com juros e lucrar com estas práticas. A atividade bancária financeira corresponde, em sua essência, a ter em mãos o dinheiro de terceiros e fornecer (com serviços e pequenos pagamentos combinados) um retorno financeiro a quem confia seu o financeiro aos bancos.

E, em contrapartida, para obter lucros, os bancos emprestam o dinheiro em mãos (o dinheiro daqueles que depositaram seu financeiro no banco) a quem desejar, sempre havendo uma análise de crédito antes para não ocorrer calote e a juros mais altos.

Dá para se entender nessa balança que o lucro compensa as aplicações. Dessa forma, os bancos conseguem ser financeiramente rentáveis. Como se tem certeza que aplicações erradas não irão deixar os bancos sem dinheiro? Essa pergunta é respondida pelo Fundo de Garantia de Crédito (FGC), que cobre as operações bancárias e garante que os compromissos dos bancos serão cumpridos.

2. Bancos ganham nas concessões de crédito de compra

Ao oferecerem serviços de crédito nas compras, os bancos estão lucrando alto. Emprestar dinheiro ao cliente para ser pago depois, também traz lucros à instituição financeira.

Isso porque elas sempre cobram juros ao usuário do cartão de crédito ou cheque especial. Esses juros estão entre os mais altos do mundo. Agora dá para perceber o motivo dos bancos adorarem pessoas que têm uma vida financeira baseada nas linhas de crédito fornecido por eles.

3. Bancos ganham nas transações financeiras

No momento que você realiza um TED ou um DOC, por exemplo, que são formas de facilitar sua vida financeira e gerir mais facilmente o seu dinheiro, muitas vezes você está pagando um valor ao banco para que realize a movimentação.

Esse tipo de taxa é abatido do valor financeiro que é cobrado de anuidade, mensalidade ou até mesmo no valor da própria transação, dependendo do plano e do banco em que você desejou colocar o dinheiro. Além desta, há cobrança na maioria dos serviços oferecidos pelos bancos.

Por isso, antes de abrir uma conta-corrente ou poupança em um banco é preciso saber quais são as ofertas e se estas valem o valor pago. Inicialmente pode ser a proposta mais atraente, mas por vezes o número de serviços não compensa o valor investido. O foco é evitar pagar mais em operações extras.

As instituições financeiras digitais – as Fintechs – surgiram para suprir a necessidade de inovação dos bancos com menos burocracia e taxas. A proposta de um novo estilo bancário atrai a geração que não deseja passar horas em filas e nem pagar por transações que sequer têm a chance de realizar ou realizam demais e precisam pagar mais encargos.

É por isso que o dinheiro está se movendo em direção às Fintechs como o NuBank, Next, Banco Pan, Digio, entre outros.

4. Bancos ganham nos investimentos

Assim como você que ganha ou perde ao investir dinheiro, os bancos também correm este risco como gestores. A vida financeira dos bancos é mil vezes mais incrementada do que as de seus clientes porque administram fundos mais robustos.

Essa quantia investida por eles é, normalmente, a soma do dinheiro de diversos clientes. Todo tipo de negociação é feita com muito cuidado. Outro ponto interessante é saber que é comum deles utilizarem uma gestora ou corretora ligada ao seu grupo econômico. Essas empresas cobram uma porcentagem ou taxa pelos trâmites, consultoria e realização da operação financeira.

Os bancos veem o mercado financeiro como uma oportunidade de aumentar o dinheiro distribuído em dividendos aos seus investidores. Um exemplo prático disto é a compra de 49,99% da XP Investimentos, o maior banco de investimentos da América Latina, pelo Itaú por 6,3 bilhões de reais. A partir daí, dá para entender a importância dos investimentos na soma de dinheiro arrecadado pelos bancos.

5. Quanto maior o número de contas abertas e dinheiro fluindo, melhor para os bancos

A corrida dos bancos para estar cada vez mais na vida das pessoas tem seus motivos simples e claros. Mesmo pagando para muitos clientes permanecerem com seu dinheiro no banco, como na poupança, este dinheiro posto irá aumentar o número de ativos na carteira dos bancos. Todo real tem a possibilidade de se transformar em dez no futuro a partir dos negócios que este pode realizar.

Desta forma, o banco aumenta seu patrimônio com cada conta aberta, na qual rende financeiramente por meio de taxas com depósitos, transações e pagamentos realizados por seus titulares. Isso significa mais lucros e mais ativos a serem utilizados pela instituição financeira.

Você sabia que os bancos lucravam em todos estes itens? Conte para nós sua experiência com as instituições bancárias.

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário