Financiamento Imobiliário: veja como economizar no pagamento de juros

Financiamento Imobiliário: veja como economizar no pagamento de juros

Muitas vezes, um financiamento imobiliário é a única forma de se conseguir a tão sonhada casa própria. Mas o grande problema são os juros, o que pode tornar esse financiamento inviável.

Então, é preciso encontrar uma maneira de economizar no pagamento de juros, de forma que o valor da parcela do financiamento não pese sobre o seu orçamento.

Você sabia que tem como economizar nesses juros? E é isso que vamos lhe mostrar aqui. Você analisa o que deve fazer e como fazer. Assim, pode financiar seu imóvel com mais segurança e tranquilidade.

O que é um financiamento imobiliário

Financiamento imobiliário, como o próprio nome diz, é você comprar um imóvel cujo pagamento é feito em parcelas.

E quanto maior for o prazo, maiores serão os juros. É muito importante se planejar com muita antecedência, principalmente porque é uma dívida que pode durar 20, 30 anos.

Além disso, outro ponto que merece ser destacado é que o valor da parcela não pode ser maior do que 30% do seu orçamento mensal. E é exatamente por isso que tantos imóveis são retomados, pelos donos não conseguirem pagar as parcelas.

O que faz com que os juros sejam maiores? O valor do imóvel, o tempo de relacionamento do cliente com o banco e o perfil e renda do consumidor.

Como economizar no pagamento de juros

Veja algumas formas de como você pode economizar no pagamento de juros do seu financiamento imobiliário:

1. Antecipar algumas parcelas

Quando você antecipa algumas parcelas do financiamento, há uma redução dos juros. A nossa dica é você pegar uma parte do seu 13º salário, bônus que recebeu ou algum dinheiro extra e quitar algumas prestações.

2. Fazer a portabilidade do financiamento imobiliário

Antes de fazer a portabilidade, faça uma pesquisa entre as instituições financeiras e compare os juros cobrados. E isso pode ser feito por meio do CET – Custo Efetivo Total.

E quanto mais baixo for o CET, menor será seu financiamento.

3. Negociar a redução das taxas de juros

Entre em contato com o banco onde foi feito o financiamento imobiliário e tente renegociar os valores dos juros.

4. Poupar no seu dia a dia

Você já sabe que ao antecipar parcelas, os juros caem. Por isso, tente rever as suas contas mensais, veja o que pode cortar, de forma que sobre mais dinheiro para quitar algumas parcelas do seu financiamento.

5. Ter uma conta salário associada ao financiamento imobiliário

Geralmente, quando o seu financiamento está atrelado a uma conta salário, a tendência é que os juros sejam mais baixos. Por que?

Porque é uma segurança que o banco tem que você vai pagar. Por mais que a redução dos juros não seja muito grande, já é alguma coisa.

6. Invista seu dinheiro

Caso tenha um dinheiro extra, procure por formas de investimento que te dê um retorno maior do que os juros do financiamento.

Depois que tiver um montante de dinheiro razoável, pode antecipar muitas prestações e quem sabe até quitar o financiamento imobiliário.

7. Comprar antes do lançamento da obra

Se você quer realmente ter sua casa própria, sabia que imóveis no pré-lançamento são mais baratos?

E além disso, você pode conseguir negociar os pagamentos no decorrer da obra.

8. Use seu FGTS

Uma dica é usar o FGTS como forma de amortizar o pagamento. Assim, você pode reduzir o prazo do financiamento imobiliário, reduzindo muito os juros.

Você sabia que quanto menor for o tempo do financiamento, menores serão os juros?

9. Escolha o financiamento pelo SAC

No SAC – Sistema de Amortização Constante-, as parcelas são maiores no início, mas vão caindo no decorrer do financiamento, ou seja, os juros são abatidos do saldo devedor.

Se você conseguir fazer um planejamento para arcar com essas prestações maiores, os juros serão menores. 

Financiamento Imobiliário: veja como economizar no pagamento de juros

10. Dar uma entrada maior

Quanto maior for a entrada, as taxas de juros diminuem porque o valor do financiamento imobiliário será menor, isto é, as taxas de juros serão reduzidas.

Agora, saiba que a maioria dos financiamentos exige uma entrada de, pelo menos, 20% do valor do imóvel. Por exemplo, um imóvel de R$ 250 mil, vai ser preciso dar uma entrada de R$ 50 mil.

11. Recorrer ao SFH – Sistema Financeiro de Habitação

Algumas pessoas têm acesso ao SFH, em razão da sua renda mensal. E aqui, você consegue taxas de juros bem menores, em torno de 8% ao ano. Mas descontando a inflação, no final, pagará cerca de 2% de juros ao ano.

E se for usado o FGTS, a redução será ainda maior.

12. Poupe todos os meses

Como o financiamento imobiliário é a longo prazo, especialistas recomendam que você poupe 30% da sua renda todos os meses. Por que isso?

Para você já ir se acostumando a ficar com 30% menos e adequar o seu orçamento a isso, ou seja, você ajustar a sua renda para viver com menos, pois assim, no momento de começar a pagar as parcelas não vai sentir muito.

Conclusão

O primeiro passo para solicitar um financiamento imobiliário é o planejamento, afinal, vão ser muitos anos em que o seu orçamento estará comprometido.

Avalie cada uma das dicas acima e tenha em mente que quanto mais poupar, melhor. Assim, você vai conseguir dar uma entrada maior, reduzindo muito o pagamento de juros.

E é importante você não se esquecer que além do valor da prestação, terá que arcar com suas despesas mensais. Logo, faça uma pesquisa sobre o local escolhido, como é o custo de vida, etc.

Não adianta comprar um imóvel em um determinado local e depois não conseguir pagar as prestações. Agora, existe uma unanimidade entre os especialistas: Poupe para depois comprar o imóvel.

Agora que já sabe como economizar, aproveite e fuja dos juros!

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário