Financiamento de veículo: 4 dicas para fazer um bom negócio

Financiamento de veículo: 4 dicas para fazer um bom negócio

É inevitável! Chega um momento da vida em que você pensa: “preciso comprar um carro”. Confira 4 dicas para fazer um bom financiamento de veículo.

O CDC (Crédito Direto ao Consumidor) se mantém como a opção mais utilizada por quem quer adquirir um veículo. Segundo o Banco Central, os brasileiros tomaram R$ 8,48 bilhões em crédito para comprar carros em abril de 2018.

O financiamento é uma modalidade de compra a prazo oferecida por bancos e instituições financeiras para aqueles que não podem adquirir o veículo à vista ou preferem deixar o dinheiro aplicado.

Tipos de financiamento de veículo

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

Pelo CDC, o consumidor realiza um empréstimo em um banco para comprar o carro. O veículo fica de posse do comprador, mas não pode ser negociado, pois está alienado ao banco, até que sejam pagas todas as prestações. O contato pode ser feito diretamente com o banco, sem a interferência da concessionária.

Dessa forma, pode negociar as taxas de juros que serão pagas. Elas são fixadas no início do contrato e não sofrem alterações durante o pagamento das prestações.

Leasing

Nesse tipo, o carro não é do consumidor, mas sim de uma empresa que aluga o veículo. A taxa de aluguel é a prestação do carro, após o fim das prestações, o veículo passa para o nome do consumidor.

Isso possibilita uma negociação direta em relação às taxas de juros, que são fixadas no início do contrato e não sofrem alterações ao longo do período de pagamento.

Consórcio

O consórcio é uma opção para quem não tem pressa. O cliente paga as prestações e só adquire o carro quando é sorteado. Nessa situação, diferentemente do CDC e do leasing, as prestações sofrem alterações, ao longo do pagamento, de acordo com a variação do preço do automóvel que será adquirido.

4 dicas para acertar no financiamento de veículo

Financiamento de veículo

No cenário atual, as instituições financeiras estão estimuladas a agilizar a liberação de crédito para atrair consumidores. Antes de decidir, leve as seguintes dicas em consideração:

1. Sem as finanças no lugar, nada de carro

É necessário ter em mente qual o seu poder de pagamento de uma parcela. Então, a partir daí é pesquisar muito: buscar preços, condições tanto nas lojas como também nos bancos e não fechar negócio no primeiro lugar.

2. Preste atenção no CET

O consumidor deve ficar atento ao Custo Efetivo Total (CET) do financiamento, que mostra as taxas inclusas, além dos juros, Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), tarifa de cadastro e seguros.

O levantamento feito pela Proteste Associação de Consumidores encontrou variações significativas para o mesmo modelo de carro.

Utilize ferramentas disponíveis na internet que podem ajudar na comparação de financiamento e pesquise bastante o CET. Quanto menor, mais em conta vai ser o valor que você vai pagar pelo carro.

3. Poupe para a entrada

Ao optar por um financiamento, faça uma boa reserva capaz de garantir a maior entrada possível. Quanto mais alta, melhores serão as chances de negociar descontos e facilidades nas parcelas.

4. Custos extras

Ao assumir um financiamento, analise todos os gastos com a nova aquisição. Isso porque há outros custos envolvidos na manutenção de um carro.

Além da prestação, leve em conta, por exemplo, o Imposto sobre Veículos Automotores (IPVA), seguro, combustível e eventuais consertos como as revisões previstas no manual do carro e que são obrigatórias para validade da garantia.

Condições nos principais bancos

Banco do Brasil

O BB tem taxas reduzidas para a contração do crédito por meio do aplicativo BB Crédito Mobile. A taxa mínima é de 1,19% ao mês e varia de acordo com o relacionamento do cliente com o banco, ano de fabricação do veículo, percentual de entrada e prazo de financiamento. Dependendo do perfil do cliente, a aprovação é imediata.

Bradesco

O banco financia até 100% do veículo com prazo de até 60 meses para pagar. A primeira parcela pode ser paga em até 62 dias. É possível fazer a simulação e ter acesso à taxa de juros e ao Custo Efetivo Total do financiamento.

Caixa Econômica

O Crédito Auto Caixa permite o financiamento de até 80% do valor do veículo, com taxas de juros prefixadas a partir de 1,24% ao mês. O prazo para pagar é de até 60 meses e ainda tem a possibilidade de adiar o pagamento de uma prestação por ano.

Itaú

O financiamento de acessórios e serviços é outra opção que o banco também dispõe. Ele permite a inclusão de até 10% do valor do carro para custear peças e serviços como despachante, revisão programada, manutenção, banco de couro, rastreador/localizador, entre outros.

Santander

É possível financiar até 100% do valor do veículo com até 60 meses para pagar e pode ser feito por meio do aplicativo do. O Santander, inclusive, dá até 59 dias para pagar a primeira parcela. Podem ser financiados veículos com até 10 anos de fabricação.

Você tem alguma experiência com financiamento de veículo? Conte para nós!

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Você também pode gostar

Deixe um comentário