5 de agosto de 2019

Quando vale parcelar fatura do cartão de crédito?

Quando vale parcelar fatura do cartão de crédito?

Depois de ser o queridinho dos brasileiros e se tornar um inimigo em momentos de descontroles financeiros, nasce a questão de quando vale parcelar fatura do cartão de crédito.

A partir daí, todos os benefícios que o cartão oferece passam na verdade ser o motivo de calafrios, não é mesmo?

Por isso, nesse post eu irei lhe trazer todas as informações necessárias e se parcelar a sua fatura é a melhor alternativa.

Como que acontece o parcelamento do cartão

Normalmente, os cartões de crédito são oferecidos por empresas financeiras e por bancos.

Cada uma dessas empresas trabalha com as suas próprias taxas e regras. Sendo assim, o primeiro passo é entrar em contato com a empresa do seu cartão e as opções que ele poderá oferecer.

A princípio, a primeira alternativa que o banco te dá é o pagamento mínimo, ele sempre fica indicado ao lado do total de compras que o seu cartão fez no mês.

Grande parte das pessoas optam por essa opção, por ser algo mais simples, pois você não irá precisar negociar nada com a empresa e o valor de maneira geral é bem menor e por isso se torna atrativo.

Porém, não é uma boa opção. Quando você faz isso, você entra no conhecido crédito rotativo, que é famoso pelos juros altíssimos.

Se você observar ao lado do salto total do pagamento, a fatura do seu cartão costuma trazer algumas opções de parcelamento.

Em algumas situações, dependendo o seu banco, você nem precisa entrar em contato com ele para fazer o parcelamento, você pode pagar um valor do parcelamento, correspondente a mensalidade.

Como se organizar para não precisar parcelar fatura do cartão

A ideia inicial é você focar nos pagamentos das suas parcelas normalmente e assim retornar aos poucos o seu orçamento de uma maneira mais saudável.

Caso o seu problema com o cartão seja crônico, considere então seriamente a opção de cancelar o serviço.

Mas, se foi uma situação que acabou te pegando desprevenido, volte a utiliza-lo com moderação. Comece isso registrando todas as contas que você costuma fazer no seu cartão para conseguir acompanhar os limites e as possibilidades dele.

Para melhorar a sua administração sobre ele, evite ao máximo parcelar compras que você pode fazer o pagamento à vista.

Para que você possa utilizar de maneira segura o cartão de crédito, avalie sempre as suas rendas de custos mensais e fixos. Não deixe de adicionar os gastos que por ventura possa aparecer, principalmente os de lazer.

O valor que você conseguir economizar baseando-se nessa ideia, coloque na poupança. Ter esse dinheiro muito bem guardado poderá ser útil em alguns meses que o seu orçamento apertar.

Quando vale parcelar fatura do cartão de crédito

Quando vale parcelar fatura do cartão de crédito

Não podemos negar que é muito fácil você se atrair pela possibilidade de parcelar a sua fatura, mas será que isso poderá valer a pena para você?

São pouquíssimos casos que o parcelamento da fatura do cartão de crédito compensa.

Os juros que as empresas impõem nos cartões de crédito está definitivamente entre os mais altos que existem no mercado, então é importante que você comece a comparar as taxas e busque por uma dívida mais barata.

Isso quer dizer que se você conseguir pegar um bom empréstimo e com os juros menores que a fatura do seu cartão, então você deve fazer.

Mas, caso você não tenha essa alternativa e esteja pensando em entrar dentro do crédito rotativo, é recomendável que você parcele os valores e não pague o valor mínimo ou deixe de pagar a fatura.

Porém, aqui vai uma dica muito importante. Tente não se seduzir pelo parcelamento em 24 vezes, se o seu orçamento lhe dá a chance de oferecer condições para quitar essa dívida em um tempo menor.

Dicas para evitar problemas na hora de parcelar

Analise as opções que estão disponíveis para você

Obtenha o máximo de informações que puder, obtendo todas as opções que estão disponíveis. Por isso, não deixe de analisar pontos como:

– Como funciona o parcelamento? Ele será variável ou fixo?

– Quais são os valores de juros?

– Simule de maneira geral o financiamento que deseja fazer, consultando todas as prestações e correções de juros que podem ocorrer.

Evite que as suas parcelas se acumulem

É importante que você evite utilizar o cartão até que todas as suas dívidas com ele sejam quitadas.

Se você já tem um parcelamento do mês anterior, e acabou ampliando o valor este mês com novas compras, é muito provável que você entre em uma posição difícil de sair.

Para que evite possíveis dores de cabeça, é recomendado que você deixe o seu cartão de crédito de lado.

Tente não aceitar a primeira proposta que aparecer

Segundo as novas regras impostas, depois de 30 dias, a empresa do seu cartão de crédito está livre para conseguir negociar com os seus clientes para parcelar a fatura.

Isso pode fazer com que você consiga descontos interessantes e volumosos. Por isso, ligue na central de atendimento para que consiga encontrar uma negociação vantajosa e rápida.

Sem sombra de dúvida isso irá lhe dar as melhores possibilidades de condições para os pagamentos.

Pague o valor total sempre que possível

Muitas pessoas conseguem se livrar da dívida em algumas ocasiões especificas, como por exemplo, quando você recebe o seu 13º salário, uma comissão ou uma parte das suas férias.

Às vezes por falta de organização, as pessoas acabam deixando essa grande oportunidade passar, pois esse erro poderá custar a qualidade das suas finanças ao longo do tempo.

Tente reorganizar as contas com um foco no pagamento de maneira total da sua fatura.

Você já precisou parcelar a fatura do cartão de crédito devido à falta de organização financeira? Conte para nós.

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Equipe Eduardo Moreira.

Eduardo Moreira

Eleito um dos três melhores economistas do Brasil pela Revista Investidor Institucional, Eduardo Moreira foi apontado pela Universidade da Califórnia como o melhor aluno do Curso de Economia nos últimos 15 anos. Autor de diversos best-sellers, Eduardo foi o primeiro brasileiro a ser condecorado pela rainha Elizabeth II no Castelo de Windsor, em junho de 2012.

Saiba Mais
Deixe um comentário
Você também pode gostar
Os novos contornos da crise. Fim do começo ou começo do fim?
+
Os novos contornos da crise. Fim do começo ou começo do fim? É o fim do começo ou o começo do fim? Em momentos como este é preciso conhecimento para se blindar das incertezas e fazer a escolha mais acertada. Para  ...
16 de março de 2020
Desigualdade: Uma realidade radical pede uma luta radical.
+
Desigualdade: Uma realidade radical pede uma luta radical. Para falar sobre desigualdade é fundamental entender o processo de geração de riqueza. É tão óbvio e ao mesmo tempo tão distante, mas um conhecimento comum ...
1 de fevereiro de 2020
5 motivos pelos quais o PIB divulgado é medíocre
+
5 motivos pelos quais o PIB divulgado é medíocre O PIB de 1,1% é o menor dos últimos 3 anos. É uma das piores retomadas que já tivemos. Quem estava na expectativa da melhora da economia e expansão do país, ...
6 de março de 2020