Por que você não deve deixar seu dinheiro na caderneta de poupança

Por que você não deve deixar seu dinheiro na caderneta de poupança

Uma das formas mais populares de se aplicar dinheiro no Brasil é a caderneta de poupança. Porém, saiba que a rentabilidade da caderneta de poupança é, em geral, baixíssima. Conheça os motivos para não deixar seu dinheiro na caderneta de poupança.

A poupança foi criada pelo governo a fim de que pequenos poupadores fossem capazes de juntar dinheiro mensalmente. Toda pessoa que tenha uma conta corrente, e até quem não tenha, pode ter uma caderneta de poupança, sem exigências ou empecilhos.

O fato de a poupança ser isenta de imposto de renda não compensa sua modesta rentabilidade. Há alternativas melhores para aplicar seu suado dinheiro, como veremos mais adiante.

Poupança x investimento

Assim como investir é diferente de poupar, poupança é diferente de investimento.

Investir significa utilizar um dinheiro que foi poupado em aplicações que rendam juros ou outra forma de remuneração. Investimento e poupança são ambos importantes em termos de finanças, porém todo investimento envolve riscos.

É verdade que poupar e investir estão relacionados, pois, sem poupança, é difícil reunir recursos para investimentos. Por outra via, investimentos ruins, que não acompanhem o perfil do investidor ou acabem, por algum motivo, causando prejuízo ou não rendendo o esperado, podem comprometer o dinheiro poupado.

Obviamente existem casos em que a poupança é indicada, afinal não é à toa que ela está aí. A poupança pode servir para guardar dinheiro direcionado a algo específico que se queira adquirir, como uma viagem, um carro novo ou um imóvel, uma vez que não se correrá grandes riscos como no caso do investimento, o qual sofre oscilações muitas vezes inesperadas.

Em geral, investimentos que admitem maior risco apresentam maior rentabilidade, é “o tudo ou nada”. Não é dinheiro com que se possa contar com certeza, ou em uma data específica.

Agora que vimos que poupança não é investimento, vamos ver por que você não deve deixar seu dinheiro parado nela.

Há opções melhores que a poupança…

Como dito anteriormente, a rentabilidade da caderneta de poupança é muito baixa. Assim, seu dinheiro pouco cresce com o passar do tempo – a não ser que consideremos um prazo muito grande.

Felizmente, há alternativas melhores onde colocar seus recursos financeiros, tão seguros e confiáveis quanto a poupança. Se algumas delas chegam a render 6% ao ano acima da inflação, por que você deveria preferir a caderneta de poupança? Realmente não há razão.

Uma excelente possibilidade é o investimento em títulos públicos, que envolve baixo risco e é ainda mais seguro que a poupança. Melhor ainda: a rentabilidade é satisfatória, às vezes ótima.

Vamos ver alguns títulos públicos em que você pode investir seu dinheiro, não o deixando mofar na poupança.

Dinheiro na caderneta de poupança

Tesouro Direto

Os títulos públicos do Tesouro Direto têm baixo risco e boa rentabilidade, evitando as oscilações do mercado de ações ou outros riscos do agitado mercado financeiro.

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos para pessoas físicas que foi criado pelo Tesouro Nacional em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Títulos públicos, por sua vez, significam ativos de renda fixa para investimento da população, com o objetivo principal de captar recursos para o financiamento da dívida pública, além de financiar o Governo Federal em áreas como Educação, Saúde e infraestrutura.

O Tesouro Direto é ideal para pessoas com perfil mais conservador, mas que ainda desejam rendimento considerável.

Basicamente todos os investimentos de renda fixa oferecidos pelos bancos são títulos públicos, de maneira que a instituição financeira passa a intermediar o investidor e o Tesouro Nacional. Só que essa intermediação é cobrada pelos bancos. Por isso, é mais vantajoso eliminar essa parte, visando à diminuição de custos.

Algumas características positivas do investimento no Tesouro Direto são taxas de administração muito baixas, excelente rentabilidade e a possibilidade de diferentes modalidades como pós-fixados, prefixados e indexados a índices de preços. Além disso, há a questão da segurança, e também a liquidez é garantida pelo Tesouro Nacional.

São essencialmente quatro tipos de título disponíveis no Tesouro Direto:

– Prefixados, que são LTN e NTN-F, nos quais você previamente sabe quanto terá de rendimento no vencimento do título;

– Pós-fixado indexado pela SELIC, que é o LFT, o qual acompanha a taxa SELIC que o Copom define;

– Pós-fixados indexados pelo IPCA, correspondentes ao NTN-B e ao NTN-B Principal, os quais acompanham a inflação designada pelo IPCA;

– Pós-fixado indexado pelo IGP-M, que é o NTN-C, o qual acompanha a inflação definida pelo IGP-M.

Ficou interessado? Visite o site oficial do Tesouro Direto e descubra os tipos de investimento disponíveis.

Poupança é, cada vez mais, um mau negócio

A caderneta de poupança funciona conforme a taxa SELIC. Se ela estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança apresentará rendimento de 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR). Se, por outro lado, a taxa SELIC for menor ou igual a 8,5% ao ano, a poupança renderá 70% da SELIC + TR. Ora, em março de 2018 a SELIC caiu e chegou a um histórico 6,5%, de forma que o rendimento da poupança chegou a 4,55% ao ano.

Além disso, prevê-se que em 2019 os juros estarão em baixa, e ainda é especulado que a taxa SELIC seja algo como 8% ao ano. Assim, a poupança continuará aquém de outros investimentos, decaindo cada vez mais, pois a inflação está em queda e isso vem roubando a rentabilidade da poupança. Maiores benefícios poderiam ser alcançados com a poupança até 2012, quando as taxas eram mais rentáveis.

Então, o que podemos concluir?

Se você quer que seu dinheiro renda, não faça da caderneta de poupança sua melhor alternativa para aplicar os recursos financeiros. A poupança é popular e segura, mas isso não basta.

Simplesmente não vale a pena, tendo em vista outros rendimentos possíveis que são tão seguros e simples quanto a poupança. Na verdade, a poupança perde para todas as demais opções de renda fixa do mercado, e vem se tornando cada vez mais defasada devido à situação econômica do Brasil.

Informe-se bem e escolha como investir seu dinheiro, sempre considerando seus objetivos e seu perfil de investidor.

E aí, ainda vai deixar seu dinheiro na caderneta de poupança? 

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário