Você controla seus gastos com aplicativos de transporte?

Você controla seus gastos com aplicativos de transporte?

Hoje em dia, a maioria das pessoas tem optado pelos aplicativos de transporte, inclusive algumas venderam até seus carros.

A questão aqui é se você não controlar seus gastos nestes aplicativos, corre o risco de ter uma desagradável surpresa quando chegar a fatura do cartão de crédito.

De repente, você acha que uma corrida é barata, só que se for juntar todas, pode acabar gastando além do esperado. Por isso, é importante que você coloque tudo no papel, até mesmo para saber se está ou não valendo a pena.

E é isso que nós vamos te mostrar hoje: algumas dicas para você saber se está fazendo esse controle correto.

Como os aplicativos de transporte impactam no seu orçamento

Você sabia que foi feita uma pesquisa que mostrou que os aplicativos de transporte chegam a comprometer cerca de 10% da renda dos seus usuários?

Acontece que a praticidade de solicitar o serviço, basta dar um toque no seu celular, faz com que as pessoas se percam nas suas finanças.

Apesar dessas novas tecnologias ajudarem muito, é importante analisar até que ponto elas podem estar sendo benéficas ou não. O problema é que você vai gastando, gastando e só se dá conta do rombo no final do mês.

Veja alguns sinais para ajudar você a identificar se controla ou não seus gastos com esses aplicativos.

Você controla seus gastos com aplicativos de transporte

Vamos passar para você algumas situações e depois você vê se é o seu caso. E se a sua resposta for sim, é essencial que mude alguns hábitos, caso contrário pode ter sérios problemas financeiros por causa dos aplicativos de transporte.

1. Você prefere usar o aplicativo em vez do transporte público

Muitas pessoas, até pela comodidade, preferem pedir um carro ao invés de usar o transporte público, como metrô e ônibus.

Outras acreditam que o ganho de tempo compensa, mas se não houver planejamento, é claro que irão extrapolar o orçamento.

Você não faz ideia da quantidade de pessoas no “vermelho” devido aos apps de transporte.

2. Pedir o carro para qualquer coisa

Essa é outra situação: pedir o carro para qualquer coisa. De repente, é um trajeto que você poderia fazer a pé, mas pela praticidade, acaba pedindo o carro.

Por mais que sejam pequenos valores e você achar que não vão afetar, você acaba relaxando e pedindo o carro. Só que esses pequenos valores somados podem sim fazer uma grande diferença no seu orçamento.

3. Não colocar no papel os gastos diários com aplicativos de transporte

É um erro no momento de você fazer o seu planejamento financeiro, não incluir os gastos diários com os apps de transporte.

Talvez você pense que os valores são tão pequenos e acabe desconsiderando. Mas não!

Você precisa colocar esses gastos na sua planilha e, provavelmente, se está tendo problemas financeiros, uma das coisas que precisa avaliar são esses gastos.

Uma ideia é você comparar o seu orçamento com o do mês anterior e ver quanto gastou a mais com os aplicativos.

4. Não estipular um valor para gastar com apps de transporte

É óbvio que você vai perder o controle se não estipular um valor para gastar. Não tem orçamento que resista e isso é em todas as áreas da sua vida financeira.

Se você não define um teto, fica muito difícil manter uma estabilidade financeira. Assim, você vai estourar seu orçamento todos os meses.

Gastos com aplicativos de transporte

5. Pagar em dinheiro e não colocar no cartão

Alguns aplicativos permitem que você pague com dinheiro. É uma forma de você começar a economizar, pois além de pedir apenas quando tiver o dinheiro em mãos, tem uma maior noção para onde está indo o seu dinheiro.

Quando você coloca no cartão, no caso de não ser uma pessoa organizada, vai se surpreender quando chegar a fatura.

6. Não comparar os preços dos aplicativos

É fundamental que você baixe todos os apps disponíveis e compare os preços. Muitas vezes, os valores podem variar bastante e assim, você economiza.

Além disso, fique atento aos descontos e promoções. No final do mês, pode fazer uma grande diferença.

Vale a pena os aplicativos de transporte?

Foram feitas várias pesquisas para verificar se compensa ou não usar esses aplicativos ou ter um carro próprio.

Então, foi constatado que o carro próprio só compensa para quem percorre uma distância de 35 quilômetros por dia ou mais. Tudo vai depender da distância percorrida.

Outra questão que precisa ser avaliada é em relação aos custos com o carro: IPVA, seguro, combustível, manutenção, estacionamento, etc.

Além do trajeto percorrido todos os dias, é preciso colocar na ponta do lápis todas as despesas envolvidas com o carro próprio.

O problema aqui é que cerca de 76% dos brasileiros não fazem um planejamento dos seus gastos com transporte e quando fazem isso, levam um susto.

Na verdade, tudo depende também das suas necessidades. De repente, você não tem carro e onde mora, o transporte público é ruim. E aí esses apps de transporte é a única opção.

Conclusão

Você viu que o ponto chave para controlar os gastos com aplicativos de transporte é montar um bom planejamento financeiro. Caso contrário, você vai se perder nas finanças.

Não queremos dizer que seja prático e cômodo pedir um carro, basta um toque no celular e está resolvido. Mas quanto isso representa no seu orçamento no fim do mês? Você já fez as contas?

Se você se viu em algumas das situações citadas acima, é a hora de rever os seus hábitos, colocar tudo no papel e avaliar se compensa ou não os apps de transporte para você.

Você controla seus gastos com aplicativos de transporte? Comente!

CLIQUE AQUI para conhecer o Programa Mente Rica!

Equipe Eduardo Moreira.

Você também pode gostar

Deixe um comentário