Conheça 10 hábitos que empobrecem

Conheça 10 hábitos que empobrecem

A maioria das pessoas têm hábitos tão enraizados em suas vidas que nem chegam a perceber que os mesmos são hábitos que empobrecem.

Como já fazem parte do dia-a-dia, elas só se dão conta que estão deixando de ganhar dinheiro quando passam por algum tipo de problema financeiro.

E, na verdade, não deveria ser assim. São hábitos que todos deveriam adotar, independentemente da nossa situação financeira.

Então, o que acha de conhecer 10 desses hábitos que empobrecem e ver se algum deles faz parte da sua vida?

Por que é importante saber os hábitos que empobrecem

A principal resposta para isso é que, ao saber os hábitos que empobrecem, você poderá começar a excluir um por um da sua vida de uma vez por todas.

E, muito provavelmente, é exatamente isso que está te impedindo de ter um maior controle sobre as suas finanças e pior, está te impedindo de economizar.

Tente observar e refletir sobre cada um dos hábitos abaixo. E depois veja se faz parte da sua vida ou não.

Top 10: hábitos que empobrecem

O mais importante é você estar atento a cada um desses hábitos que empobrecem e cabe apenas a você tentar eliminá-los do seu dia a dia:

1. Gastar além do seu salário

Se uma pessoa recebe, por exemplo, R$2.000 e gasta R$2.300, ela certamente vai ter problema, mesmo sendo apenas R$300 a mais.

O ponto aqui para prestar atenção é que será necessário usar o limite do seu cheque especial ou o cartão de crédito para chegar a esses R$300 que estão faltando. É inteligente gastar apenas o que ganha e não precisar pagar juros.

2. Gastar tudo e não sobrar nada

Esse é um dos hábitos que empobrecem porque você não está guardando dinheiro. E é importantíssimo poupar todos os meses, especialmente diante de um país com uma economia tão instável.

Tente separar uma parte do seu salário todos os meses, de 10 a 20%, ou se conseguir até mais do que isso.

3. Não fazer um planejamento financeiro

Quem não faz um planejamento financeiro, não faz a mínima ideia para onde vai seu dinheiro porque não sabe quais são seus gastos reais. Se esse for o seu caso, procure fazer o seguinte:

  • Registre todos os seus gastos essenciais: valor de aluguel, contas domésticas, supermercado, etc.
  • Anote despesas eventuais: troca do pneu do carro, compra de um remédio, etc.
  • Some tudo e compare com o que você ganha.

Consegue arcar com todos os seus compromissos ou sempre falta uma conta para pagar? Se por acaso se encaixar na segunda opção, é a hora de rever seus gastos e analisar o que pode reduzir.

4. Não saber o que gasta no dia a dia

Tem noção do seu gasto diário? De repente aquele cafezinho, um sorvete ou uma pipoca?

Independentemente do que for, o ideal é anotar tudo o que você gasta diariamente. Muitas vezes, é um gasto que poderia perfeitamente ser evitado.

5. Extrapolar nas contas domésticas

Algumas pessoas acham que não se deve mexer nas contas domésticas, mas saiba que aí é que pode estar o “furo”.

Veja a seguir alguns hábitos que empobrecem:

  • Deixar todas as luzes da casa ligada, mesmo em locais que não tem ninguém;
  • Ligar a máquina de lavar ou o ferro de passar para apenas 3 peças de roupa;
  • Ficar horas no banho;
  • Ter um pacote de TV com 100 canais, só que você assiste a apenas 10;
  • Comprar muitos itens desnecessários no supermercado e depois jogá-los fora;
  • Ter um plano de celular que te dá 1000 minutos de ligações, mas você só utiliza 100 minutos.

Esses são apenas alguns exemplos. Vale a pena olhar com calma todas as suas despesas fixas e ver onde está gastando além da conta.

Hábitos que empobrecem

6. Usar cartão de crédito como complemento da sua renda

O cartão de crédito, ao mesmo tempo que pode ser seu aliado, pode acabar com a sua vida financeira. Por quê?

Porque você usa de forma irresponsável pois acredita que aquilo faz parte do seu salário, mas não faz. Pense que a fatura vai chegar no fim do mês.

Utilize o cartão apenas quando precisar e tenha a certeza de que vai ter o dinheiro para pagar a fatura total.

7. Não investir o dinheiro que sobra

Muitas pessoas deixam o dinheiro que sobra na conta corrente, mas essa é uma péssima opção. Seu dinheiro vai ficar parado e não vai render nada.

O ideal é encontrar uma forma de investimento mais adequado ao seu perfil, mas não deixe seu dinheiro parado.

8. Não ter uma reserva de emergência

Sabe aquele pensamento: “Ah, não preciso de uma reserva de emergência, minha vida financeira está estável, tenho um bom emprego.”.

Um imprevistos podem acontecer e você precisa estar protegido. Ninguém está a salvo de perder o emprego ou ter uma emergência.

Os especialistas recomendam que essa reserva deve ser o equivalente a seis meses do seu salário. Assim, caso algo aconteça, você terá muito mais tranquilidade, pois sabe que tem dinheiro guardado.

9. Comprar por impulso

Por um acaso, você se lembra da última vez que comprou algo apenas porque estava em promoção?

Se for assim, as compras por impulso são um péssimo hábito. Você vai gastar um dinheiro que muitas vezes pode servir para algo mais útil, do que gastar em um item que vai ficar encostado no armário.

10. Adiar o pagamento das dívidas

O brasileiro tem um hábito de deixar tudo para amanhã, principalmente em relação às dívidas. O problema é que essas dívidas se tornam uma verdadeira bola de neve e podem te trazer sérios problemas no futuro.

Por isso, tente quitar o mais rápido possível, seja renegociando com os credores ou pegando um empréstimo pessoal com juros mais baixos.

Conclusão

Você viu alguns hábitos que empobrecem e conseguiu se ver adotando algum deles?

Se a sua resposta for sim, é o momento de rever as atitudes e tentar mudar a situação, caso o seu desejo seja ter uma vida financeira saudável e uma sobra de dinheiro.

São coisas simples que podem ser feitas, mas não espere para começar amanhã. Comece a praticar hoje mesmo!

Aproveita e conte para nós quais destes hábitos estão mais presentes em sua vida. Comente abaixo!

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Você também pode gostar

Deixe um comentário