10 termos financeiros que você precisa conhecer

10 termos financeiros que você precisa conhecer

O mundo das finanças é repleto de conceitos e termos, muitos deles desconhecidos por boa parte das pessoas. Alguns são mais comumente utilizados no dia a dia da maioria dos indivíduos, outros, menos.

É sempre bom estar ligado no mundo financeiro e saber ao menos os conceitos mais básicos, utilizados em diferentes contextos. Não recebemos, no Brasil, educação financeira formal, então é necessário ir atrás ou aprender com a experiência.

Pensando nisso, separamos 10 termos financeiros que você precisa conhecer. Uma vez utilizados e entendidos, podem levá-lo a melhorar sua área financeira.

10 termos financeiros que você precisa conhecer

1. Inflação

É um termo-chave quando se trata de economia. Um dos conceitos mais populares relacionados às finanças.

Mas o que exatamente significa o termo inflação?

De forma resumida, é a variação contínua de bens e serviços em uma economia, em certo período de tempo. A inflação no Brasil é mensurada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

É possível perceber a inflação no dia a dia por meio da variação de preços: quanto mais você gasta dinheiro para comprar um produto ou serviço que já adquiriu antes, maior é a inflação.

2. Taxa Selic

Selic é um índice econômico de grande importância no mercado financeiro nacional.

Significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia, e é caracterizado como uma taxa de financiamento no mercado interbancário para operações de apenas um dia. É lastreada em títulos públicos federais que são negociados de acordo com essa taxa.

Parece um pouco abstrato ou complexo, mas a Selic é fundamental na determinação da situação econômica do Brasil, notadamente na área de investimentos.

3. Investimento

No mundo das finanças, investimento é o dinheiro aplicado em produtos, com o objetivo de conseguir rendimentos no futuro, a curto, médio ou longo prazo.

O investimento financeiro também pode exigir outros tipos de investimento, por exemplo o investimento de tempo.

A caderneta de poupança não é tecnicamente um investimento, pois tem o objetivo de poupar, embora tenha certa rentabilidade. Não é, portanto, a melhor opção para quem deseja investir dinheiro.

Existem vários tipos de investimento, com diferentes características. Dos mais conhecidos são os títulos públicos do Tesouro Nacional, que pertencem ao Governo Federal e são seguros e rentáveis.

Eles apresentam subtipos com diferentes rentabilidades e riscos. O valor mínimo para investir é muito pequeno e o investimento, muito simples de ser realizado.

Há investimentos prefixados e pós-fixados. Nos prefixados você já sabe a rentabilidade no momento de fazer o investimento, pois é pré-definida. Com os pós-fixados é o contrário.

4. Rentabilidade

Rentabilidade ou rendimento no mercado financeiro significa o resultado de uma aplicação ou um investimento, ou seja, a renda gerada.

Rentabilidade é um termo muito valorizado por investidores, que procuram investimentos que apresentem boa rentabilidade. Quanto mais risco houver em um investimento, maior é, geralmente, a rentabilidade.

5. Empréstimo

Empréstimo é uma quantia que o banco ou a instituição financeira libera para emprestar ao seu cliente, pessoa física ou jurídica. Esse valor se torna uma dívida, que será acrescida de juros e outras taxas variáveis conforme o tipo de empréstimo.

Geralmente, não é concedido empréstimo a quem tem o nome sujo no SPC ou na Serasa, portanto, fique atento à inadimplência.

Termos financeiros

6. Cheque-especial

Cheque-especial é um empréstimo pré-aprovado que as instituições financeiras oferecem a alguns de seus clientes. O valor é disponibilizado imediatamente na conta corrente.

No entanto, juros altos são cobrados ao recorrer a este tipo de crédito. Assim, é preferível que você evite usar o cheque-especial, apenas se houver necessidade.

 7. TED/DOC

Aqui temos dois termos que são formas de transferir dinheiro da conta corrente.

TED significa Transferência Eletrônica Disponível; já DOC é Documento de Ordem de Crédito. Ambas são opções dos bancos para enviar dinheiro de uma conta e depositá-lo em outra de banco diferente.

DOC permite transferir no máximo R$ 4.999,99, sendo que, para valores maiores, é necessário utilizar uma TED. O dinheiro do DOC cai na conta a que foi enviada apenas 1 ou 2 dias úteis após a transferência. É cobrada uma taxa pelo DOC.

O TED é mais vantajoso para quem tem pressa. O limite é de R$ 30 mil, variando de acordo com o cliente. Desde 2016, o TED não tem mais limite mínimo, porém há uma taxa. No TED, o dinheiro cai em poucos minutos na conta, desde que seja dia útil.

Mas atenção: não compensa enviar valores muito pequenos por DOC ou TED, devido às taxas cobradas por essas operações. Nesse caso, é melhor ir direto à agência bancária e depositar o dinheiro.

 8. Estorno

 Estorno é retificar um lançamento, ou seja, creditar o que foi debitado indevidamente ou vice-versa.

Os bancos e instituições financeiras usam esta operação para corrigir seus erros ou de seus clientes.

Na prática, é como anular uma operação financeira. O estorno pode ser solicitado pelo cliente ao banco ou às lojas, em diferentes casos. Você pode, por exemplo, solicitar a uma empresa o estorno devido a sua decisão de devolução de mercadoria (arrependimento) ou por ter comprado mercadoria defeituosa.

 9. Liquidez

Liquidez é a capacidade de transformar um ativo, seja ele um bem ou um investimento, em dinheiro. Quanto mais rápida a conversão do ativo em dinheiro, maior a liquidez.

10. Saldo aprovisionado

Se você tem uma conta bancária ou já teve, possivelmente já tenha deparado com o termo.

Saldo aprovisionado significa um ou mais valores programados para serem debitados na sua conta bancária do dia, provenientes de algum débito automático.

Quer dizer, se você tem uma dívida com o banco, por exemplo um empréstimo ou o cheque-especial, o banco retém seu dinheiro para que você não o saque ou transfira. Assim, garante que você vá pagar a dívida.

Pode ocorrer de o banco prender todo o seu salário. Essa prática é considerada ilegal, e é possível recorrer à Justiça.

Então, que tal se informar mais sobre cada um destes termos e tentar utilizá-los em sua área financeira? Alguns deles podem fazer com que suas finanças melhorem, uma vez que você compreenda o que significam e como podem ajudar a lidar com seu dinheiro. Em finanças, é sempre bom aprender cada vez mais!

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Você também pode gostar

Deixe um comentário