7 dicas de economia doméstica para a família

7 dicas de economia doméstica para a família

Vivemos hoje com o orçamento tão apertado que nada melhor do que aprender sobre economia doméstica para a família.

No lar, muitas coisas passam desapercebidas e quando nos damos conta, a vida financeira está um caos, dívidas aumentando, contas atrasadas e por aí vai.

O que é importante é você ter em mente que se controlar as suas finanças hoje, isso só vai te trazer benefícios no futuro. E é justamente o que vamos falar aqui: o que você pode fazer para economizar nas suas contas domésticas.

Aprender economia doméstica para a família

Poderíamos aqui listar inúmeros benefícios das economia doméstica, mas talvez o principal seja você garantir uma maior segurança e tranquilidade para toda a família no futuro.

Se você gasta tudo e não sobra nada, como fazer para ter uma reserva de emergência? Ninguém está a salvo de nenhum imprevisto, e você precisa estar prevenido.

Não queremos te assustar, é apenas para você entender como é importante começar a poupar. Agora, vamos para o ponto de medidas que devem ser tomadas para você conseguir tudo isso.

Dicas de economia doméstica para a família

Vamos te passar dicas, você avalia cada uma delas e veja o que pode estar fazendo de errado:

1. Elaborar um planejamento financeiro

Já colocou no papel todas as suas despesas? E comparou com o que ganha? Esse é o ponto de partida. Quando você sabe isso, vai ter uma noção real para onde está indo seu dinheiro.

E não será surpresa alguma ao se deparar com tantos gastos desnecessários. Por isso, monte um planejamento financeiro. Se puder fazer isso no computador, melhor ainda. Mas também pode ser em um simples caderno.

2. Avaliar todos os seus gastos

Depois que você elaborou o seu planejamento financeiro, vamos agora para verificar todos os seus gastos. Quais seriam esses gastos?

  • Gastos essenciais: contas de luz, gás, aluguel, supermercado, mensalidade escolar, IPTU, IPVA, etc;
  • Gastos eventuais: compra de um medicamento, uma ida ao cinema, um presente para um familiar, etc.

E não se esqueça de anotar também todos os seus gastos diários. Na maioria das vezes, estamos gastando além do nosso orçamento em coisas totalmente inúteis.

7 dicas de economias domésticas para a família

3. Reduzir as contas

Em relação às economia doméstica, tentar reduzir as contas é primordial. Acontece que com a correria do dia a dia, acabamos não dedicando um tempo para ver o quanto estamos gastando. Veja algumas dicas para reduzir essas contas:

  • Conta de luz:

Limpe com frequência o filtro do ar condicionado;

Coloque o chuveiro na posição verão;

Troque as lâmpadas por LED;

Junte roupa suficiente para ligar a máquina ou o ferro.

  • Conta de gás:

Faça uma revisão nas bocas do fogão;

Cozinhe uma grande quantidade de alimentos de uma só vez.

  • Conta de água:

Reaproveite a água da máquina de lavar para molhar as plantas ou lavar o carro;

Reduza o tempo de banho;

Desligue a torneira quando escovar os dentes.

  • Compras de supermercado:

Faça uma lista antes de ir ao supermercado;

Não leve as crianças e nem vá ao mercado com fome.

  • Pesquise outros planos de celular;
  • Contrate um outro pacote de TV por assinatura;
  • Use o transporte público para ir ao trabalho.

Essas dicas são básicas, mas tudo vai depender de quais são as suas contas fixas e aí você pensa no que deve fazer para reduzi-las.

4. Quitar suas dívidas

Você está endividado com cartão de crédito ou cheque especial? Já fez as contas de quanto de juros paga todos os meses?

Então, saiba que isso impacta diretamente suas economia doméstica. E para resolver isso, o ideal é que elimine de uma vez com todas elas.

Tente renegociar com os credores e uma ideia é contratar um empréstimo pessoal, desde que os juros sejam menores em comparação aos que você está pagando.

Nesse caso, você trocaria uma dívida pela outra, mas pagando menos. Uma outra dica é você usar o seu 13º salário para quitar as dívidas com os juros mais altos.

5. Ter uma reserva de emergência

Todas as famílias deveriam ter uma reserva de emergência, especialmente diante da situação atual do país. Ninguém sabe o dia de amanhã e por isso ter um dinheiro guardado é essencial.

Para isso, tente poupar uma parte do seu salário todos os meses. Mas só depois de ter todas as suas contas pagas. Os especialistas aconselham que o valor dessa reserva seja o equivalente a 3 meses dos seus gastos mensais.

6. Saber onde investir

Se você é um iniciante, talvez não tenha o conhecimento suficiente para saber onde deve investir. Mas tenha em mente que o seu dinheiro tem que trabalhar para você.

Hoje, na internet, existem vários sites que mostram tipos de investimentos, de acordo com os mais variados perfis. Vale a pena pesquisar e encontrar o melhor investimento para você.

7. Mudar hábitos

O ideal é você se sentar com a sua família e conversar. Mostre a importância de se fazer algumas economias domésticas, principalmente porque isso vai trazer mais tranquilidade para todos.

Essa mudança de hábitos envolve coisa muito simples e quando você menos perceber, já vai fazer parte da sua rotina diária. O importante é que todos compartilhem do mesmo objetivo, que é reduzir os gastos de forma a sobrar dinheiro para poupar.

Você achou muito difícil nossas dicas de economia doméstica? Talvez no início você sinta um pouco mais de dificuldade, mas quando os resultados começarem a aparecer, você vai ver que valeu a pena.

Mas tem que dar o primeiro passo, se realmente você quer colocar sua vida financeira em dia e assim, evitar problemas mais sérios no futuro.

Como você controla a economia da sua casa? Comente!

CLIQUE AQUI para conhecer o Sistema 3C da Construção de Riqueza!

Equipe Eduardo Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário