5 de agosto de 2019

Quando vale parcelar a fatura do cartão de crédito?

Quando vale parcelar a fatura do cartão de crédito?

Parcelar a fatura do cartão de crédito pode ser algo que assusta muitos brasileiros, já que pode ser um sinal de momentos de descontrole financeiro. Em junho de 2020, o Brasil atingiu a marca de 67,1% da população adulta inadimplente, o maior índice desde que a pesquisa foi criada, em 2010.

Mas o que fazer quando não há a quantia necessária para quitar o boleto do cartão? Pagar o valor mínimo ou parcelar a fatura? Vamos te ajudar a tomar essa decisão trazendo algumas informações e dicas. Confira!

O que acontece ao parcelar a fatura?

Normalmente, os cartões de crédito são oferecidos por empresas financeiras e por bancos. Cada uma dessas empresas trabalha com as suas próprias taxas e regras. Sendo assim, o primeiro passo é entrar em contato com a empresa do seu cartão e verificar as opções que ela poderá oferecer.

Pagar o valor mínimo é uma opção?

A princípio, a primeira alternativa que o banco te dá é o pagamento mínimo, ele sempre fica indicado ao lado do total de compras que o seu cartão fez no mês.

Grande parte das pessoas optam por essa opção, por ser algo mais simples, pois você não irá precisar negociar nada com a empresa e o valor de maneira geral é bem menor e por isso se torna atrativo.

Porém, o pagamento pelo mínimo não é uma boa opção. Quando você faz isso, você entra no conhecido crédito rotativo, que é famoso pelos juros altíssimos.

O rotativo do cartão de crédito é um dos grandes vilões da saúde financeira nacional, sendo a linha de crédito mais cara do mercado. Quando efetuamos o pagamento do valor mínimo, utilizamos uma espécie de empréstimo das operadoras e dos bancos, em que a cobrança de juros é altíssima. Pensando nisso, o Banco Central determinou novas regras para o pagamento mínimo, dando preferência a alternativas para parcelar o cartão de crédito.

Se você observar ao lado do salto total do pagamento, a fatura do seu cartão costuma trazer algumas opções de parcelamento.

Em algumas situações, dependendo do seu banco, você nem precisa entrar em contato com ele para fazer o parcelamento, você pode pagar um valor do parcelamento, correspondente a mensalidade.

Como se organizar para não precisar parcelar a fatura do cartão

A ideia inicial é você focar nos pagamentos das suas parcelas normalmente e assim retornar aos poucos o seu orçamento de uma maneira mais saudável.

Caso o seu problema com o cartão seja crônico, considere então seriamente a opção de cancelar o serviço.

Mas, se foi uma situação que acabou te pegando desprevenido, volte a utilizá-lo com moderação. Comece isso registrando todas as contas que você costuma fazer no seu cartão para conseguir acompanhar os limites e as possibilidades dele.

Para melhorar a sua administração sobre ele, evite ao máximo parcelar compras que você pode optar pelo pagamento à vista.

parcelar a fatura do cartão

Parcelar a fatura do cartão não pode se tornar um hábito. Imagem: diana.grytsku/Freepik.

Para que você possa utilizar de maneira segura o cartão de crédito, avalie sempre as suas rendas e a possibilidade de que elas cubram os seus custos mensais fixos e variáveis.

O valor que você conseguir economizar mensalmente, baseando-se nessa ideia, coloque em um investimento de alta liquidez buscando formar uma reserva de emergência. Ter esse dinheiro muito bem guardado poderá ser útil em alguns meses que o seu orçamento apertar.

Quando vale a pena parcelar a fatura do cartão de crédito

A primeira coisa que precisamos deixar clara é que parcelar a fatura não deve ser uma opção recorrente, já que são pouquíssimos os casos em que o parcelamento da fatura do cartão de crédito compensa.

Os juros que as empresas impõem nos cartões de crédito estão definitivamente entre os mais altos que existem no mercado, então é importante que você comece a comparar as taxas e busque por uma dívida mais barata. Isso quer dizer que se você conseguir pegar um bom empréstimo e com os juros menores que a fatura do seu cartão, assim você deve fazer.

Há dois momentos em que você pode parcelar a fatura do cartão de crédito:

  1.  Quando for entrar no juros do rotativo: é sempre melhor parcelar quando não der para pagar o valor total da fatura. Qualquer valor não pago será cobrado depois acrescidos dos juros do rotativo, que são mais altos do que os juros do parcelamento.
  2. Para gastos extras: se você terá um gasto inesperado no mês, por exemplo, pode usar o parcelamento da fatura para conseguir arcar com esse valor e pagá-lo em mais tempo.

Porém, aqui vai uma dica muito importante. Tente não se seduzir pelo parcelamento em 24 vezes, se o seu orçamento lhe dá a chance de oferecer condições para quitar essa dívida em um tempo menor.

Dicas para evitar problemas na hora de parcelar a fatura do cartão

Analise as opções que estão disponíveis para você e obtenha o máximo de informações que puder, obtendo todas as opções que estão disponíveis. Por isso, não deixe de analisar pontos como:

  • Como funciona o parcelamento?
  • Ele será variável ou fixo?
  • Quais são os valores de juros?

Simule de maneira geral o financiamento que deseja fazer, consultando todas as prestações e correções de juros que podem ocorrer.

Dicas para quando for parcelar a fatura do cartão de crédito

Pague o máximo que você conseguir de entrada. Isso fará com que você pague menos juros.

Não parcele faturas em aberto. Espere a data de fechamento da fatura para fazer o parcelamento pois, assim, você tem 30 dias para pagar a primeira parcela.

Tente não aceitar a primeira proposta que aparecer. Segundo as novas regras impostas, depois de 30 dias, a empresa do seu cartão de crédito está livre para conseguir negociar com os seus clientes para parcelar a fatura. Isso pode fazer com que você consiga descontos interessantes e volumosos. Por isso, ligue na central de atendimento para que consiga encontrar uma negociação vantajosa e rápida.

Evite que as suas parcelas se acumulem

É importante que você evite utilizar o cartão até que todas as suas dívidas com ele sejam quitadas.

Se você já tem um parcelamento do mês anterior e acabou ampliando o valor este mês com novas compras, é muito provável que você entre em uma posição difícil de sair. Para evitar possíveis dores de cabeça, é recomendado que você deixe o seu cartão de crédito de lado.

Pague o valor total sempre que possível

Muitas pessoas conseguem se livrar da dívida em algumas ocasiões específicas, como por exemplo, quando você recebe o seu 13º salário, uma comissão ou uma parte das suas férias.

Às vezes, por falta de organização, as pessoas acabam deixando essa grande oportunidade passar, pois esse erro poderá custar a qualidade das suas finanças ao longo do tempo.

Tente reorganizar as contas com um foco no pagamento de maneira total da sua fatura.

Se você quer ajuda para fazer escolhas mais inteligentes quando o assunto é dinheiro e negócios, aqui vai um convite: assista essa aula especial que transformará completamente a forma como você pode construir patrimônio e gerar a boa riqueza!

Equipe Edu Moreira

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

Eduardo Moreira
Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
PARA BOLSONARO, CUMPRIR A LEI É UMA HUMILHAÇÃO
+
PARA BOLSONARO, CUMPRIR A LEI É UMA HUMILHAÇÃO Gisele Cittadino, professora de Direito associada da PUC-Rio, fala sobre o comportamento autoritário do presidente Bolsonaro, que fortalece uma mentalidade de não ...
9 de julho de 2021
EXCLUSIVO: Haddad fala sobre a decisão de Fachin, eleições, pandemia e sobre o que virá pela frente!
+
EXCLUSIVO: Haddad fala sobre a decisão de Fachin, eleições, pandemia e sobre o que virá pela frente! Fernando Haddad é acadêmico, advogado e político, filiado ao Partido dos Trabalhadores. Foi ministro da Educação de 2005 a 2012, nos governos Lula e Dilma ...
27 de abril de 2021
9 dicas para ganhar dinheiro extra na quarentena
+
9 dicas para ganhar dinheiro extra na quarentena Querer ganhar dinheiro extra não é nenhuma novidade, mas trabalhar de casa e fazer seu horário parecia impossível antes da pandemia, que deixou muitos ...
26 de maio de 2021