Como se organizar financeiramente para o primeiro filho

Como se organizar financeiramente para o primeiro filho

Desde a privação do sono até a alimentação, seu primeiro filho representará uma mudança importante na maneira como você vive. Além disso, você precisará se organizar financeiramente para a chegada do mais novo integrante da família.

Trazer um bebê para o mundo é uma experiência alegre e muitas vezes avassaladora para os pais. Escolher um nome, escolher uma cor para o berçário e agendar fotos de recém-nascidos são apenas algumas atividades que os novos pais esperam.

Preparando-se financeiramente? Talvez não tanto. Mas, embora possa não ser tão empolgante, ajudará você a aproveitar os bons tempos sem o medo de estar se afundando ainda mais em dívidas.

Como se organizar financeiramente para o primeiro filho

Suas despesas e receitas provavelmente mudarão quando você tiver um filho, mas sua abordagem de orçamento não precisa. Você ainda está esticando sua renda para cobrir suas despesas e dívidas, além de economias.

Se você não conhece o orçamento, recomendamos dividir sua receita com a abordagem 50/30/20.

  • 50% para necessidades como contas domésticas, pagamentos mínimos de empréstimos e despesas como creche, fraldas e fórmula.
  • 30% para necessidades financeiras.
  • 20% para economias e pagamentos de dívidas, como empréstimos e cartão de crédito.

Essa divisão é uma meta. Você pode achar que suas necessidades ocupam muito mais de 50% de sua renda o que não é incomum para muitas famílias de renda média, especialmente aquelas com um filho em creche e isso é bom. O ponto é que você está acompanhando seus gastos e buscando melhorias.

Depois de estabelecer uma linha de base dos gastos, acompanhe seu progresso mês a mês.

Como se organizar financeiramente para o primeiro filho

Pense em todos os itens básicos que você precisará comprar

Berço

Carrinho de criança

Roupas

Fraldas

Faça sua pesquisa antes de comprar

Além disso, considere comprar alguns itens em segunda mão. No Facebook, existem grupos que conectam mães locais, onde é possível encontrar roupas e brinquedos gratuitos, já que as crianças superam os itens tão rapidamente. Se você reservar um tempo para planejar, poderá economizar muito dinheiro.

Atualize seu orçamento

Encontre lugares que você pode reduzir gastos e aumentar a economia. Considere o orçamento por trimestre para criar metas alcançáveis ​​e oportunas.

É inevitável que seus gastos aumentem quando você tiver um bebê, mas se você se preparar com antecedência, não será pego de surpresa.

Discuta responsabilidades com seu parceiro

As responsabilidades de cuidar dos filhos e do trabalho são duas questões importantes que os pais devem discutir antes que o bebê chegue. Existem muitos custos inesperados quando você tem filhos.

Mudança é a única constante na vida. Não importa o quão preparado você se sinta, provavelmente ficará surpreso em algum momento desta nova jornada. No entanto, se você reservar um tempo para planejar, ficará menos estressado e mais à vontade quando o seu bebê chegar.

Adapte temporariamente as necessidades de sua família

A chegada de um novo membro é sempre uma festa, faça um plano para encaixar as novas necessidades, isso pode incluir mudança de endereço, um local menos barulhento etc.

Faça um chá de fraldas

Esta é umas das melhores opções para economizar alguns reais, o chá de fraldas ou chá de bebê não serve apenas para reunir amigos e familiares, reunir essas pessoas para este evento pode ajudar a diminuir unas 30% do seu orçamento.

Não espere seu filho crescer para pensar no futuro

É muito mais fácil prever os gastos dos primeiros anos de vida de uma criança do que os de seu futuro. Por isso, nunca é tarde para se preparar para pagar escola, faculdade, cursos e outras necessidades de seu filho até a vida adulta. O futuro chegará e esperará que você esteja pronto.

Considere então a possibilidade de abrir uma poupança para esses projetos, depositando pequenas quantias por mês. Se você começar com apenas R$100,00, aos 18 anos seu filho poderá resgatar mais de R$40 mil, um valor que pode fazer toda a diferença para ele comprar o primeiro carro, cursar uma faculdade ou fazer um intercâmbio.

Para esses fins, você pode também fazer um consórcio, especialmente em razão do longo período de investimento até a maioridade de seu pequeno. Ele poderá aguardar pela contemplação da carta de crédito sem grandes preocupações. Como no consórcio não há pagamento de juros, a modalidade se torna uma excelente opção para antecipar-se financeiramente.

Com essas dicas e um pouco de planejamento, você poderá garantir uma vida financeira tranquila para toda a família.

Deixe seu comentário contando como foi ou está sendo sua organização financeira para a chegada do bebê.

CLIQUE AQUI para baixar o Ebook Gratuito “Como evitar os 7 Pecados dos Investidores”!

Equipe Eduardo Moreira.

Você também pode gostar

Deixe um comentário