7 de outubro de 2020

O que é Selic e tudo que você precisa saber sobre essa taxa

O que é Selic e tudo que você precisa saber sobre essa taxa

Recentemente, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu por reduzir a taxa Selic de 2,25% para 2% ao ano. Com isso, o Brasil passa a ter um dos menores juros nos últimos anos. Mas você sabe o que é Selic?

O nono corte seguido na Selic deixou as taxas em seu menor patamar desde 1999, quando entrou em vigor o regime de metas para a inflação.

Apesar de tão importante para os brasileiros, muitos ainda desconhecem a taxa Selic. Muitas pessoas não entendem o que, na prática, essa taxa pode influenciar no dia a dia e, principalmente, nos investimentos.

Para ajudar a compreender melhor a importância da Selic, esclarecemos abaixo tudo o que você precisa saber sobre ela.

O que é Selic?

O Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, conhecido como Selic, foi criado em 1979. A taxa é controlada pelo Banco Central (BC) e é uma referência para todas as operações financeiras no país.

A cada 45 dias, o Banco Central define o valor dessa taxa, que pode ser consultada diariamente no site do BC.

A Selic é considerada a taxa básica de juros e influencia todas as outras tarifas de juros do mercado. A alta ou a queda desde sistema tem por objetivo controlar a inflação no país.

E é a partir daí que a taxa Selic impacta diretamente a vida dos brasileiros e, principalmente, nos seus investimentos.

Como funciona?

Todos os dias, pessoas depositam e sacam dinheiro em suas contas bancárias. No fim do expediente, os bancos fazem um balanço, que apontam o volume de dinheiro em caixa.

Ou seja, se há mais depósitos que saques, os bancos fecham o dia com saldo positivo. Mas, se por outro lado, há mais retiradas do que depósitos, o caixa pode fechar em queda ou no mínimo exigido.

Na falta do dinheiro, os bancos então pegam empréstimos, que têm duração de 24 horas, com outras instituições financeiras. Na hora de devolver esse valor, os juros são pagos.

A taxa usada para calcular os juros dessas operações é a Selic, que influenciará as demais tarifas do mercado, como:

Tudo o que você precisa saber sobre a Selic

Antes de entender como a Selic impacta diretamente na sua vida, é preciso compreender qual o objetivo do Banco Central ao diminuir ou aumentar essa taxa.

Quando o Banco Central opta por aumentar a Selic, ele tem o intuito de promover a desaceleração da economia. Desta forma, o BC impede que a inflação fique muito alta.

Já quando a taxa Selic está em queda, como ocorre no momento, o Banco Central busca estimular o consumo para aquecer a economia, aumentando assim a inflação, no momento em que ela está abaixo da meta.

Ao diminuir a taxa Selic, os bancos acompanham esta queda e reduzem os juros. Com isso, o crédito fica mais acessível para a população e os financiamentos se tornam mais atrativos.

Por outro lado, a inflação tende a aumentar e os preços acompanham esta tendência. Com isso, o valor de uma cesta básica, por exemplo, costuma subir neste cenário.

Já em um  momento em que a taxa Selic está em alta, os financiamentos se tornam menos atrativos diante dos juros mais altos, desestimulando assim o consumo dos brasileiros e os investimentos das empresas.

Com menos poder de compra, os preços diminuem ou ficam estáveis, conforme o controle da inflação.

O impacto nos seus investimentos

O aumento ou a queda da taxa Selic também impacta diretamente nos investimentos dos brasileiros.

Por isso, é preciso entender como funciona essa tarifa para saber como e quando investir.

Renda Fixa

Em um cenário em que a taxa Selic está em queda, investir na renda fixa (poupança, títulos do Tesouro Direto, CDBs) se torna menos atrativo.

Isso porque quando a taxa diminui, essas aplicações passam a oferecer rendimentos mais baixos.

No caso do investimento na poupança, com a Selic igual ou abaixo de 8,5% ao ano, o investidor receberá de volta o valor aplicado mais 70% no período.

No Tesouro Direto, a queda dos juros também diminui os rendimentos, assim como no CDI.

Renda Variável

Se a queda da Selic traz menos rendimentos na renda fixa, por outro lado esta mesma redução permite maiores ganhos na renda variável (ações, ETFs, câmbio), mas o ganho nessa classe de ativos nunca é garantido.

Neste cenário, o investidor precisa se expor muito mais aos riscos de perder dinheiro para obter mais retorno.

Conclusão

Agora que você sabe o que é Selic e como ela influencia na sua vida e nos seus investimentos, fica mais fácil saber como aplicar o seu dinheiro.

No entanto, um bom investidor deve sempre buscar conhecimento sobre o mercado.

Por isso, não deixe de conhecer o e-book sobre os 7 Pecados Capitais dos Investidores. O material é gratuito e permite você iniciar no mercado de investimentos já sabendo o que NÃO FAZER!

E se você quer saber no detalhe O QUE FAZER e como fazer, a AULA OBRIGATÓRIA PARA QUEM QUER CONSTRUIR RIQUEZA E INVESTIR COM SEGURANÇA pode te ajudar.

Aprenda mais sobre Economia e Investimentos em 45 minutos do que as pessoas que te assessoram nos Bancos sabem!

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também nossas redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
Esporte e política podem e devem se misturar
+
Esporte e política podem e devem se misturar Como esporte e política se misturam? Recentemente, a jogadora de vôlei Carol Solberg protestou contra o governo de Jair Bolsonaro durante a conquista da medalha ...
29 de setembro de 2020
Mercado de ações para iniciantes
+
Mercado de ações para iniciantes O mercado de ações está se tornando cada vez mais popular para os investidores iniciantes. A B3, bolsa de valores brasileira, atingiu em maio deste ano o pico de ...
23 de setembro de 2020
4 dicas para acompanhar o mercado financeiro
+
4 dicas para acompanhar o mercado financeiro O mercado financeiro pode ser considerado muito complexo e amplo, porém é de extrema importância no dia a dia das pessoas, principalmente para os investidores. ...
21 de setembro de 2020