28 de outubro de 2020

Como investir seu dinheiro? Confira 7 dicas para iniciantes

Como investir seu dinheiro? Confira 7 dicas para iniciantes

O dinheiro é essencial na vida de todos nós e, por isso, ter sempre uma reserva e saber como investir esse capital é essencial. Mas é possível fazer o dinheiro trabalhar para você e não o contrário?

Sim! Quando falamos em investimento, falamos em colocar o dinheiro como principal meio para…obter mais dinheiro. Ou seja, colocar o dinheiro para trabalhar para você.

Afinal, só assim para você receber por um trabalho de 24 horas por dia, 7 vezes por semana, pois o dinheiro investido nunca para de gerar renda.

Quem investe consegue ter um retorno melhor e, com isso, conquistar seus objetivos mais facilmente. No entanto, para muitos não é fácil dar esse passo, afinal, saber investir exige tempo e dedicação.

Por isso, separamos 7 dicas essenciais para os iniciantes que desejam investir seu dinheiro, mas não sabem como e por onde começar.

1. Faça um planejamento!

Como tudo na vida, saber investir exige planejamento financeiro por parte do investidor. Então, se você deseja aplicar seu dinheiro, antes é preciso organizar as finanças.

O planejamento financeiro nada mais é do que o controle entre os ganhos e as despesas. Nesse caso, você deve projetar a receita e os custos que tem frequentemente.

Somente por meio de um planejamento financeiro, será possível definir quanto de dinheiro será possível investir. Por isso, antes de qualquer passo, planeje-se!

2. Pague as dívidas

Ao executar o planejamento financeiro, o segundo passo é quitar as dívidas. Afinal, fica difícil iniciar qualquer investimento, tendo uma conta a pagar e que pode, caso não seja amortizada, aumentar com o tempo.

Mesmo que o seu investimento possa ter uma boa rentabilidade e, de certa forma, liquidez, quando há dívidas fica difícil acumular um patrimônio.

Isso ocorre porque os juros podem crescer e o valor a ser pago no início pode ficar muito maior com o passar do tempo.

Por isso, não tenha receio de adiar o seu investimento para antecipar o pagamento de  uma dívida. Faça um bom planejamento financeiro e comece a investir, sem ter uma conta a pagar batendo a sua porta.

3. Faça uma reserva de emergência

Um bom investidor deve ter em mente que fazer uma reserva de emergência é essencial. Afinal, nunca se sabe quando será necessário resgatar uma boa quantia, em um momento com imprevistos..

Por isso, deixe um valor reservado para que possa ser usado em uma situação inesperada. Neste caso, o investimento em renda fixa é o mais indicado.

Isso porque possui uma alta liquidez, ou seja, pode ser resgatado em um período rápido.

Um bom exemplo de investimento com alta liquidez é a poupança, pois o acesso ao dinheiro é imediato.

Por outro lado, o investimento em um imóvel, por exemplo, possui baixa liquidez, ou seja, pode levar meses ou anos até recuperar o valor investido.

4. Comece a investir

Após realizar o seu planejamento financeiro, pagar as dívidas e ter uma reserva de emergência, está na hora de qualquer iniciante começar a investir. Para isso, tenha em mente quanto poderá aplicar.

Estabeleça um valor mensal, que poderá reservar para o seu investimento. Ou, caso tenha uma renda variável, defina uma quantia proporcional aos seus ganhos mensais.

No fim, nunca deixe de separar o dinheiro que será investido e, quando puder, invista um pouco mais. Por exemplo, se a cada mês o seu aporte será de R$50, em um período em que os ganhos sejam maiores, não deixe de acrescentar também em seu investimento.

Neste início, o importante é traçar metas para os seus objetivos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.

5. Conheça o seu perfil de investidor

Ao iniciar qualquer investimento, antes, é preciso definir qual o seu perfil de investidor. Ou seja, saber se você é mais conservador ou arrojado ao lidar com o dinheiro.

O perfil traz as características e atitudes do investidor quando o assunto é dinheiro. O questionário costuma ser aplicado quando entramos em uma corretora de valores ou em um banco.

Neste caso, o investidor iniciante deve responder a questões como: idade, renda mensal, tolerância ao risco, objetivos e experiência no mercado financeiro, entre outros pontos.

O resultado trará, basicamente, 3 perfis de investidores:

Conservador

Nesse caso, o investidor não gosta de correr riscos e, por conta disso, prefere investimentos mais conservadores, como a poupança. Esse perfil prioriza sempre aplicações que tenham mais segurança.

Moderado

O investidor moderado também gosta de segurança, mas é aberto às aplicações que sejam um pouco mais arriscadas.

Por isso, esse investidor tende a diversificar seus investimentos, optando por investir a maior parte em aplicações seguras e outras com um pouco mais de risco.

Agressivo

O investidor agressivo é aquele que não tem medo de lidar com dinheiro. Ele entende dos riscos, mas não tem medo de perder, quando o assunto é investir e ganhar.

Nesse caso, esse investidor prioriza a rentabilidade maior, mesmo que isso significa correr maiores riscos. Com mais experiência, o perfil agressivo tende a investir em ações e outras opções de renda variável.

6. Conheça os tipos de investimento

Um investidor iniciante deve conhecer os tipos de investimento disponíveis no mercado financeiro. Por isso, selecionamos as opções mais indicadas para quem está começando.

Como boa parte dos investidores iniciantes ainda desconhecem alguns pontos do mercado financeiro, o ideal é evoluir aos poucos quando o assunto é a aplicação de dinheiro.

Neste caso, segurança, rentabilidade e liquidez devem ser considerados. Por isso, o mais indicado é começar pelos investimentos de renda fixa, que costumam reunir um pouco de cada um desses conceitos.

Na renda fixa, há duas classificações:

Pré-fixados

Os investimentos pré-fixados permitem que o investidor saiba qual o lucro que terá.

São exemplos desse modelo alguns títulos de dívida privados, chamados de debêntures, e os títulos públicos de dívida, chamados Tesouro Prefixado , em que é possível saber a taxa antecipadamente e, dessa forma, quanto o investidor receberá no momento do resgate.

Pós-fixados

Já nos investimentos pós-fixados, o investidor só terá conhecimento sobre o seu rendimento, no final do período da aplicação.

Isso porque esse modelo é influenciado por índices como:

Como esses índices são variáveis, não é possível calcular o valor exado a do rendimento antes da data do resgate.

Na renda fixa pós fixada, é possível encontrar os seguintes investimentos:

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Tesouro Direto;
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Debêntures;
  • Fundos de investimentos de renda fixa;
  • Letras de Câmbio (LC);
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA);
  • Poupança.

7. Diversifique seus investimentos

Agora que você já conhece alguns tipos de investimentos indicados para iniciantes e sabe como iniciar o processo para investir, chegou a hora de apostar na diversificação da sua carteira de investimentos.

O mais indicado é não colocar todo o seu dinheiro em um único lugar. Isso porque quando se aplica em vários investimentos, as chances de rentabilidade aumentam assim como os riscos são menores.

Nesse caso, se um ativo tem um resultado negativo ou não esperado naquele período, um outro investimento pode recompensar a perda nesse tempo e, até render mais.

Além disso, ao diversificar a sua carteira de investimentos, é possível ter diferentes rentabilidades e prazos, que podem ser ajustados conforme os seus objetivos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.

Conclusão

Concluídos os 7 passos para começar a investir o seu dinheiro, é hora então de colocar em prática cada uma dessas dicas.

O importante é sempre ter um planejamento financeiro, saber os seus objetivos a curto e longo prazo, além de se conhecer como investidor.

Após você descobrir já se é mais conservador, moderado ou agressivo, entenda cada um dos tipos de investimento, principalmente os da renda fixa, neste início, e avance aos poucos.

Como investir de forma inteligente?

Quer se aprofundar nesse assunto e aprender mais para ter segurança na hora de investir? Assista à aula gratuita e exclusiva Descomplicando o Mercado de Ações.

Eduardo Moreira revela todos os benefícios para você investir em ações sem correr os riscos mais comuns e sem ter que aplicar uma fortuna.

Nessa aula, você vai aprender como dar os primeiros passos, erros que você deve evitar, estratégias de investimento e muito mais!

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também nossas redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
5 perguntas para fazer antes de investir no Tesouro Direto
+
5 perguntas para fazer antes de investir no Tesouro Direto Investir é sempre importante para quem precisa ter uma reserva de emergência ou deseja realizar algum projeto pessoal e profissional. Para isso, é necessário ...
21 de outubro de 2020
O que é Selic e tudo que você precisa saber sobre essa taxa
+
O que é Selic e tudo que você precisa saber sobre essa taxa Recentemente, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu por reduzir a taxa Selic de 2,25% para 2% ao ano. Com isso, o Brasil passa a ter um ...
7 de outubro de 2020
Reinvenção do país depende do investimento na educação
+
Reinvenção do país depende do investimento na educação A educação é um dos pilares essenciais na evolução do ser humano. Em cada conquista rumo à civilização, há a necessidade de transmissão aos seus ...
5 de outubro de 2020