Como funcionam os Fundos de Investimento: um guia para iniciantes

Como funcionam os Fundos de Investimento: um guia para iniciantes

Se você está pensando em investir e não faz a mínima do que são os fundos de investimento, saiba que mais e mais pessoas estão saindo da poupança para investir nesses fundos.

São várias vantagens, mas é preciso entender um pouco como funcionam e depois você decide se encaixa ou não no seu perfil.

Pensando em lhe ajudar, principalmente se você é um iniciante, preparamos um guia completo onde você vai aprender tudo o que precisa saber sobre fundos de investimento.

O que são fundos de investimento

Para você entender de uma forma bem simples, fundos de investimento são feitos de cotas, onde o investidor ao adquirir uma cota, começa a fazer parte do fundo.

Sua principal finalidade é lucrar com a compra e venda de títulos e valores imobiliários, mas também pode comprar cotas de outros fundos.

E para isso, procura captar dinheiro de investidores e aplicar esse capital nos mercados financeiro, de capitais, de bens ou participação em empresas.

O resgate das cotas pode ser feito de duas formas:

  • Aberto: os investidores podem fazer a solicitação, conforme as regras do fundo;
  • Fechado: o resgate só pode ser feito de acordo com o prazo estipulado no fundo.

Quando uma pessoa decide investir em um fundo, cabe a um gestor fazer toda a administração, assim como é ele que vai definir qual será o fundo, se em renda fixa ou variável.

Agora, quanto mais diversificado for o fundo, menor será o risco.

Quais são os tipos de fundos de investimento

Antes de você começar a investir, é preciso saber quais os tipos de fundos de investimento. Você analisa cada um deles e escolhe qual se adequa mais ao seu perfil.

Só lembrando que, independentemente do tipo do fundo, todos devem seguir as regras estabelecidas pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Veja agora os principais:

– Fundos de ações

São as ações que você compra de empresas e o valor varia conforme cada empresa, sendo compostos principalmente por ativos de renda variável, ações à vista, certificados de depósito de ações, cotas dos fundos de índice de ações, cotas de fundos de ações, bônus ou recibos de subscrição e Brazilian Depositary.

Lembrando que 67% da carteira deve estar investido nesse tipo.

 – Fundos multimercados

É composto por vários tipos de ativos, por exemplo, renda fixa, câmbio e ações.

– Fundos cambiais

São aqueles que estão associados a moedas estrangeiras, onde os investimentos são em ativos e derivativos destas moedas estrangeiras.

– Fundos de renda fixa

Os fundos de investimento renda fixa investem, como o próprio nome diz, em ativos de renda fixa, ou seja, com rendimento prefixado.

Alguns exemplos: títulos públicos federais, títulos emitidos por bancos e empresas, como por exemplo, CDB e Letras Financeiras.

– Fundos de curto prazo

Aqui, o período de resgate é em torno de 1 ano.

– Fundos imobiliários

Também chamados de FII, os fundos imobiliários são aqueles que investem em imóveis ou em títulos de renda fixa associados ao mercado imobiliário, por exemplo, as Letras de Crédito Imobiliários (LCI).

Como funcionam os Fundos de Investimento: um guia para iniciantes

Como funcionam os fundos de investimento

Você já sabe que os fundos de investimento são compostos por cotas, certo? E o investidor pode acompanhar todo o rendimento.

Agora, é necessário que todo esse processo seja feito através de uma corretora de valores ou um banco de investimentos.

Depois que você se cadastrar em uma instituição financeira, busque por todas as informações sobre os fundos. E não se preocupe, pois disponibilizam todo o suporte para lhe auxiliar.

Então, em quase todas essas instituições, existe a opção de você fazer um teste para verificar qual é o melhor fundo conforme o seu perfil.

Mesmo que você seja um iniciante, um gestor é quem vai administrar todo o capital investido, sempre com o objetivo de obter maior rendimento.

O que é uma cota

Então, todos os fundos de investimento são divididos nas chamadas cotas, onde o investidor vai estar adquirindo cotas do fundo. E a sua rentabilidade vai variar conforme a quantidade de cotas.

E todas as cotas somadas representam o patrimônio total do fundo.

Existe algum custo para o fundos de investimento

Sim, especificamente para fazer a gestão do fundo e por todos os custos da operação, isto é, a taxa de administração.

Alguns fundos de investimento cobram o benchmark, que representa um percentual sobre a rentabilidade do fundo, quando a mesma exceder o indicador de referência.

Agora, caso o resgate for feito antes de completar um mês, é cobrado IOF, assim como há a incidência do imposto de renda.

Quais as vantagens dos fundos de investimento?

  • Investimento mais diversificado;
  • Aplicação em vários ativos;
  • Alta liquidez;
  • Aplicação em ações, mesmo para que não entende;
  • Menor burocracia;
  • Acompanhamento do investimento.

Conclusão

Você, que é um iniciante, pode ficar sim um pouco confuso no começo, afinal, são muitas opções de fundos de investimento.

Por isso que o ideal é você escolher uma corretora ou um banco de investimento confiáveis e que possa lhe ajudar a escolher qual melhor tipo de fundo.

Uma dica é você fazer uma pesquisa sobre todas as possibilidades e buscar por todas as informações necessárias.

Mas saiba que muitas pessoas estão deixando de investir na poupança e se lançando nos fundos de investimento, principalmente por sua maior rentabilidade.

 O que você está esperando para começar a investir?

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário